Caminho pelas Estrelas Follow by Email

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

ACADEMIA DE LETRAS DE TEÓFILO OTONI ALTO (Minas Gerais, Brasil) ESTE NOSSO ARQUIBILIONÁRIO PLANETA TERRA! Autor: Odenir Ferro




ACADEMIA DE LETRAS DE TEÓFILO OTONI ALTO
ESTE NOSSO ARQUIBILIONÁRIO PLANETA TERRA!

Autor: Odenir Ferro


A autoafirmação do caminho definitivo, – para a sustentabilidade da Natureza e o reequilíbrio do Planeta Terra, – está na conscientização aprimorada e educação em massa, de todos os seres humanos. Com exceção do ar e da luz, (aqui não estou referindo-me das luzes provenientes da energia elétrica), tudo extraímos da terra. A nossa sustentação vital, vem dos alimentos que produzimos: extraídos, – diretamente ou indiretamente, através dos seus derivados – mas, que são todos provenientes da terra.
“...A terra produzirá espinhos e ervas daninhas, e tu terás de comer das plantas do campo. Com o suor do teu rosto comerás o teu pão, até que voltes ao solo, pois da terra foste formado; porque tu és pó e ao pó da terra retornarás! Gênesis, versículo 3 ”
Os princípios de valores espirituais, morais, éticos e étnicos, devem ser reavaliados. Todos ou quase todos os nossos comportamentos devem ser refletidos e modificados. Devemos voltarmo-nos todos aos valores tradicionais. Históricos e acima de tudo, aos valores que geram respeito mútuo. E consequentemente irmos refletindo tudo isto aos Ambientes da Natureza. Sejam eles dos Reinos Animais Vegetais ou Minerais! Tudo deve ser revisto e reintegrado de forma saudável nos meios sociais, – como sendo um recurso poderoso, para reconstruirmos os potenciais de bem-estar vivencial, – dentro de uma sustentabilidade harmoniosa com relacionamentos sociais humanos mais ideais. Mais qualificáveis e melhores compartilhados entre tudo e todos.
No ambiente natural em que vivemos, para gerarmos uma excelente qualidade de vida, nós dependemos de viver socialmente em paz, com amor, harmonia, e todas as demais virtudes espirituais humanas: para que haja, – se crie e se recrie ininterruptamente, – todos os elos de equilíbrio entre a Natureza e Nós: Os exclusivos Animais, os quais, sendo nós Todos, os Belíssimos que estamos destruindo a qualidade de vida do Planeta Terra inteiro! Irracionais que somos... Através dos modernos estilos de vida que criamos...! Impossibilitando-nos todos, de reintegrarmo-nos, com todas as estruturas do Ecossistema gerado por Deus – através de bilhões e bilhões de anos para nós, sendo que para Ele, foi num átimo de segundo – e, desta dádiva, estamos todos, desassociando-nos. Desequilibrando-nos deste incalculável bem-estar social! Através do qual não poderemos fazer o que sempre os nossos antepassados irmãos humanos fizeram... em todas as Eras e todas as Culturas pregressas:
“Extrairmos e devolvermos o nosso sustento vital para a terra. Gerando assim uma cadeia alimentar equilibrada. Ininterrupta e sem agrotóxicos. Sem produtos químicos sem agressão nenhuma ao ambiente em que vivemos: este nosso arquibilionário Planeta Terra! De tudo o que criamos, extraindo os materiais da terra, por mais que muito dure, tudo é perecível. Somente a consistência Metafísica Espiritual da Natureza criada por Deus, não morre e nem apodrece. E sim, é renovável. Reciclando-se através das forças provenientes dela mesma...! ”
Assim como tudo na existência vital é composto por uma dualidade, eu creio que na consistência global da Natureza, também exista esta dualidade. Estes dois polos – compondo-se pelo positivo e pelo negativo, – e, assim sendo: são também as expressões resultantes da Natureza. A qual compõe-se através do eterno duelo entre si mesma. Dentro do seu Bem e do seu Mau! Tal qual igual à nossa natureza: dentro da Humanidade, inúmeros nascem voltados para a Luz. Enquanto, entretanto outros inúmeros, nascem voltados para as Trevas! Estas dualidades, estas dicotomias de personificações existenciais, atuam também, creio eu, dentro das Globalizações Gerais da Natureza! Vivemos entre os Elos das Divindades da Criação, contracenando-se constantemente com os elos das Maldades das Destruições! Vivemos entre o Bem e o Mal. Entre as Luzes e as Trevas! Entre o Sagrado e o Profano, enfim... E assim sendo, creio que a composição Global da Natureza também se manifesta através destes parâmetros. Formando paradigmas compostos de Universalidades expressas entre os Elos dos Amores e dos Ódios! Vivemos entre os prazeres e as dores. E penso que dentro da Natureza tudo se procede também, manifestando-se e expondo-se, desta forma. A própria consistência geral da Natureza é, ainda, – dentro da sua quase totalidade, – desconhecida por nós todos. Por mais que a Ciência e a Fé busquem alguma razão, dentro destas belíssimas imensuráveis emoções, desapercebemos desconhecendo-nos todos, nestes espaços espirituais misteriosos, incógnitos e metafísicos do Viver! 
Odenir Ferro, Escritor, Poeta, Embaixador Universal da Paz, tem Contrato Editorial com   Editora   de   Madrid, Espanha. Seu livro NINO, O GATINHO foi apresentado dia 09 de abril de 2016, numa Biblioteca de um Castelo do Século XVIII, em Lisboa, Portugal. Está sendo vendido com uma tiragem inicial de 1000 exemplares impressos, e distribuído em Portugal e países de Língua Portuguesa.

Café-com-Letras DIREITOS HUMANOS reflexos e implicações na sociedade TÍTULO: Quais são os nossos DIREITOS HUMANOS atuais? Autor: Odenir Ferro



Título: Quais são os nossos Direitos Humanos atuais? Autor: Odenir Ferro

Quais são os direitos humanos que temos, – quando nos classificamos como cidadãos voltados para o bem, – ao sentirmos que estamos sendo desamparados pela Justiça? Quando se é notável, que os valores sociais, culturais, políticos, étnicos e religiosos, estão ficando cada vez mais às avessas? Ou seja: existem “Leis” que estão favorecendo amplamente os “direitos do cidadão bandido, criminoso, corrupto, desonesto, ladrão, etc.” Enquanto que: pessoas do bem, trabalhadores, honradas, que deveriam ser respeitadas e amparadas pelos Órgãos Judiciais, políticos, empresariais, religiosos, culturais, sociais, enfim, a tudo o que for devidamente “Correto e Justo”, não estão sendo?! Até no que for concernente, ao desempenho dos bons costumes e tradições civis e militares, numa abrangência que acolhe a todos os laços afetivos, e que geram os bons entendimentos socioculturais da Humanidade! No tocante à construção saudável, prazerosa, a tudo o que se referir ao bem-estar de cada componente humano, independente de crenças, etnias, e tudo o demais que for parte da estrutura física ou espiritual de cada ser humano que for! Estamos vivendo as deselegâncias, as fragilidades existenciais, as descomposturas, os desacertos, os desencontros, os desequilíbrios, enfim: estamos vivendo muitos e muitos segmentos sociais de valores inversos, e, às vezes até, chego a pensar que:
- A Declaração Universal dos Direitos Humanos, deveria ser revista e refeita: de um modo que pudéssemos nos reencontrarmos quanto seres humanos que somos. Como irmãos que somos. Amando a Deus sobre todas as suas criações. Respeitando todos os seres vivos, dentro de todos os ambientes planetário. Sendo verdadeiros e honestos, justos e leais, quando olharmos para dentro do nosso íntimo. Avaliando os nossos sentimentos, sem sermos ególatras! Exercitando a humildade, as paixões, compaixões, e, as empatias socioculturais, estendendo-as a todos os nossos irmãos humanos, irmãos animais, irmãos vegetais, enfim, a todo o conjunto Global existente dentro deste Planeta Arquibilionário e Maravilhoso, o qual nós o denominamos de Terra! Este é o nosso Lar Existencial, e devemos respeitá-lo, ao dizer, ao gritar, ao bradarmos:
- Paz! Não às Guerras! Vamos pôr Ordem e Progresso no Planeta! Vamos Amar, assim como Deus nos Amou! Vamos retirar as cercas, principalmente as cercas que estão nos nossos olhos! Vamos olhar para o nosso próximo, respeitando-o, e não vigiando ou criticando-o. Vamos reacender as Verdadeiras Chamas do Amor Humano! Vamos plantar e cultivar as boas sementes do bem, da justiça, da razão, da fé, do amor, da esperança, voltando-nos, confiantes, os nossos olhos para o bem do Amor de Deus! Compreendendo-nos dentro de todas as ramificações religiosas, de todas as seitas, através de todos os Anjos, de todos os Santos, enfim... Vamos nos rever quanto a seres humanos valiosos, preciosos que somos, e assim estendermo-nos as mãos, olhando o nosso próximo com todo o amor envolvente e proveniente da alma do mais profundo afeto do nosso coração, ao declararmo-nos Livres de todas as entranhas, de todas as amarras, de todos os subterfúgios, de todos os ardis, e acima de tudo, vamos nos libertarmos de todas as maldades socioculturais geradas pela ânsia do Poder, da Ambição, do Ódio, do Egoísmo, enfim, de todas as dicotomias geradas pelo desamor, pelo rancor, pelo revanchismo, pelos melindres, e tudo o que for danoso e contrário a tudo e a todos, no quanto for concebível para que possamos caminharmos em paz pelas Estruturas Físicas, Psíquicas e Espirituais, que se espalham em Amor, através das Energias Cósmicas e Divinais, que se explanam por todas as estruturas deste nosso maravilhoso Planeta Terra!




REVISTA LITERÁRIA Café-com-Letras ANO 2015, Tema: PAZ! Os versos e nos reversos de cada um de nós! Autor: Odenir Ferro





Revista Literária Café-com-Letras, 
Da Academia de Letras de Teófilo Otoni (Mg);
Odenir


Os versos e nos reversos de cada um de nós!
Odenir Ferro*
A paz existe! Em estado divinal, espiritual, metafísico, transcendental, mediúnico... Encontra-se presente dentro e fora de nós... Nos versos e nos reversos de cada um! Assim como Deus e todos os seus séquitos de anjos e santos... E também no Todo, e no Tudo, e no que é do mal... Portanto, existem guerras! A paz e a guerra estão dentro de cada um de nós assim como o bem e o mal assopram dentro de nós, através dos ouvidos etéreos da alma coletiva da nossa intuição, tudo que é do bem e tudo que é do mal. E nós seres humanos, assim como os animais (beijão enorme, Scooby!), somos dotados de consciência plena! Ainda assim, às vezes nossos instintos são mais fortes do que nós próprios. Por nossas percepções, imaginações, fantasias, enfim – através de nossos estados consciente e inconsciente e intimista, bem como de nossos estados individual e coletivo de ser – sabemos perfeitamente identificar, tanto por dentro quanto por fora de nós, tudo que é certo e tudo que é errado. Somos dotados de uma arma poderosíssima: a consciência! Somos dotados de razões e emoções! E as nossas razões e as nossas emoções formam sequências e subsequências, infinitivas... E todos os nossos sentimentos têm força natural para serem intimistas ou globais! Temos consciência intimista e temos consciências globais... A intimista cria o nosso histórico pessoal de vida existencial, enquanto a consciência global nos define quanto a sermos humanos participantes ou sabedores – conscientes ou inconscientes – dos acontecimentos que se fazem, se perfazem e se refazem nos inumeráveis e diversos cotidianos globais... E assim a vida, interpretada no seu Todo, prossegue dentro do seu todo existencial no planeta Terra! Assim também, além do nosso tempo presente, temos o passado e o futuro! Pois dentro do aqui e do agora tudo acontece de forma imediatista! Assim sendo, tanto a paz e os seus núcleos – seus oásis de paz – estão espalhados pelo planeta Terra como também os inumeráveis núcleos das desordens, dos cenários de caos, das iras, dos ódios de todos os tipos, dos abusos de poder, das perseguições, das desavenças, enfim, de todas as desarmonias que são provocados pelas guerras que se estendem. As guerras vão desde uma rivalidade entre vizinhos até o caos geral das brigas entre as nações! Já a paz está ligada, intimamente ligada, ao nosso interior, aos nossos relacionamentos conscientes e inconscientes! É dentro de nossas inumeráveis aptidões que lidamos com os exercícios da humildade! A nossa paz interior está extremamente ligada à nossa capacidade de sermos humildes em relação a tudo e a todos! E assim como a humildade (dentro de toda a excelência das virtudes) é um exercício apaixonante, contagiante e apaixonável, a paz é intensiva e extensiva! E o é muito mais ainda agindo como uma virtude extrema e de excelentíssima qualidade, como qualificação espiritual. A paz e a humildade, assim como os nossos outros inumeráveis valores, nos condicionam e nos encaminham para que possamos trilhar nossa estrada existencial ao encontro do Amor Universal Eterno! Este se faz presente agora até o ad infinitum, (página 110) 
dentro da imensurável sabedoria universal do Criador e de todos os seus séquitos de anjos e santos! Dentro de tais substanciais valores, se estamos em paz conosco nós podemos e temos força para irmos, através dos laços afetivos da União Universal, modificar para melhor a qualidade de vida de todos nós, seres humanos e animais, dentro de todo o Planeta... E assim iremos, gradativamente, abolindo todas as negatividades, todos os ódios e todas as guerras do planeta Terra!
 * Poeta, escritor, Embaixador Universal da Paz. Reside em Rio Claro/SP e é membro correspondente da Academia de Letras de Teófilo Otoni. (Página 111)

