Caminho pelas Estrelas Follow by Email

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Enc: Salima Salima Salima Salima Salima



Em Domingo, 26 de Novembro de 2017 6:49, Cercle Univ. Ambassadeurs de la Paix  escreveu:


 
 
 
de notre ambassadrice ADA AHARONI Israël
 votre indulgence pour les traductions merci !
 
Salima, ma sœur Palestinienne,
viens, construisons un miraculeux pont
de ton figuier et de ta vigne aux miens
par-dessus la souffrance bouillante
des guerres et de l'Intifada.
 
Salima, ma chère amie,
quand rirons-nous de nouveau
comme deux femmes
au lieu de pleurer amèrement sur
les pierres tombales
de nos fils tombés?
Toi et moi, mon amie,
sur cette passerelle miraculeuse,
de ton oliveraie à la mienne
de mon orangeraie à la tienne
dans le parfum des jasmins en fleurs,
nous tenant par la main
chuchotant des secrets sur nos amours,
nos enfants, nos parents, nos projets,
et notre ardent désir
d'un ciel d'un bleu éclatant et d'une nuit
irradiée d'étoiles, perles de paix.
 
Je ne veux pas être ton oppresseur,
tu ne veux pas être mon oppresseur
ni  ton geôlier, ni mon geôlier –
nous ne voulons pas nous faire peur
sous nos vignes et nos figuiers
dans un horizon métallique déchiré
par les meurtrissures et le sang versé
de nos enfants,
par les pierres, les balles et les missiles.

 
Ma chère sœur arabe,
hâtons-nous de construire
ce pont solide et libre
près duquel chacune de nous
pourra s'assoir avec son bébé,
sous sa vigne et sous son figuier
 
Et nul ne pourra nous effrayer,
Et nul ne pourra nous troubler.
 
Salima, mi hermana palestina,
ven, construyamos un puente milagroso
de tu higuera y tu viña a la mía
sobre el sufrimiento hirviente
guerras y la Intifada.

Salima, mi querido amigo,
¿Cuándo nos volveremos a reír?
como dos mujeres
en lugar de llorar amargamente
las lápidas
de nuestros hijos caídos?

Tú y yo, mi amigo,
en este puente milagroso,
de tu olivar a la mía
de mi campo de naranjos a los tuyos
en el aroma de los jazmines en flor,
sosteniéndonos de la mano
susurrando secretos sobre nuestros amores,
nuestros hijos, nuestros padres, nuestros proyectos,
y nuestro ardiente deseo
un cielo azul brillante y una noche
irradiado con estrellas, perlas de paz.

 
No quiero ser tu opresor,
no quieres ser mi opresor
ni tu carcelero ni mi carcelero -
no queremos asustarnos a nosotros mismos
debajo de nuestras viñas e higueras
en un horizonte de metal roto
por moretones y derramamiento de sangre
de nuestros hijos,
por piedras, balas y misiles.

Mi querida hermana árabe,
apresurémonos a construir
este puente sólido y libre
cerca del cual cada uno de nosotros
podrá sentarse con su bebé,
debajo de su vid y debajo de su higuera

 
Y nadie puede asustarnos,
Y nadie podrá molestarnos.
 
Salima, minha irmã palestina,
venha, vamos construir uma ponte milagrosa
da sua figueira e da sua vinha para o meu
sobre o sofrimento a ferver
guerras e a Intifada.

Salima, meu querido amigo,
quando vamos rir novamente
como duas mulheres
em vez de chorar amargamente
as lápides
dos nossos filhos caídos?

Você e eu, meu amigo,
nesta milagrosa ponte,
do seu bosque de oliveiras ao meu
do meu laranjal ao seu
no aroma de jasminas em flor,
nos segurando de mãos dadas
sussurrando segredos sobre nossos amores,
nossos filhos, nossos pais, nossos projetos,
e nosso ardente desejo
um céu azul brilhante e uma noite
irradiado com estrelas, pérolas de paz.

 
Eu não quero ser seu opressor,
você não quer ser meu opressor
nem seu carcereiro nem meu carcereiro -
não queremos nos assustar
sob nossas videiras e figueiras
em um horizonte de metal rasgado
por contusões e derramamento de sangue
dos nossos filhos,
por pedras, balas e mísseis.

Minha querida irmã árabe,
vamos nos apressar a construir
Esta ponte é sólida e gratuita
perto de cada um de nós
poderá sentar-se com seu bebê,
sob sua videira e sob sua figueira

 
E ninguém pode nos assustar,
E ninguém poderá nos incomodar.
 
Салима, моя палестинская сестра,
приходите, давайте построим чудесный мост
от твоей смоковницы и твоего виноградника до моего
над кипящим страданием
войн и Интифады.

Салима, мой дорогой друг,
когда мы снова будем смеяться
как две женщины
вместо того, чтобы горько плакать
надгробия
наших павших сыновей?

Мы с тобой, друг мой,
на этом чудесном мосту,
от твоей оливковой рощи до моей
от моей апельсиновой рощи до твоей
в аромате жасмина в цвету,
держа нас за руку
шепчущие секреты о нашей любви,
наших детей, наших родителей, наших проектов,
и наше горячее желание
яркое голубое небо и ночь
облученных звездами, жемчужинами мира.

 
Я не хочу быть твоим угнетателем,
ты не хочешь быть моим угнетателем
ни ваш тюремщик, ни мой тюремщик -
мы не хотим пугать себя
под нашими лозами и фиговыми деревьями
в разорванном металлическом горизонте
синяками и кровопролитием
наших детей,
камнями, пулями и ракетами.

Моя дорогая арабская сестра,
давайте спешим построить
этот мост твердый и свободный
рядом с которым каждый из нас
смогут сидеть с ребенком,
под его лозой и под смоковницей

 
И никто нас не пугает,
И никто не сможет нас беспокоить.
 
Salima, my Palestinian sister,
come, let's build a miraculous bridge
from your fig tree and your vineyard to mine
over the boiling suffering
wars and the Intifada.

Salima, my dear friend,
when will we laugh again
like two women
instead of crying bitterly on
the gravestones
of our fallen sons?

You and me, my friend,
on this miraculous bridge,
from your olive grove to mine
from my orange grove to yours
in the scent of jasmines in bloom,
holding us by the hand
whispering secrets about our loves,
our children, our parents, our projects,
and our ardent desire
a bright blue sky and a night
irradiated with stars, pearls of peace.

 
I do not want to be your oppressor,
you do not want to be my oppressor
neither your jailer nor my jailer -
we do not want to scare ourselves
under our vines and fig trees
in a torn metal horizon
by bruising and bloodshed
of our children,
by stones, bullets and missiles.

My dear Arab sister,
let's hurry to build
this bridge solid and free
near which each of us
will be able to sit with your baby,
under his vine and under his fig tree

 
And no one can scare us,
And no one will be able to trouble us.
 
de notre ambassadrice Ada Aharoni Israël
 
  votre indulgence pour les traductions merci !
 
Peace Is a Woman and a Mother
 
How do you know
Peace is a Woman?
I know, for I met her yesterday
on my winding way to the world's fare.
 
She had such a sorrowful face
just like a golden flower faded
before her prime.
I asked her why she was so sad?
 
She told me her baby
was killed in Auschwitz,
her daughter in Hiroshima
and her sons in Vietnam, India, Pakistan,
Israel, Palestine, Lebanon,
Yemen, Serbia, Bosnia, Rwanda,
Darfur and Chechnya….
 
All the rest of her children, she said,
are on the Nuclear
Black-list of the dead,
all the rest, unless
the whole world understands
that peace is a woman.
 
A thousand candles then lit
in her starry eyes, and I saw -
Peace is indeed a pregnant woman,
Peace is a mother.
La paix est une femme et une mère

Comment le sais-tu
La paix est-elle une femme?
Je sais, car je l'ai rencontrée hier
sur mon chemin vers le prix du monde.

Elle avait un visage si pénible
tout comme une fleur dorée disparue
avant son départ.
Je lui ai demandé pourquoi elle était si triste?

Elle m'a dit son bébé
a été tué à Auschwitz,
sa fille à Hiroshima
et ses fils au Vietnam, en Inde, au Pakistan,
Israël, Palestine, Liban,
Yémen, Serbie, Bosnie, Rwanda,
Darfour et Tchétchénie ...

Tout le reste de ses enfants,  a-elle dit,
sont sur le nucléaire
Liste noire des morts,
tout le reste, à moins
le monde entier comprend
que la paix est une femme.

Mille bougies allumées
dans ses yeux étoilés, et j'ai vu -
La paix est en effet une femme enceinte,
La paix est une mère.
 
La paz es una mujer y una madre

Como lo sabes
¿Es la paz una mujer?
Lo sé, porque la conocí ayer
en mi camino hacia el precio mundial.

Tenía una cara tan dolorosa
como una flor dorada desaparecida
antes de su partida.
Le pregunté por qué estaba tan triste?

Ella me dijo que su bebé
fue asesinado en Auschwitz,
su hija en Hiroshima
y sus hijos en Vietnam, India, Pakistán,
Israel, Palestina, Líbano,
Yemen, Serbia, Bosnia, Rwanda,
Darfur y Chechenia ...

Todo el resto de sus hijos, dijo,
están en la energía nuclear
Lista negra de los muertos,
todo el resto, a menos que
todo el mundo
que la paz es una mujer.

Mil velas encendidas
en sus ojos estrellados, y vi -
La paz es de hecho una mujer embarazada,
La paz es una madre.
A paz é uma mulher e uma mãe

Como você sabe
A paz é uma mulher?
Eu sei, porque eu a conheci ontem
no meu caminho para o preço mundial.

Ela tinha um rosto tão doloroso
Assim como uma flor dourada desapareceu
antes da sua partida.
Perguntei por que ela estava tão triste?

Ela me contou o bebê dela
foi morto em Auschwitz,
sua filha em Hiroshima
e seus filhos no Vietnã, Índia, Paquistão,
Israel, Palestina, Líbano,
Iêmen, Sérvia, Bósnia, Ruanda,
Darfur e Chechênia ...

Todo o resto de seus filhos, ela disse,
estão em energia nuclear
Lista negra dos mortos,
o resto, a menos que
o mundo inteiro
que a paz é uma mulher.

Mil velas acesas
em seus olhos estrelados, e eu vi -
A paz é de fato uma mulher grávida,
A paz é mãe.
 
Мир - женщина и мать

Как вы знаете
Мир - женщина?
Я знаю, потому что вчера встретил ее
на моем пути к мировой цене.

У нее было такое болезненное лицо
точно так же, как исчез золотой цветок
до его отъезда.
Я спросил ее, почему она так грустно?

Она сказала мне, что ее ребенок
был убит в Освенциме,
его дочь в Хиросиме
и его сыновья во Вьетнаме, Индии, Пакистане,
Израиль, Палестина, Ливан,
Йемен, Сербия, Босния, Руанда,
Дарфур и Чечня ...

Все остальные дети, сказала она,
находятся на
Черный список мертвых,
все остальное, если только
весь мир
что мир - это женщина.

Тысяча зажженных свечей
в его звездных глазах, и я увидел -
Мир действительно беременная женщина,
Мир - это мать.


segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Caminho Pelas Estrelas: ELOGIOS DA LEI / SALMO 118 / ALELUIA / Postado por...

Caminho Pelas Estrelas: ELOGIOS DA LEI / SALMO 118 / ALELUIA / Postado por...:  Add caption  Michelangelo Buonarroti : The Separation of Land and Water fresco, 1508-1512 Sistine Chapel, Vatican City ELOGIOS ...


ELOGIOS DA LEI SALMO 118
Aleluia.
Bem-aventurados os que se conservam
sem mácula no caminho, / os que andam
na lei do Senhor.
Bem-aventurados os que estudam os
seus testemunhos, / os que de todo o
coração o buscam.
Porque os que praticam a iniquidade
/ não andam nos seus caminhos.
Tu promulgaste os teus mandamentos,
/ para que fossem guardados à risca.
Oxalá se firmem os meus passos / no
cumprimento das tuas leis justas.
Eu não serei confundido, / tendo os
olhos fixos em todos os teus manda-
mentos. Louvar-te-ei com retidão de coração,
/ porque aprendi os juízos da tua justiça.
Guardarei os teus justos decretos; /
não me desampares jamais.
Como corrigirá o jovem seu proceder?
/ Guardando as tuas palavras.
De todo o meu coração te busquei; /
não me deixes transviar dos teus man-
damentos.
Escondi no meu coração as tuas palavras,
/ para não pecar contra ti.
Bendito és, Senhor; / ensina-me as tuas
justas leis.
Com os meus lábios pronunciei / todos
os preceitos da tua boca.
deleitei-me no caminho das tuas ordens,
/ tanto como em todas as riquezas.
Nos teus mandamentos me exercitarei,
/ e considerarei os teus caminhos.
Nas tuas ordens meditarei; / não me
esquecerei das tuas palavras.
Concede este graça ao teu servo, dá-me
vida, / e eu guardarei as tuas palavras.
Tira o véu dos meus olhos, / e conside-
rarei as maravilhas da tua lei.
Eu sou peregrino na terra; / não me
ocultes os teus mandamentos.
Minha alma desejou ansiosa / em todo
o tempo as tuas justas leis.
Ameaçaste os soberbos; / malditos os
que se afastam dos teus mandamentos.
Livra-me do opróbrio e do desprezo /
porque busquei cuidadoso os teus man-
damentos.
Até os príncipes se sentaram / e falavam
contra mim, / o teu servo todavia
meditava nas tuas determinações.
Porque os teus decretos são assunto da
minha meditação, / e as tuas justas
leis são os meus conselheiros.
Minha alma prostrou-se por terra; /
dá-me a vida, segundo a tua palavra.
Eu te expus os meus caminhos, e tu
me atendeste; / ensina-me os teus
preceitos.
Instrui-me no caminho das tuas ordens;
/ e meditarei nas tuas maravilhas.
Minha alma adormeceu de tédio; / for-
tifica-me com as tuas palavras.
Afasta de mim o caminho enganoso, /
e concede-me a graça da tua lei.
Escolhi o caminho da verdade; / não
me esqueci dos teus juízos.
Senhor, aderi aos teus testemunhos; /
não me queiras confundir.
Corri pelo caminho dos teus manda-
mentos, / quando dilataste o meu coração,
Impõe-me por lei, Senhor, o caminho
dos teus justos mandamentos, / e bus-
cá-lo-ei sempre.
Dá-me inteligência, e estudarei a tua
lei, / e a guardarei de todo o meu
coração.
Guia-me pela senda dos teus manda-
mentos, / porque esa mesma desejei.
Inclina o meu coração para os teus
preceitos, / e não para a avareza.
Desvia os meus olhos, para que não
vejam a vaidade; / faze que eu viva
seguindo o teu caminho.
Faze que o teu servo se firme em tua
palavra, / mediante o teu temor.
Afasta de mim o opróbrio, que receio,
/ porque os teus juízos são suaves.
Vê como eu suspirei pelos teus man-
damentos; / faze que viva segundo a
tua justiça.
Venha sobre mim a tua misericórdia,
Senhor, / e a tua salvação, segundo
a tua palavra.
E poderei responder aos que me in-
sultam, / que pus a minha esperança
nas tuas palavras.
E não tires jamais da minha boca a
palavra da verdade, / porque confiei
muito nas tuas promessas.
Guardarei sempre tua lei, constante-
mente até o fim.
caminharei por uma senda larga, /
porque busquei os teus mandamentos.
Falarei dos teus preceitos diante dos
reis, / e não me envergonharei.
Meditarei nos teus mandamentos, que
eu amo.
Levantarei as minhas mãos para os
teus mandamentos, que eu amo, / e
exercitar-me-ei nas tuas ordens.
Lembra-te da promessa que fizeste ao
teu servo, / com a qual me deste es-
perança.
isto me consolou no meu abatimento, /
porque a tua palavra me deu vida.
Os soberbos insultaram-me em extre-
mo, / mas eu não me afastei da tua
lei.
Lembrei-me, senhor, dos juízos que
exerveste em todos os séculos, / e con-
solei-me.
Desfaleci, vendo os pecadores / que
abandonavam a tua lei.
As tuas leis justas eram dignas de ser
cantadas por mim, / no lugar da mi-
nha peregrinação.
Lembrei-me do teu nome, Senhor, / du-
rante a noite, e guardei a tua lei.
Isto me aconteceu, / porque busquei
cuidadoso os teus preceitos.
Eu disse: Senhor, a minha porção é
guardar a tua lei.
supliquei o teu favor de todo o meu
coração; / compadece-te de mim, se-
gundo a tua palavra.
Considerei os meus caminhos, / e voltei
os meus passos para os teus preceitos.
Estou resolvido, sem que nada me pos-
sa perturbar, / a guardar os teus man-
damentos.
Os laços dos pecadores me cingiram
por todas as partes, / mas eu não me
esqueci da tua lei.
À meia noite levantava-me para te lou-
var / por teus justos decretos.
Associo-me a todos os que te temem
/ e guardam os teus mandamentos.
A terra está cheia, Senhor, da tua mi-
sericórdia; / ensina-me os teus precei-
tos.
Senhor, bondoso foste para com o teu
servo, / segundo a tua palavra.
ensina-me a bondade, a doutrina e a
ciência, / porque dei crédito aos teus
mandamentos.
Antes de ser humilhado, pequei, / mas
agora obedeço à tua palavra.
Tu és bom, / e, por tua bondade, en-
sina-me as tuas justíssimas prescrições.
A iniquidade dos soberbos multiplicou-
-se contra mim, / mas eu de todo o
meu coração guardarei os teus manda-
mentos.
O coração deles coalhou-se como lei-
te, / porém eu deleitei-me na tua lei.
Para mim foi bom que passei pela dor,
/ para eu aprender os teus preceitos.
Para mim vale mais a lei que saiu da
tua boca, / do que milhões de ouro e
de prata.
Tuas mãos fizeram-me e formaram-me;
/ dá-me inteligência, e eu aprenderei
os teus mandamentos.
Os que te temem verão com alegria, /
porque pus toda a minha esperança nas
tuas palavras.
Conheci, senhor, que os teus juízos
são de equidade, / e merecidamente
me humilhaste.
Venha tua misericórdia consolar-me, /
segundo a promessa ao teu servo.
Venham a mim as tuas misericórdias,
e viverei, / porque a tua lei é a minha
meditação.
Sejam confundidos os soberbos, pois in-
justamente maquinaram males contra
mim; / eu porém me excitarei nos teus
mandamentos.
Voltem-se para mim os que te temem,
/ e os que conhecem teus testemunhos.
Seja imaculado o meu coração na prá-
tica dos teus mandamentos, / para que
eu não seja confundido.
A minha alma desfaleceu à espera da
tua salvação; / em tua promessa espero.
Os meus olhos cansaram-se de tanto
esperar a tua promessa, / dizendo:
Quando me consolarás?
Porque eu tornei-me como um odre ex-
posto à fumaça, / mas não olvidei os
teus justos preceitos.
Quantos são os dias do teu servo? /
Quando farás justiça aos que me per-
seguem?
Contaram-me ímpios coisas frívolas, /
mas quão diferente é tudo isso da tua
lei!
Todos os teus mandamentos são ver-
dade; / injustamente me têm persegui-
do, socorre-me.
Por pouco não deram comigo em ter-
ra, / eu porém não abandonei os teus
mandamentos.
Concede-me a vida segundo a tua mise-
ricórdia, / e eu guardarei os manda-
mentos saídos da tua boca.
Para sempre, Senhor, permanece no
céu a tua palavra.
A tua verdade transmite-se de geração
em geração; / tu fundaste a terra, e ela
permanece.
Por tua ordem continuam a subsistir,
/ pois todas as coisas te servem.
Se a tua lei não tivese sido a minha
meditação, / então decerto eu teria
perecido na minha angústia.
Nunca olvidarei os teus preceitos, /
porque neles me deste a vida.
Eu sou teu, salva-me, / porque bus-
quei ansioso os teus preceitos.
Os pecadores esperaram-me para me
perder; / eu porém estive atento aos
teus ensinamentos.
Vi o fim de tudo o que é perfeito, /
somente a tua lei não tem limites.
Quanto eu amo a tua lei, Senhor! /
Ela é minha meditação todo o dia.
Tornaste-me mais prudente do que os
meus inimigos com os teus mandamen-
tos, / porque tenho-os perpetuamente
diante dos meus olhos.
Compreendi mais que todos os meus
mestres, / porque os teus mandamen-
tos são a minha meditação.
Entendi mais do que os anciãos, /
porque busquei os teus preceitos.
Retirei os meus pés de todo o mau
caminho, / para guardar as tuas pala-
vras.
Não me desviei do teus juízos, / por-
que tu me prescreveste uma lei.
Quão doces são as tuas palavras ao
meu paladar! / São-no mais que o mel
à minha boca.
Com os teus mandamentos aprendi, /
por isso odeio todo o caminho da ini-
quidade.
Lâmpada para os meus passos é a tua
palavra, / e luz para os meus caminhos.
Jurei e determinei guardar os teus
justísimos decretos.
Tenho sido humilhado, Senhor, de to-
dos os modos; / faze-me viver segun-
do a tua palavra.
Aceita, Senhor, a homenagem de meus
lábios / e ensina-me os teus juízos.
Minha alma está sempre nas minhas
mãos / porém não olvido a tua lei.
Os pecadores armaram-me laços; /
não me afastei, porém, dos teus man-
damentos.
Minha herança perpétua são os teus
mandamentos, / porque são a alegria
do meu coração.
Inclinei o meu coração a praticar sem-
pre as tuas leis, / por causa da re-
compensa.
Aborreci os iníquos, / e amei a tua lei.
tu és meu defensor e meu amparo, /
e pus toda a minha esperança na tua
palavra.
Retirai-vos de mim, malignos, / e es-
tudarei os mandamentos do meu Deus.
Ampara-me (Senhor) segundo a tua
promessa, e viverei, / e não permitas
que eu seja confundido no que espero.
Ajuda-me, e serei salvo, / e medita-
rei sempre nas tuas leis.
Desprezaste todos os que se desviam
dos teus preceitos, / porque é injusto
o seu pensamento.
Reputei como prevaricadores todos os
pecadores da terra, / por isso amei os
teus testemunhos.
Traspassa com o teu temor as minhas
carnes, / porque temi os teus juízos.
Pratiquei a retidão e a justiça; / não
me entregues aos que me caluniam.
Ampara o teu servo para o bem; / não
me caluniem os soberbos.
Os meus olhos desfaleceram à espera
da tua salvação / e das promessas da
tua justiça.
Trata o teu servo segundo a tua mise-
ricórdia, / e ensina-me os teus justos
decretos.
Sou teu servo; dá-me inteligência, /
para que eu conheça os preceitos.
É tempo de esforçar-se para o Senhor;
/ violaram a tua lei.
Por isso amei os teus mandamentos,
/ mais do que o ouro e o topázio.
Por isso enveredei pela senda de to-
dos os teus mandamentos, / e odiei
todo o caminho mau.
Os teus testemunhos são admiráveis,
/ por isso os investigou a minha alma.
A explicação de tuas palavras alumia
/ e dá inteligência aos pequeninos.
Abri a minha boca e respirei, / por-
que desejava os teus preceitos.
Olha para mim, e compadece-te de
mim, / segundo é justo com os que
amam o teu nome.
Encaminha os meus passos segundo
tuas palavras, / e não me domine iniqui-
dade alguma.
Livra-me das injúrias dos homens, /
para qu guarde os teus preceitos.
Faze que a luz do teu rosto reluza so-
bre o teu servo, / e ensina-me os teus
justos decretos.
Rios de lágrimas derramaram os meus
olhos, / por não terem guardado a tua
lei.
Tu és justo, Senhor, / e o teu juízo
é reto.
Mandaste estreitamente a observância
dos teus preceitos, / como a tua suma
verdade.
O meu zelo fez-me definhar; / porque
os meus inimigos se esqueceram das
tuas palavras.
A tua palavra é chama ardente, / e o
teu servo a tem amado.
Eu sou pequeno e desprezível, / mas
não esqueci os teus justo decretos.
Tua justiça é justiça eterna, / e a tua
lei é a mesma verdade.
A tribulação e a angústia surpreende-
ram-me; / os teus mandamentos são
a minha meditação.
Os teu preceitos são cheios duma
eterna equidade; / dá-me a inteligên-
cia deles, e viverei.
Clamei de todo o meu coração, ouve-
-me, Senhor; / buscarei os teus justos
preceitos.
Clamei a ti, salva-me, / para que guar-
de teus mandamentos.
Eu me antecipei à aurora e clamei, /
porque esperei firmemente nas tuas
palavras.
Os meus olhos voltaram-se para ti an-
tes da aurora, / para meditar a tuas
palavras.
Ouve a minha voz segundo a tua mi-
sericórdia, Senhor, / e dá-me vida se-
gundo o teu juízo.
Os meus perseguidores arrastaram-me
para o crime / e desviaram-me da tua
lei.
Perto estás de mim, Senhor, / e todos
os teus caminhos são verdade.
Acerca dos teus testemunhos, / desde
o princípio reconheci que tu os esta-
beleceste para sempre.
Vê o meu abatimento e livra-me, /
porque não transcurei tua lei.
Julga a minha causa, e liberta-me; /
dá-me a vida segundo a tua palavra.
A salvação está longe dos pecadores,
/ porque não buscam os teus justos
preceitos.
Muitas são, Senhor, as tuas misericór-
dias; / dá-me a vida segundo o teu
juízo.
Muitos são os que me perseguem e
me atribulam; / eu porém não me des-
veiei dos teus mandamentos.
Vi os prevaricadores e consumia-me, /
porque não guardaram tuas palavras.
Vê, Senhor, quanto tenho amado os
teus mandamentos, / dá-me a vida pe-
la tua misericórdia.
O princípio das tuas palavras é a ver-
dade; / todos os juízos da tua justiça
são eternos.
Os príncipes me perseguiram sem cau-
sa, / porém o meu coração temeu as
tuas palavras.
Eu alegro-me nas tuas promessas, /
como quem encontra muitos despojos.
Odiei e detestei a iniquidade; / mas
amei a tua lei.
Sete vezes ao dia te dirigi louvores /
pelos juízos da tua justiça.
Gozam muita paz os que amam a tua
lei, / e não há para eles nenhuma
ocasião de queda.
Eu esperava a tua salvação, ó Senhor,
/ e amei os teus mandamentos.
Minha alma guardou os teus preceitos,
/ e ardentemente os amou.
Guardei os teus mandamentos e os
teus preceitos, / porque todos os
meus caminhos estão presentes aos
teus olhos.
Chegue, Senhor, a minha súplica à
tua presença; / dá-me a inteligência
segundo a tua palavra.
Chegue a ti a minha súplica; / livra-
-me segundo a tua palavra.
Os meus lábios romperão num hino, /
quando me ensinares os teus preceitos.
A minha língua anunciará a tua pala-
vra, / porque todos os teus manda-
mentos são equidade.
Estende a tua mão para me salvar,
porque escolhi os teus mandamentos.
Desejei, Senhor, a tua salvação, / e a
tua lei é a minha meditação.
A minha alma viverá e te louvará, /
e os teus juízos serão o meu apoio.
Andei errante, como ovelha, que se
desgarrou; busca o teu servo, / por-
que me não esqueci dos teus manda-
mentos.

