Caminho pelas Estrelas Follow by Email

terça-feira, 31 de julho de 2012

Enc: En: Fw: ****o fotógrafo fez a grande diferença****



----- Mensagem encaminhada -----
De: vel veronikka
Para: 
Enviadas: Quinta-feira, 25 de Outubro de 2007 0:29
Assunto: FW: En: Fw: ****o fotógrafo fez a grande diferença****
O fotógrafo fez a grande diferença****
 
Aconteceu numa praça, no Japão.
Não se sabe como o pássaro morreu.
Ele estava ali no asfalto, inerte, sem vida.
Seria um fato corriqueiro, mas o fotógrafo fez a grande diferença.


A Solidariedade

Segundo o relato do fotógrafo, uma outra ave permanecia próxima àquele corpo sem vida e ficara ali durante horas. Chamando pelo companheiro, ela pulava de galho em galho, sem temer os que se aproximavam, inclusive sem temer ao fotógrafo que se colocava bem próximo.

A Solicitação
Ela cantou num tom triste. Ela voou até o corpinho inerte, posou como querendo levantá-lo e alçou vôo até um jardim próximo. O fotógrafo entendeu o que ela pedia e, assim, foi até o meio da rua, retirou a ave morta e a colocou no canteiro indicado.
Só então a ave solidária levantou vôo e, atrás dela, todo o bando.
 
 


A Despedida.
 
As fotos traduzem a seqüência dos fatos e a beleza de sentimentos no reino animal.
 
 


Uma Questão de Amor e Carinho.

Segundo o relato de testemunhas, dezenas de aves, antes de partirem, sobrevoaram o corpinho do companheiro morto. As fotos mostram quanta verdade existiu naquele momento de dor e respeito.
 

 
Um grito de dor e lamento
Aquela ave que fez toda a cerimônia de despedida, quando o bando já ia alto, inesperadamente voltou ao corpo inerte no chão e, num grito de não aceitação da morte, tenta novamente chamar o companheiro à vida. Desesperada, mas com amor e carinho, ela se despede do companheiro, revelando o seu sentimento de dor.
 


      serão os animais realmente os irracionais?  
 
p
 
 
 
MUITO EMOCIONANTE
 
 
 
 
 
 
 
 

Enc: Nicolas Schöffer



----- Mensagem encaminhada -----
De: Museu da Imagem e do Som
Para: odenir.ferro@yahoo.com.br
Enviadas: Terça-feira, 31 de Julho de 2012 18:01
Assunto: Nicolas Schöffer
 

Enc: Pinacoteca do Estado convida: Interior profundo - Mestre Júlio Santos



----- Mensagem encaminhada -----
De: Pinacoteca do Estado
Para: odenir.ferro@yahoo.com.br
Enviadas: Terça-feira, 31 de Julho de 2012 15:03
Assunto: Pinacoteca do Estado convida: Interior profundo - Mestre Júlio Santos




 


Enc: [AssociacaoInternacionalPoetasdelMundo] MARIA BEATRIZ SILVA TERÁ SEU PROJETO/PROPOSTA EM EXPOSIÇÃO NO MUSEU EM PORTUGAL



----- Mensagem encaminhada -----
De: poetas del mundo brasil
Para: Grupo Associação Interancional  Associacao Internacional Poetas del Mundo; RJ Cônsules Grupo Consules poetas del Mundo RJ
Enviadas: Sexta-feira, 27 de Julho de 2012 23:58
Assunto: [AssociacaoInternacionalPoetasdelMundo] MARIA BEATRIZ SILVA TERÁ SEU PROJETO/PROPOSTA EM EXPOSIÇÃO NO MUSEU EM PORTUGAL
 
 
----- Original Message -----
From: Maria Beatriz .To: poetas del mundo divulgação Sent: Monday, July 30, 2012 10:02 AMSubject: MARIA BEATRIZ SILVA TERÁ SEU PROJETO/PROPOSTA EM EXPOSIÇÃO NO MUSEU EM PORTUGAL

