Caminho pelas Estrelas Follow by Email

quinta-feira, 21 de junho de 2018

Poema TRAVESSIA Autor: Odenir Ferro


   TRAVESSIA

   Autor: Odenir ferro





            O ininterrupto buscar da sabedoria

            É vivificar a fonte da chama acesa

            No coração do Santo graal interior,

            E transcender-se na Alma do Amor!



            É buscar tocar, com suave delicadeza

            Mas com decidida nobreza de caráter,

            Na viva luz que muito mais se acende

            Quando vivo o sentido do meu coração

            Quando amando, toco no inconsciente

            Do emocional coletivo da humanidade

            Sentindo-me como se eu estivesse

            Num amplo, enorme circo sem lona

            Andando sobre uma corda bamba...

            -Sem redes de proteção!



           Tocando na segurança da Lírica dos Anjos,

           Nos cintilantes farfalhos das humanas emoções,

           Em torno de mim a sobrevoarem e voarem, voarem...

           Soltas com as canções da Minh’ alma suspensa no ar!

           Num leve, levemente perfumado, mas estático ar...



           Tendo abaixo, uma belíssima plateia imensa

           Suprema, olhando-me atônita, alerta e atenta:

           -Com algumas pessoas torcendo para que eu caia!

           Mas, muitas outras, doando-me e pedindo amor



           E ainda, muitas outras, incentivando-me

           Para que eu avance acreditando no amor

           E em paz, possa chegar do outro lado,

           E assim vencer...



           Pois acima de nós, está a imensa Via Láctea

           Tendo como musa, a beleza do brilho do luar,

           Com chuvas de meteoros e prateadas estrelas!

           Soltas das magistrais mãos invisíveis de Deus!

           Que incansável, doa-nos a segurança plena

           Tão sapiente, inquebrantável e mágica,

           Regendo a sinfonia do espetáculo maior

           Que é o infinito!



           Sempre nos doando extrema guarida,

           Com um supremo amor incondicional,

           Para que em paz, possamos fazer

           A nossa humilde travessia...



           Numa vida feita de grandes amores

           Num coração doído em dissabores,

           N'alma replena em sonhos felizes

           Por passar contando histórias

Nenhum comentário: