Caminho pelas Estrelas

sexta-feira, 29 de outubro de 2021

Poema: SONS Autor: Odenir Ferro

 


VII PRÊMIO CULTURA NACIONAL

TALENTO LITERÁRIO

ORDEM DA CONFRARIA DOS POETAS

Laureado

ODENIR FERRO

 SONS

https://www.youtube.com/c/OdenirFerroCaminhopelasEstrelas

 

Quis devorar-te no hálito do teu assopro

Arrancando-te num beijo, destes supostos

Desejos ardentes em que te fizeste ouvir

No além da distância das selvas fechadas,

Os esvoaçantes sons dançantes aos ventos!

 

Fazendo-te distinguir-me nos pensamentos

Ao exaurir-te o ar e devolver-te uma paz

Sentida dentro dos meus sonoros encantos

Num pressentimento ouvido num só momento

Sons de timbales, de sinos, cordas, oboé,

Dos violinos e dos refinados pianos, até!

 

E assim, pudesses acolher-me na tua alma,

Com doces mãos vindas d’alma que é minha!

Tão minha, doce ardente metade do meu eu,

Tão nossa radiante metade deste nós!

 

Nesse afim, entrelaçamos nossos caminhos

E deste ímpeto, chegamos afins até aqui!

Redescobrindo-nos nas fontes dos olhares

Mesmo apenas num anseio de relance fosse

Pra que pudéssemos assim, nos romancear!

 

Dentro das nossas vivenciadas memórias,

No teor duma única só história tão nossa

Extraída deste nosso frescor eterno belo

Das nossas almas sentimentais por demais

Ao parir dos nossos primeiros assopros,

Extraídos do Afflatus dos nossos beijos!

Nenhum comentário: