Caminho pelas Estrelas Follow by Email

sexta-feira, 29 de junho de 2018

Título da Poesia: O JARDIM DO MEU RIO CLARO Autor: FLORIDEU GERVASIO por: Odenir Ferro



LIVRO DE POEMAS DUAS NOITES NO PARNASO DO ESCRITOR RIOCLARENSE, FLORIDEU GERVASIO (RIO CLARO 1987).

EU, ODENIR FERRO, TIVE O CONHECI PESSOALMENTE. CONVERSAMOS POR UM BOM TEMPO SOBRE POESIAS.

Título da poesia: O JARDIM DO MEU RIO CLARO

Autor: FLORIDEU GERVASIO (08/12/1909 a 28/03/1989)

Meu velho jardim, lendário, majestoso!

Onde minha pintora à tarde brinca,

colorindo árvores com filigranas de sol poente,

em tessituras finas, rendilhando folhas,

pintando flores com mágicas tintas de crepúsculos.



Meu velho jardim, onde as “andorinhas” voltam,

esquisitamente, no outono, quando recomeçam as aulas,

enchendo de alegrias teus verdes e grandes canteiros;

de juventude, meiguice, graça e calor

o granito frio e os reclames nos teus bancos;

de bulício, o silencio pensativo das tuas árvores.



Meu velho, querido e amado jardim:

levo-te no coração pelas estradas que percorro.

Em outras terras canto tua beleza.

Gentes estranhas me ouvindo

querem também te conhecer.



Meu velho, querido e amado jardim:

quando eu me for ausentar para a grande viagem

- talvez aqui, talvez lá longe –

e de volta não quiserem me trazer,

ao menos meu coração quero que tragam!

guarda-o na tua hospitaleira sombra,

para que ele na voz dos teus pássaros

continue cantando a tua beleza!






Nenhum comentário: