Caminho pelas Estrelas Follow by Email

sábado, 16 de junho de 2012

Enc: LIVROS DE BRONZE ENCONTRADOS NA JORDÂNIA



----- Mensagem encaminhada -----
De: Hazel São Francisco
Para: odenir ferro odenir.ferro@yahoo.com.br;
Assunto: FW: LIVROS DE BRONZE ENCONTRADOS NA JORDÂNIA
 Subject: LIVROS DE BRONZE ENCONTRADOS NA JORDÂNIA Date: Fri, 15 Jun 2012 23:06:47 +0000
Pra quem gosta de História. LIVROS DE BRONZE ENCONTRADOS NA JORDÂNIA

 
        
 
Ciência confirma a Igreja: Livros de bronze seriam a maior descoberta de todos os tempos
 e falam de Nosso Senhor Jesus Cristo

 

 
 
Aspecto de um dos livros em análise


Numa gruta de Saham, Jordânia, localizada numa colina com vista ao Mar da Galiléia,
 foram encontrados 70 livros do século I da era cristã que,
 segundo as primeiras avaliações, 
contêm as mais antigas representações do cristianismo.
Os livros têm a peculiaridade de serem gravados em folhas de bronze presas por anéis metálicos.
 O tamanho das folhas vai de 7,62 x 50,8 cms a 25,4 x 20,32 cm.
 Em média, cada livro tem entre oito e nove páginas, com imagens na frente e no verso.

Segundo o jornal britânico "Daily Mail",
 70 códices de bronze foram encontrados entre os anos 2005 e 2007
 e as peças estão sendo avaliadas por peritos na Inglaterra e na Suíça.
A cova fica a menos de 160 quilômetros de Qumran, a zona onde se encontraram os rolos do Mar Morto,
 uma das maiores evidências da historicidade do Evangelho,
 informou a agência ACI Digital.

Importantes documentos do mesmo período já haviam sido encontrados na mesma região.

 
A gruta onde teriam sido encontrados
No local ter-se-iam refugiado, no ano 70 d.C., os cristãos de Jerusalém,
 durante a destruição da cidade pelas legiões de Tito, 
que afogaram em sangue uma revolução de judeus que queriam a independência. Cumpria-se então a profecia de Nosso Senhor relativa à destruição de Jerusalém 
deicida e à dispersão do povo judaico.

Segundo o "Daily Mail" os académicos, que estão convencidos da autenticidade dos livros,
 julgam que é uma descoberta tão importante 
quanto a dos rolos do Mar Morto em 1947.

Nelas, há imagens, símbolos e textos que se referem a Nosso Senhor Jesus Cristo
 e sua Paixão.

David Elkington, especialista britânico em arqueologia e história religiosa antiga, 
foi um dos poucos que examinaram os livros. 
Para ele, tratar-se-ia de uma das maiores descobertas da
 história do Cristianismo.

"É uma coisa de cortar a respiração
 pensar que nós encontrámos estes objectos deixados pelos primeiros santos da Igreja", 
disse ele.

 
São Simeão, bispo de Jerusalém
Com efeito, na época da desastrosa rebelião judaica,
 o bispo de Jerusalém era São Simeão, filho de Cleofás (irmão de São José)
 e de uma irmã de Nossa Senhora. 
Por isso, São Simeão era primo-irmão de Nosso Senhor Jesus Cristo
 e pertencia à linhagem real de David.

Quando o apóstolo Santiago, "O Menor" (primeiro bispo de Jerusalém) foi assassinado pelos judeus
 que continuavam seguidores da Sinagoga
os Apóstolos que ficaram, em rotura com o passado, escolheram Simeão como sucessor 
e ele recebeu Espírito Santo em Pentecostes.

Os primeiros católicos - naquela época
 não tinham aparecido heresias e todos os cristãos eram católicos - lembravam com fidelidade 
o anúncio feito por Nosso Senhor de que Jerusalém seria destruída
 e o Templo arrasado. Porém, não sabiam a data.

O santo bispo foi alertado pelo Céu da iminência do desastre 
e de que deveriam abandonar a cidade sem demora. 
São Simeão conduziu os primeiros cristãos à cidade de Pella, na actual Jordânia,
 como narra Eusébio de Cesárea, Padre da Igreja.

Após o arrasamento do Templo, São Simeão voltou com os cristãos 
que se restabeleceram sobre as ruínas.
 O facto favoreceu o florescimento da Igreja e a conversão de numerosos judeus
 pelos milagres operados pelos santos.

 
Os livros geraram muita disputa
Assim, começou a reconstituir-se uma comunidade de judeus fiéis à plenitude do Antigo Testamento
 e ao Messias Redentor 
aguardado pelos Patriarcas e anunciado pelos Profetas.

P
orém, o imperador romano Adriano
 mandou arrasar os escombros da cidade, e os seus sucessores pagãos,
 Vespasiano e Domiciano, mandaram matar a todos os descendentes de David.

São Simeão fugiu. Mas, durante a perseguição de Trajano
 foi crucificado e martirizado pelo governador romano Ático.
 São Simeão recebeu com fidalguia o martírio quando tinha 120 anos. 

 
Emociona pensar que esses heróicos católicos judeus
 tenham deixado para a posteridade o testemunho da sua Fé inscrito em livros tão trabalhados. 
O facto aponta também para a unicidade da Igreja Católica.

Philip Davies, professor emérito de Estudos Bíblicos da Universidade de Sheffield, 
disse ser evidente a origem cristã dos livros que incluem um mapa da cidade de Jerusalém. 
No mapa é representada o que parece ser a balaustrada do Templo,
 mencionada nas Escrituras.

"Assim que eu vi fiquei estupefato", disse.
 "O que me impressionou foi ver uma imagem evidentemente cristã: Há uma cruz na frente e, detrás dela, 
há o que deve ser o sepulcro de Jesus,
 quer dizer, uma pequena construção com uma abertura e, mais no fundo,
 ainda os muros de uma cidade".

"Noutras páginas destes livros também existem representações de muralhas que,
 quase de certeza, reproduzem as de Jerusalém.
 E há uma crucifixão cristã acontecendo fora dos muros da cidade",
 acrescentou
 


"Dada a imensidão do tempo e a vastidão do espaço,
é um privilégio compartilhar uma era e um planeta com vocês".
 Carl Segan
 
 

Enc: SINFONIAS PELA PAZ SINFONIAS PELA PAZ SYMPHONIES for Peace Sinfonías para la paz



----- Mensagem encaminhada -----
De: Cercle Univ. Ambassadeurs de la Paix
Para:
Enviadas: Sábado, 16 de Junho de 2012 4:54
Assunto: Fw: SINFONIAS PELA PAZ SINFONIAS PELA PAZ SYMPHONIES for Peace Sinfonías para la paz


 
 de notre ambassadrice Juraci da Silva Martins BRESIL
 votre indulgence pour les traduction merci !
     
SINFONIAS PELA PAZ
 
Escreves poeta!... não te detenhas!
Tudo é possível na sabedoria
Transformas o mundo com tua poesia!
O encanto seduz e podes encantar
Transformando guerra fria e letal
E corações de bronze em doce mel!
 
Não! ...não é reforço à mera utopia,
È a certeza na força da magia
Que faz de um verso fator de conversão
Extrapolando a sanha de poder e morte
Numa peleja onde o amor será o mais forte!
 
Canta poeta, Implorando a paz!
Ergues a espada do teu potencial
Que emerge da alma a aflui para os sentidos..
Mesmo curvada em dores e inquietações
Ante o cenário de irmãos que se arrastam
No turbilhão de um mundo dividido!
 
Mãos... olhos que imploram..
Por uma migalha de pão...
Por um lugar e ceia, onde haja luz
E possam ternamente descansar
Sem o peso cruel de uma cruz!
 
Escrevas poeta! ...não canses tua mão
Em prol da vida na sua plenitude.
Cantas em versos nessas homilias
A prece pura que destrói grilhões
E transforma a dor nos corações...
E, em mantras suaves essas elegias!
 
 
TU ÉS A LUZ 

 Que sentido a vida,
Se não houvesse tu?
Tu és a luz,
E só a luz vivifica,
Somente a luz renasce
E glorifica.

Que sentido a vida,
Se não houvesse tu?
Tu que és o amor.
E só o amor constrói
E unifica.

Que sentido a vida,
Se não houvesse tu?
Pois tu és a paz.
E somente a paz irmana,
Unifica e conduz...
À luz...
Vida eterna
Feliz!

SYMPHONIES pour la paix

Écrivez  poète! ne tardez pas... 
Tout est possible dans la sagesse
Changer le monde avec votre poésie!
Le charme séduit et vous pouvez faire plaisir
En ce qui concerne la guerre froide et mortelle
Et des coeurs de bronze dans le miel sucré!
Non ! ... ce n'est pas simplement de renforcer l'utopie.
vous assurez  la puissance de la magie
Ce qui constitue un facteur de conversion du verset
En extrapolant la puissance et la fureur de la mort
Lors d'une bataille où l'amour est le plus fort!
Chantez  poète en implorant la paix !
Exaltez l'épée de votre potentiel,
Qui se dégage de l'âme poussée par les sens...
Même dans les douleurs et les soucis  
 Dans le contexte de deux frères qui rampent 
Dans le tourbillon d'un monde divisé!
Les mains levées... vous rêvez ...
Pour une miette de pain...
Pour une place où il y a un repas léger,
Et un repos cher
Sous le poids cruel de la Croix !
Poète des scribes ! ne sois pas las avec ta main...
Pour le bien de la vie dans sa plénitude.
Chanter ces  homélies dans le verset 
La prière pure qui détruit le fer
Et transforme la douleur dans les coeurs...
Et, dans ces mantras  élégies mous !

 
 
VOUS êtes la lumière

Quelle sens de la vie.
S'il n' y avait que vous ?
Vous êtes la lumière.
Et seule la lumière ravive.
Seule la lumière renaît
Et glorifie.

Quelle sens de la vie .
S'il n'y avait que vous ?
Toi amour 
Et seul amour peut construire
Et unifier.

Quelle sens de la vie.
S'il n'y avait que vous ?
Parce que tu es la paix.
Et que la paix unit.
Unifie et mène...
A la lumière...
A la vie éternelle
heureux !

SYMPHONIES for Peace

Write a poet! do not delay ...
Anything is possible in wisdom
Change the world with your poetry!
The charm and seduces you can please
Regarding the cold war and deadly
Hearts and a bronze in the sweet honey!
No! ... this is not simply to strengthen the utopia .
make sure the power of magic
What constitutes a conversion factor of verse
Extrapolating the power and fury of death
During a battle in which love is the strongest!
Poet sing, imploring peace!
Exalt the sword of your potential,
 
That emanates from the soul through the senses push ...
Even in pain and worry 
  In the context of two brothers who crawl
In the whirlwind of a divided world!
The hands ... you dream ...
For a crumb ...
To a place where there is a light meal,
Expensive and rest
Under the cruel weight of the Cross!
Poet of the scribes! do not be tired with your hand ...
For the good of life in its fullness.
Sing these homilies in verse
Pure prayer that destroys the iron
And transforms pain into the hearts ...
And in these mantras elegies soft!
YOU are the light

What sense of life.
If there was that you?
You are the light.
And only light ravive.
Only light is reborn
And glorifies.

What meaning of life
If it were you?
Love you
And only love can build
And unify.

What sense of life.
If it were you?
Because you are peace.
And peace unit.
Unifies and leads ...
In the light ...
In eternal life
happy


Sinfonías para la paz

Escribir un poeta! no se demore ...
Todo es posible en la sabiduría
Cambiar el mundo con su poesía!
El encanto y seduce por favor, usted puede
En cuanto a la guerra fría y mortal
Corazones y una de bronce en la dulce mielo!
¡No! ... no se trata simplemente de reforzar la utopía.
asegúrese de que el poder de la magia
Lo que constituye un factor de conversión del versículo
Extrapolando el poder y la furia de la muerte
Durante una batalla en la que el amor es más fuerte!
El poeta canta, implorando la paz!
Exaltar la espada de su potencial,
Que emana del alma a través del impulso sentidos ...
Incluso en el dolor y la se preocupe
  En el contexto de dos hermanos que se arrastran dos
En el torbellino de un mundo dividido!
Las manos ... que sueño ...
Por una migaja de pan ...
A un lugar donde hay una comida ligera,
Caro y el resto
Bajo el peso cruel de la Cruz!
Poeta de los escribas! no se cansa con la mano ...
Por el bien de la vida en su plenitud.
Canta estas homilías en el versículo
La oración pura, que destruye el hierro
Y transforma el dolor en los corazones ...
Y en estos mantras elegías suave!

 
Vosotros sois la luz

¿Qué sentido de la vida.
Si no había que?
Usted es el luz.
Y sólo la luz ravive.
Sólo la luz renace
Y glorifica.

¿Qué sentido de la vida.
Si has estado?
Te quiero
Y sólo el amor puede construir
Y unificar.

¿Qué sentido de la vida.
Si estabas?
Porque tú eres la paz.
Y la paz unit.
Unifica y da lugar ...
A la luz ...
En la vida eterna
felices
&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&