Caminho pelas Estrelas Follow by Email

terça-feira, 2 de abril de 2013

Enc: [Caminho Pelas Estrelas] CAMINHOS DAS PALAVRAS EM AÇÃO


Crônica: PALAVRAS EM AÇÃO
Autor: Odenir Ferro

Tecer frases, elaborar palavras, construir diálogos!
Tecer palavras, elaborar frases, construir romances, extraindo a beleza da poesia residente no interior do belo focado para as nuances expostas em todas as ópticas, à espera de que alguém a note, a evidencie pra si mesmo ou para os outros, para que se possa então assim, registrar o conteúdo da sua beleza, imortalizando em palavras a objetiva realidade ou subjetiva sinceridade dos nossos sentimentos.
Nesses momentos procuro expressar todo o meu súbito amor focado no efêmero da essência onde os preâmbulos focados são uma significativa beleza que atua em todos os movimentos que busco captar com minha alma, da natureza da vida, tranformando-a em Arte Pura, valorizando o subjetivo focado dentro do meu ego interior.
Procuro racionalizar a beleza, sentindo-a dentro de mim, sem tocá-la, apenas absorvendo-a, através da luz da sensibilidade que atua dentro do meu eu, para mais tarde traduzí-la, expressando meus sentimentos, através da construção das minhas palavras em ação!
Ao dar o título ao meu Blog, tentei expressar meu sentimento em relação a algo que eu não vi com meus olhos carnais, mas que muitas e muitas vezes, parei para pensar, refletir e criar ou melhor recriar, a verdadeira realidade que o Planeta Terra faz, gravitando na Via Láctea, entre bilhões e bilhões de estrelas - então Caminho Pelas Estrelas, soou-me romântico e doce e eternamente poético, ao mesmo tempo que magestoso, sensual, enigmático, fazendo gerar desafios na imaginação das pessoas.
Muito embora eu não possa observar as minúcias elegantes e indescritíveis dessa façanha fascinante e bela, com o meu simples olhar, posso eu pressentir, imaginar, formar uma série de opiniões e de idéias, dentro do meu imaginário ideário, a partir dos meus sentimentos e emoções subjetivas, no tocante a tudo que se diz respeito a harmonia da gravitação dos planetas e estrelas em torno do Sol, dentro da Via Láctea.
Sentimentos e emoções subjetivas essas, que me compõem por dentro, dando sensibilidade e vazão aos meus objetivos literários, a partir de dentro do meu interior. Recrio então assim, dentro do meu ser emotivo, um grau de visão espiritual, que me possibilita ver no além de mim, o Caminho que todos nós fazemos juntamente com o Planeta Terra, através das estrelas.
Posso também imaginar, até sentir em mim, a esplendorosa força que gera todos esses inexplicáveis movimentos, pois sinto que tenho os pés fincados no chão e a alma do meu coração vivendo a buscar respostas nas mais longínquas estrelas!
Sempre estamos caminhando, pra algo ou alguém, em busca de algo ou de alguma coisa. Sempre estamos buscando e rebuscando e dentro dessas contínuas buscas, precisamos ou automaticamente vamos, caminhando, caminhando...
Caminhar em busca de algo ou a procura de alguém, ou para alcançar ou reencontrar-se com algo ou alguém!...
Sinto que a vida é feita de vários caminhos e muitos deles são puramente emocionais e abstratos, mas que preenchem os círculos e os ciclos da nossa jornada como errantes, dentro desse belo mundo poético que se chama Planeta Terra.
Tecemos palavras, buscnado dentro delas, os movimentos do amor que nos impulsiona, nos motiva ou nos desmotiva, até mesmo, vezes por outras, a caminharmos dentro desse mundo onde temos o nosso próprio mundo social e individual.
Nós dividimos e nos preenchemos entre o nosso mundo interior e o exterior. Criamos e recriamos, fazemos e desfazemos os laços objetivos que nos motiva a amar, quando nos espalhamos, nos comparamos, nos equiparamos com o nosso próximo.
Escrever, me faz muito bem! Assim como falar, sentir, tocar... Ameniza o meu sofrer, pois faz com que eu me sinta produtivo, útil, dentro da vida que me separa e me aproxima de tantas outras vidas que habitam ao redor de mim. Gosto muito de poder levar a minha mensagem pelos ventos alquímicos da esperança e da glamourosa beleza residente nesse ato de sublime amor, sem nem mesmo saber pra quem; muito embora
tenha dentro de mim a plena consciência de que é um ser humano semelhante a mim, cheio de inúmeras dúvidas, cheio de muitos sentimentos e razões que o motiva ou o desmotiva a viver dentro desse mundo que chamamos de Terra, quem provavelmente lerá esses meus escritos...
Somos viajantes de nós mesmos!
Somos navegantes nesse oceano repleto da vidas, onde depositamos as vivências do nosso cotidiano comum, nas mãos sapientíssimas e poderosas do nosso Criador!
E vamos assim, caminhando dentro desses incógnitos espaços das linhas tracejadas pelo nosso viver, amar e morrer, - Renascer, Amar e Reviver, num eterno ciclo pleno de Luz sem fim!
19h55min. dia 10 de julho de 2007

Poema: CAMINHOS
Autor: Odenir Ferro

Oh! Como seria tão bom, se nos atos do Verbo Amar,
Apenas pudessem ser conjugados a beleza dos versos
Onde a Regente Beleza Universal, imperasse
Enfim, na ardente chama duma riqueza
Que exalasse os perfumes das flores,
Quando os ventos sobrassem a Paz!

Oh! Como seria assim a vida, uma Construção
Feita de realidades imediatas e lúcidas
Dentro do perpétuo estado do onírico
Vivenciado nesses belos preâmbulos
Residentes entre o Amor e a Paz,
Numa afável realidade sem fim!

Levaria o meu coração pressentido
E elevaria meus olhos ao meu redor,
Procurando achar em torno de mim
Um Caminho onde poderia ir buscar
O teor da essência dessa pura beleza
E atuaria nos Caminhos infinitos da Luz!


--
Postado por Odenir Ferro no
Caminho Pelas Estrelas em 7/11/2007 01:45:00 PM