Após a conclusão do concurso de idéias para preservação e reabilitação de uma antiga fábrica com o nome "Confiança" situada em Braga-Portugal, em que os participantes enviaram um projeto/proposta dizendo em que deveria ser transformada a fábrica. O município de Braga decidiu que: "Todas as propostas a concurso serão alvo de uma exposição pública". Maria Beatriz silva, participa com o seu projeto/proposta: "CONFIANÇA, ESPERANÇA, QUE REVELA SONHOS!" ("Fábrica Confiança" traz esperança, união de talentos, para evolução numa linha de tempo, a cultura que te transforma: Passado- presente-futuro).
 
 Convite: A sessão de inauguração da Exposição dos projetos, será realizada no dia primeiro de agosto em Portugal, "todas as propostas a concurso serão alvo de uma exposição pública, que permanecerá pelo período de dois meses, no Museu D. Diogo de Sousa em Braga/PT."
"Sinto-me honrada e feliz em estar incluída nesse acontecimento. É gratificante saber que um trabalho meu, tão simples, vai estar exposto em um museu internacional."

CONVITE OFICIAL:
 

Maria Beatriz Silva
Consul dos Poetas del Mundo para Laje do Muriaé- RJ
Delasnieve DaspetEmbaixadora Universal da PazCercle Universel des Ambassadeurs de la PaixGenebra - Suiça
Yahoo! Grupos
.
__,_._,___

Enc: Les graines du ciel As sementes do céu The seeds of Heaven Las semillas del cielo Семена небес



----- Mensagem encaminhada -----
De: Cercle Univ. Ambassadeurs de la Paix
Para: 
Enviadas: Terça-feira, 31 de Julho de 2012 4:16
Assunto: Fw: Les graines du ciel As sementes do céu The seeds of Heaven Las semillas del cielo Семена небес


 
 
de notre ambassadeur JEAN ILLEL FRANCE
 votre indulgence pour les traductions merci !
                                                        
 
Les graines du ciel

O juifs, chrétiens, musulmans,
enfants de la promesse
les envoyés sont venus
semer dans vos âmes
les graines du ciel
afin que vos regards s'élèvent
dans l'émerveillement de la vie.
Heureux les messagers
bénissez vos maisons
partagez le pain de la fraternité
que vos chants portent
au plus profond du mystère
les éclats de lumière
de vos coeurs.
Juifs, chrétiens, musulmans,
enfants de la grande famille humaine
j'aime votre foi, votre espérance
grande est ma joie de vous le dire.


Londres les jeux olympiques

Dressons la flamme de la fraternité
Dressons la flamme de la solidarité
Dressons la flamme de la non violence
Dressons la flamme de la paix
Dressons le drapeau universel
flambeau de la grande famille humaine

 
As sementes do céu
 
Ó judeus, cristãos, muçulmanos,
filhos da promessa
os enviados veio
Semear em vossas almas
as sementes do céu
para que seus olhos são
na maravilha do vida.
Mensageiros felizes
abençoe suas casas
partilhar o pão da fraternidade
suas músicas têm
mistério profundo
chips de luz
de seu coraçaos.
Judeus, cristãos, muçulmanos,
filhos da grande família humana
Eu gosto de sua fé, sua esperança
é grande a minha alegria para o dizer.


Jogos Olímpicos de Londres

Deixe a chama da fraternidade
Deixe a chama da solidariedade
Deixe a chama de não-violência
Deixe a chama da paz
Deixe bandeira universal
tocha da grande família humana

The seeds of Heaven

O Jews, Christians, Muslims,
children of the promise
the envoys came
Sow in your souls
the seeds of Heaven
so that your eyes are
in the wonder of the life.
Happy messengers
bless your homes
share the bread of the fraternity
your songs have
deep mystery
chips of light
of your hearts.
Jews, Christians, Muslims,
children of the great human family
I like your faith, your hope
great is my joy to the say.


London Olympics

 Let the flame of brotherhood
Let the flame of solidarity
Let the flame of non-violence
Let the flame of peace
Let the universal flag
torch of the great human family


Las semillas del cielo

Oh judíos, cristianos, musulmanes,
hijos de la promesa
los enviados llegaron
Siembre en vuestras almas
las semillas del cielo
para que tus ojos son
en la maravilla de la vida.
Mensajeros felices
bendiga sus hogares
compartir el pan de la fraternidad
sus canciones tienen
profundo misterio
chips de luz
de su corazons.
Judíos, cristianos, musulmanes,
hijos de la gran familia humana
Me gusta su fe, su esperanza
grande es mi alegría a la dizer.


Juegos Olímpicos de Londres

Deje de la llama de la Hermandad
Deje de la llama de la solidaridad
Dreje de la llama de la no violencia
Deje de la llama de la paz
Deje de la bandera universal
antorcha de la gran familia humana
 
 
Семена небес

O евреев, христиан, мусульман,
дети обещание
посланники пришли
Сеять в ваши души
Семена небес
так что ваши глаза
в чудо жизни.
Счастливый посыльных
Благослови вашего дома
разделяем боль братства
ваши песни
глубокая тайна
фишки света
в ваших сердцах.
Евреи, христиане, мусульмане,
дети Великой человеческой семьи
Мне нравится ваша вера, ваши надежды
велика радость моя рассказать вам.


Олимпийские игры в Лондоне

Dressons пламя братства
Dressons пламя солидарности
Dressons пламя насилия
Dressons пламя мира
Dressons универсальный флаг
факел большой человеческой семьи
 
&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&


 
 


segunda-feira, 30 de julho de 2012

Enc: OS TEMPLÁRIOS - Trabalho e Pesquisa de Carlos Leite Ribeiro - Formatação de HLR - Revisão de Carmo Vasconcelos - Portal CEN - Cá Estamos Nós‏



----- Mensagem encaminhada -----
De: Beatriz Flor de Esperança
Para: Beatriz Flor de Esperança
Enviadas: Segunda-feira, 30 de Julho de 2012 7:22
Assunto: OS TEMPLÁRIOS - Trabalho e Pesquisa de Carlos Leite Ribeiro - Formatação de HLR - Revisão de Carmo Vasconcelos - Portal CEN - Cá Estamos Nós‏



OS TEMPLÁRIOS 

- Trabalho e Pesquisa de Carlos Leite Ribeiro -

 Formatação de HLR - Revisão de Carmo Vasconcelos

- Portal CEN - Cá Estamos Nós

Clica nesse link para visualizar a página:

http://www.caestamosnos.org/tematicas/templarios012006.htm

Feliz semana!

Maria Beatriz Silva




Enc: [Mensagens_LunaeAmigos] os os mamíferos, aves e outras criaturas, como o polvo TEM CONSCIÊNCIA



----- Mensagem encaminhada -----
De: Daspet
Para: Grupo Luna & Amigos  Luna e Amigos; MENSAGENS LUNA & AMIGOS  Mensagens Luna e Amigos; Grupo Associação Interancional Associacao Internacional Poetas del Mundo; forum de cultura ms
Enviadas: Quinta-feira, 26 de Julho de 2012 21:47
Assunto: [Mensagens_LunaeAmigos] os os mamíferos, aves e outras criaturas, como o polvo TEM CONSCIÊNCIA
 

Entrevista

"Não é mais possível dizer que não sabíamos", diz Philip Low

Neurocientista explica por que pesquisadores se uniram para assinar manifesto que admite a existência da consciência em todos os mamíferos, aves e outras criaturas, como o polvo, e como essa descoberta pode impactar a sociedade

