Caminho pelas Estrelas

quinta-feira, 11 de novembro de 2021

Poema: ÀS ESTRELAS QUE NOS OLHAM Autor> Odenir Ferro

 


Título do Poema: ÀS ESTRELAS QUE NOS OLHAM

Autor: Odenir Ferro


Há naquele fio, reencontrando-se amor!

Pura constância que nos atua ausentes.

Fortalecendo, ainda há, naquele filme,

Uma distância que nos atrai constantes

 

Entre o meu eu e o eu que é você...

Rente o meu eu em algum eu de você!...

Sempre o seu eu em todo o meu eu, enfim,

Repartindo meu atuante eu, dentro de ti.

Dentro do seu ausente eu e avulto em mim

Mesmo nos nós que ainda fica junto a nós!

 

Às estrelas que nos olham quando as vemos,

Teço a mais eloquente prece contemplativa.

Ciente que somos uníssonos amorosos seres!

As estrelas que nos olham quando nos amamos

Cintilam submissas ao Universo por só serem

Portadoras das belezas que enfeitam sonhos,

Das mortais pessoas e simples, que só vivem,

E aqui na Terra, se procuram, amam, amam, amam,

E amando, se desencontram, reencontrando-se sós!

 

Olhando o Universo transitando as estrelas,

Orando ao Universo olhando às nossas vidas,

Rebuscando dentro de mim as forças do viver

Avulto nas azuis sonoras nuvens das noites,

Que redimidas, enfeitam dores, lágrimas...

Que sensíveis alegram sonhos de vidas!

Nenhum comentário: