Caminho pelas Estrelas Follow by Email

sábado, 14 de abril de 2012

Poema: PESADO JUGO DA MALDADE E DO PECADO! Autor: Odenir Ferro


Poema: PESADO JUGO DA MALDADE E DO PECADO!

Autor: Odenir Ferro



Nós, eles, ou muitos deles, continuam por aqui. Vivendo ou

Sobrevivendo muitos absurdos das incrédulas adversidades

Compondo ou desestruturando as nossas almas reflexivas.

Replenas e apreensivas e com os nossos olhos, inundados

Ainda, pelas chamas da destreza, esperança e puro Amor!



Aviltamos-nos dentro de uma extremada crença abusoluta

E fiel ao nosso Deus Criador. Desejando intensamente que

Ele venha amenizar-nos das chagas povoadas de imáculadas

Angústias plenas de dolosos silêncios refluídos em pudores!



Muitos desejaram e fizeram dos fios condutores das suas vidas

Um confrontado e imenso labirinto emaranhado por confusas

Improbidades, desdenhando tudo o que até agora agregamos

Dentro das nossas crenças, religiões admininstradas pela Fé,

Relativo ao tocante alimento de tudo que é o Amor Eterno!



Inúmeros não quiseram sedarem-se com as maravilhosas

Perfeições possibilitadas pela profunda Paz, e o silêncio

Do Amor interior construído por incansáveis e belíssimas

Intuições Celestiais plenas de complascências poéticas e

Contemplativas, altruístas. Negaram-se assim, até a eles

Mesmos, e diante ao seu próximo, quanto regras sociais...



Quantos, ao longos dos milênios, foram corrompendo-se

Em inacreditáveis pecados?! Quantos foram tão inegáveis

Devassos, cruéis, e agora sofrem num Inferno atemporal,

Todas as inglórias mais profanas, dentro de um universo

Maldoso, torpe, vil e cruel... E entretanto, ainda quantos

Por aqui, são conscios ou incônscios infiéis e sobretudo,

Portanto, indignos que se representarem como sendo

Homens de boa fé!



Mas, dentro da Magnífica Luz de Deus,

Peçamos a Reconsagração das Vidas,

Livrando-nos todos das insígnias

Dolosas do Pesado jugo da

Maldade e do Pecado!