Caminho pelas Estrelas Follow by Email

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Poema: ESSÊNCIA Autor: Odenir Ferro






Sinto o meu Blogger, CAMINHO PELAS ESTRELAS como sendo um Grande Palco! Estou notando, através do que posto: OS MEUS ARTIGOS E POEMAS, ESTÃO SENDO MAIS LIDOS... Do que as outras postagens... PAIXÃO! OBRIGADO! DEUS ABENÇÕE-NOS...!
ODENIR FERRO http://www.odenirferrocaminhopelasestrelas.blogspot.com e, onde encontrar os meus livros: http://www.livrariacultura.com.br/p/caleidoscopio-interior-……# e, http://www.livrariacultura.com.br/p/as-meninas-que-sonham-p…… e CÁ ESTAMOS NÓS , Ponte LUSO-BRASILEIRO PARA LUSOFANOS, http://www.caestamosnos.org/au…/autores_o/ODENIR_FERRO-1.htm

Poema: ESSÊNCIA

Autor: Odenir Ferro



Onde andará a sua luz?

Que em sombras deixou o luar,

Da luz do brilho da minha vida.

Estou caminhando rente as ondas do mar.

Num eterno estado de desassossego.

E agora?

O sol paira sobre minha cabeça.

E a areia queima os meus pés.

E na ausência da sua sombra,

Presente está o meu desatino.

Estou desmotivado e caminho sem cessar.

A minha alma procura te sondar.

Onde andará a sua luz?

Que é desta sombra,

Que não para de me marcar?



O que foi daquele nosso amor,

Que se findou?



A água do mar banha os meus pés.

E a chuva fria e fina que agora cai,

Molha meu corpo.

Inundando a minha alma marcada

Pelos pensamentos sôfregos,

Prostrados aos pés do desamor.

E sinto a ausência da sua luz.

Eu vivo a ausência da sua vida.

E remoo esse desamor

Causado pelas marcas deixada

Pelo distanciamento da sua luz,

Que deixou em mim

Marcas de sua sombra.













































Poema: TEOR MÍSTICO ESOTÉRICO

Autor: Odenir Ferro



Quero navegar correntezas caudalosas, neste mundo afora.

E não titubear nos muitos encontros afrontados; solidão,

Longas jornadas errantes; colhendo estrelas, escuridão.

Como nômade solto, voz da alegria do amor que aflora...



Dos cenários do universo, ao crivo do meu palco majesto!

Aconchegando-me com lua e estrelas, e tecendo uma prece.

Em silêncio na noite negra; a envolver-me num só gesto,

Todo no teor místico esotérico que tanto me aquiesce...



Deixar flutuar livre e solto, ao vento à plena maresia,

Ouvindo o murmúrio das praias e o encanto e belo canto,

Do rouxinol distante enamorado, a deixar livre poesia...



Com o adocicado mel a escorrer entre os meus segredos.

Versejando nesta arte, esvaziando-me do medo em pranto.

Crivando em mim essa magia; emoções de afáveis enredos!

O Autor Odenir Ferro, Escritor, Poeta, Embaixador Universal da Paz, tem   Contrato   Editorial   com   Editora   de   Madrid, Espanha, e o seu primeiro livro NINO CHANINHO, O GATINHO foi apresentado dia 09 de abril de 2016, na Casa Del Libro na cidade de Lisboa, Portugal.