Marco Túlio Pires
Epilepsia: especialistas estimam que 2% da população brasileira tenha a doença
Estruturas do cérebro responsáveis pela produção da consciência são análogas em humanos e outros animais, dizem neurocientistas (Thinkstock)
O neurocientista canadense Philip Low ganhou destaque no noticiário científico depois de apresentar um projeto em parceria com o físico Stephen Hawking, de 70 anos. Low quer ajudar Hawking, que está completamente paralisado há 40 anos por causa de uma doença degenerativa, a se comunicar com a mente. Os resultados da pesquisa foram revelados no último sábado (7) em uma conferência em Cambridge. Contudo, o principal objetivo do encontro era outro. Nele, neurocientistas de todo o mundo assinaram um manifesto afirmando que todos os mamíferos, aves e outras criaturas, incluindo polvos, têm consciência. Stephen Hawking estava presente no jantar de assinatura do manifesto como convidado de honra.
Divulgação
Philip Low
Philip Low: "Todos os mamíferos e pássaros têm consciência"
Low é pesquisador da Universidade Stanford e do MIT (Massachusetts Institute of Technology), ambos nos Estados Unidos. Ele e mais 25 pesquisadores entendem que as estruturas cerebrais que produzem a consciência em humanos também existem nos animais. "As áreas do cérebro que nos distinguem de outros animais não são as que produzem a consciência", diz Low, que concedeu a seguinte entrevista ao site de VEJA:
Estudos sobre o comportamento animal já afirmam que vários animais possuem certo grau de consciência. O que a neurociência diz a respeito? Descobrimos que as estruturas que nos distinguem de outros animais, como o córtex cerebral, não são responsáveis pela manifestação da consciência. Resumidamente, se o restante do cérebro é responsável pela consciência e essas estruturas são semelhantes entre seres humanos e outros animais, como mamíferos e pássaros, concluímos que esses animais também possuem consciência.
Quais animais têm consciência? Sabemos que todos os mamíferos, todos os pássaros e muitas outras criaturas, como o polvo, possuem as estruturas nervosas que produzem a consciência. Isso quer dizer que esses animais sofrem. É uma verdade inconveniente: sempre foi fácil afirmar que animais não têm consciência. Agora, temos um grupo de neurocientistas respeitados que estudam o fenômeno da consciência, o comportamento dos animais, a rede neural, a anatomia e a genética do cérebro. Não é mais possível dizer que não sabíamos.

É possível medir a similaridade entre a consciência de mamíferos e pássaros e a dos seres humanos? Isso foi deixado em aberto pelo manifesto. Não temos uma métrica, dada a natureza da nossa abordagem. Sabemos que há tipos diferentes de consciência. Podemos dizer, contudo, que a habilidade de sentir dor e prazer em mamíferos e seres humanos é muito semelhante.

Que tipo de comportamento animal dá suporte à ideia de que eles têm consciência? Quando um cachorro está com medo, sentindo dor, ou feliz em ver seu dono, são ativadas em seu cérebro estruturas semelhantes às que são ativadas em humanos quando demonstramos medo, dor e prazer. Um comportamento muito importante é o autorreconhecimento no espelho. Dentre os animais que conseguem fazer isso, além dos seres humanos, estão os golfinhos, chimpanzés, bonobos, cães e uma espécie de pássaro chamada pica-pica.

Quais benefícios poderiam surgir a partir do entendimento da consciência em animais? Há um pouco de ironia nisso. Gastamos muito dinheiro tentando encontrar vida inteligente fora do planeta enquanto estamos cercados de inteligência consciente aqui no planeta. Se considerarmos que um polvo — que tem 500 milhões de neurônios (os humanos tem 100 bilhões) — consegue produzir consciência, estamos muito mais próximos de produzir uma consciência sintética do que pensávamos. É muito mais fácil produzir um modelo com 500 milhões de neurônios do que 100 bilhões. Ou seja, fazer esses modelos sintéticos poderá ser mais fácil agora.

Qual é a ambição do manifesto? Os neurocientistas se tornaram militantes do movimento sobre o direito dos animais? É uma questão delicada. Nosso papel como cientistas não é dizer o que a sociedade deve fazer, mas tornar público o que enxergamos. A sociedade agora terá uma discussão sobre o que está acontecendo e poderá decidir formular novas leis, realizar mais pesquisas para entender a consciência dos animais ou protegê-los de alguma forma. Nosso papel é reportar os dados.

As conclusões do manifesto tiveram algum impacto sobre o seu comportamento? Acho que vou virar vegetariano. É impossível não se sensibilizar com essa nova percepção sobre os animais, em especial sobre sua experiência do sofrimento. Será difícil, adoro queijo.

O que pode mudar com o impacto dessa descoberta? Os dados são perturbadores, mas muito importantes. No longo prazo, penso que a sociedade dependerá menos dos animais. Será melhor para todos. Deixe-me dar um exemplo. O mundo gasta 20 bilhões de dólares por ano matando 100 milhões de vertebrados em pesquisas médicas. A probabilidade de um remédio advindo desses estudos ser testado em humanos (apenas teste, pode ser que nem funcione) é de 6%. É uma péssima contabilidade. Um primeiro passo é desenvolver abordagens não invasivas. Não acho ser necessário tirar vidas para estudar a vida. Penso que precisamos apelar para nossa própria engenhosidade e desenvolver melhores tecnologias para respeitar a vida dos animais. Temos que colocar a tecnologia em uma posição em que ela serve nossos ideais, em vez de competir com eles.
 
Endereço Virtual:Delasnieve Miranda Daspet de SouzaEmbaixadora Universal da Paz  - Genebra - Suiça Embaixadora para o Brasil de Poetas del Mundowww.delasnievedaspet.com.br   - UNESCO  WORLD POETRY DIRECTORY  www.pantanalms.tur.br      -  UNESCO  WORLD POETRY DIRECTORY  www.lunaeamigos.com.br  -  UNESCO  WORLD POETRY DIRECTORY  http://www.delasnievedaspet.com.br/embaixadora_universal_da_paz.htmhttp://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=600http://br.egroups.com/group/LunaeAmigoshttp://br.groups.yahoo.com/group/Mensagens_LunaeAmigos/http://br.groups.yahoo.com/group/PoetasdelMundo_Brasil/http://delasnievedaspet.blog.uol.com.br/http://forumdeculturams.delasnievedaspet.com.br/index.htmlhttp://grupobrasilmostratuacara.blogspot.com/
Yahoo! Grupos
.
__,_._,___

Enc: JORNAL DA CIDADE ONLINE - SEMANA DE 29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2012



----- Mensagem encaminhada -----
De: Beatriz Flor de Esperança
Para: Beatriz Flor de Esperança
Enviadas: Segunda-feira, 30 de Julho de 2012 8:14
Assunto: JORNAL DA CIDADE ONLINE - SEMANA DE 29 DE JULHO A 04 DE AGOSTO DE 2012



Convido a você visitar a minha coluna 
no "JORNAL DA CIDADE ONLINE."
Você vem comigo?
 Observe:
Ontem: Dia 29 de julho: "Nascimento da Princesa Isabel"
Hoje: Dia 30 de julho: "Aniversário de Mário Quintana"
 encontrará essas e mais datas comemorativas  dessa semana
Lendo a coluna "Datas Comemorativas",
o artigo de Maria Beatriz Silva (Flor de Esperança)
Esse é o link:
 Eu te espero!

Feliz semana com muita paz no seu caminhar
Maria Beatriz (Flor de Esperança)
Colunista do Jornal da Cidade Online


Enc: Dia 02 de agosto - Sempre às quintas na Pinacoteca



----- Mensagem encaminhada -----
De: Pinacoteca do Estado de São Paulo
Para: odenir.ferro@yahoo.com.br
Enviadas: Segunda-feira, 30 de Julho de 2012 15:00
Assunto: Dia 02 de agosto - Sempre às quintas na Pinacoteca


 


domingo, 29 de julho de 2012

Enc: [Caminho Pelas Estrelas] Estes são três dos meus três mil poemas! Autor: Odenir Ferro



 
 