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Se eu quiser falar com Deus - Gilberto Gil





-  Eu, Odenir Ferro, fiquei surpreso com a repercussão do que escrevi falando do Meu Make Off sobre o Artigo NATAL 2017! Postei bem espontâneo e acabei me surpreendendo:
- Portanto, estou aqui para dizer que já terminei de escrever o artigo (05 páginas sujeito a cortes ou prolongamentos) E hoje, já já, estarei fazendo a produção final:
- Ler em voz alta (não muito alta, que é pra ninguém escutar) quantas vezes necessário for... Viajar no texto, na textura das palavras, na força de impacto e de expressões, na profundidade, na sinceridade dos valores humanos e dos valores atemporais, dos sentimentos, da vibração, da energia. A ortografia já está praticamente corrigida, vou por em caixa baixo algumas frases que escrevi em caixa alto. Retirar alguns efeitos que possam ser interpretados como arrogantes...
- Enfim, produzir o Artigo até deixa-lo pronto para manda-lo para a Edição...
- Como hoje estou com tempo, acredito que até lá pras 17:00, 18:00 hs, entre um ir e vir eu termino, se Deus quiser...
Odenir Ferro, Escritor, Poeta, Embaixador Universal da Paz! Blogger: http://www.odenirferrocaminhopelasestrelas.blogspot.com

http://www.livrariacultura.com.br/p/as-meninas-que-sonham-petalas-dagua-29535435

http://www.livrariacultura.com.br/p/caleidoscopio-interior-42155502#

http://www.todostuslibros.com/autor/ferro-ferro-odenir