REVISTA LITERÁRIA Café-com-Letras, Ano 12, Novembro de 2014 Soneto: PURA SEIVA VIVA DA ETERNIDADE! TEMA: ÁGUA Autor: Odenir Ferro



Soneto: PURA SEIVA VIVA DA ETERNIDADE!
TEMA: ÁGUA
Autor: Odenir Ferro
O autor é Membro Correspondente da ACADEMIA DE LETRAS DE TEÓFILO OTONI, desde 30 de Agosto de 2014
O Autor é Escritor, Poeta, Embaixador Universal da Paz! Título Concedido pelo Cercle Universel des Ambassadeurs de La Paix Suisse/France.


Desde o romper da bolsa grávida
Estamos envolvidos no líquido amniótico.
Nascemos vivemos e morremos: para a vida,
Dependentes da água, até no visual estético!

Somos amamentados, e o nosso corpo,
Compõe-se, quase na sua totalidade,
Deste líquido que é tão milagroso...
E é a pura seiva viva da eternidade!

Fluente, influente, tornando-nos capazes,
De vivermos livres, saciando a nossa sede,
Pois este líquido nos da guarida, estabilidade

Vivencial, emocional, espiritual, sublimando,
A nossa capacidade de sermos: Os algozes
Amantes deste líquido que bebemos vibrando! 

O Autor é Escritor, Poeta, Embaixador Universal da Paz! Título Concedido pelo Cercle Universel des Ambassadeurs de La Paix Suisse/France.
Autor de vários livros, dentre eles, Às Meninas que sonham (Pétalas d’água) – poesias, e o prosa-poético Caleidoscópio Interior. Ambos publicados pela:

Para aquisições exemplares dos livros: acessem: http://www.livrariacultura.com.br , pesquisando
Odenir Ferro
Blogger do autor: www.caminhopelasestrelas.com






quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Fw: Próximas Atividades


----- Mensagem encaminhada -----
De: AMORC SP1 
Para: Odenir <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Enviado: ‎quinta-feira‎, ‎30‎ de ‎agosto‎ de ‎2018‎ ‎00‎:‎10‎:‎03‎ ‎-03
Assunto: Próximas Atividades

                                                           
Próximas Atividades AMORC - Região SP1 "CONVITE ESPECIAL" REGIÃO SP3 OGG - ORDEM GUIAS DO GRAAL LOJA ROSACRUZ TATUAPÉ - AMORC LOJA ROSACRUZ SÃO PAULO - AMORC CAPÍTULO ROSACRUZ OSASCO - AMORC HEPTADAS MARTINISTAS SÃO PAULO - TOM - SÃO PAULO II - TOM
Versão Web    Recomendar Social  Facebook  Twitter
imagem
Próximas Atividades

AMORC - Região SP1 

 


"CONVITE ESPECIAL"

REGIÃO SP3
 
imagem

OGG - ORDEM GUIAS DO GRAAL
 
imagem
imagem

LOJA ROSACRUZ TATUAPÉ - AMORC 
 
imagem

LOJA ROSACRUZ SÃO PAULO - AMORC
 
imagem

CAPÍTULO ROSACRUZ OSASCO  - AMORC
 
imagem


HEPTADAS MARTINISTAS 
SÃO PAULO - TOM - SÃO PAULO II - TOM  

 
imagem
imagem
imagem
imagem

https://www.sympla.com.br/encontro-martinista-e-rosacruz__279313
 

Para acessar a programação completa dos Organismos Afiliados SP1, clique aqui.


Com nossos sinceros votos de Paz Profunda,

Comissão de Divulgação - AMO
RC  SP1