Add caption
Poema: PAZ MUNDIAL
Autor: Odenir Ferro
A paz é um enorme vulcão,
Que me implode ao ir, no além de mim,
Levando os ódios todos pelo rumo afora
A caminhar silente no infinitivo deserto
Que se desponta na áspera incerteza do todo!
A paz condensa em si, existências de segmentos
Que de tão certos e providenciais que são,
E de tão densamente humanos que são,
Tornam-se intraduzíveis em palavras
Para poder descrever-lhes na pureza
Das belezas, singelidades,
E plasticidade poética
No além do emocional.
Enfim, esse vulcão vibracional,
É pura concordância especial!
Homogênea a um doce e intenso
Momento de expressivo amor uno ao todo.
Onde este todo é a incansável busca
Do ir ao encontro da pureza
Existente no Afflatus
De Deus!
E neste inspiracional emotivo, intuitivo,
Julguei que em paz, estivesse...
Quando para as minhas mãos olhei,
Vi que estavam elas, guarnecidas
Com um par de luvas; e feridas
Vivas, no meu peito senti! Pensei:
"Se em paz estou, esta paz entristece
A natureza morta, que em mim sobrevive."
Pois o couro que me embeleza, me guarnece,
É pele igual à de muitas outras vidas
Que em abatedouros, tanto perecem...
 
Poema: UNIVERSALIDADE DAS DORES HUMANAS!
Autor: Odenir Ferro
Intuo, ao aperceber-me dentro do meu universo,
O quão difícil é, atuarmos-nos com empatia pura
Sobre a universalidade das dores Humanas!
Muito mais complicado, então, se torna
Apercebermos-nos das dores dos animais.
Embora tanto, nos afeiçoamos a eles!
Não sei concluir, ao certo, mas é possível
Que na Natureza, até as plantas diversas,
Possam possuir, em si, formas de dores!
Por que não?! Dizem que elas sentem,
E se sentem, também dentro dos processos
Cognitivos delas existem os sofrimentos
Intraduzíveis aos nossos. Nós e elas,
Assim como tudo o que há na Natureza,
Apenas nos olhamos e nos desconhecemos:
- As dores de cada um é a de cada um de nós!
Quanto a nós, nos emocionamos, sentimos,
Sofremos, por muitos inumeráveis motivos.
E cremos!... Podemos pedir a misericórdia
Pelos os nossos atos falhos ou pelos acertos.
Na espera, na esperança, na paciência, no amor
Duma paz interior, consciente de que uma, alguma,
Divinal clemência, nos conceda, intercedendo por nós
Ao Criador do Universo, ao Cristianismo, ao Judaísmo,
Ao Islamismo, ao Budismo, aos Deuses Olímpicos, Lakshni,
Ganesha, Divindades Celtas, Incas, Hindus, Vikings,
Aos Deuses e Deusas Gregos, Romanos, aos Egípcios,
Aos dos Índios, dos Africanos, aos Líderes
Jesus Cristo, Mahatma Gandhi, Dalai Lama, Buda,
Fernando Pessoa, todos os Poetas, Odenir Ferro,
E toda a Humanidade dramatizando nossa História!
Todos nós, por nós, intercedendo, ao Criador do Universo
Enfim: - Para podermos viver as nossas Vidas, em Paz!
 
Poema: TAPETES DE SONHOS
Autor: Odenir Ferro
Nesta plácida claridade estimulante,
Dentro deste meu tão sincero poetizar
Sobre a vida, nos amores e os sonhos,
Sou um navegante tácito e tranquilo.
Dentro deste rio caudaloso e fluente
Que se esvai do interior vívido em mim,
Nas inúmeras vezes em que paro, refletindo
Sobre esta intensa aura de Luz emocionante
Que preenche as linhas, ainda tão brancas,
Com páginas e mais páginas com os meus escritos.
Enquanto vou me apaixonando pelas Letras...!
Aonde teço os esplendorosos e miraculosos,
Tapetes de sonhos reais. Refazendo na Arte,
A pureza verbal dos meus desencantos
Que me ferem nos augúrios ardores
Que me despe da minha realidade,
Para se nutrirem com os romances...
Para se investirem dentro do sensível
Que se cobre das flores despetaladas
Nas páginas que se tecem de destino!
Em páginas que se cobrem de sentidos
De refluídos ressentimentos dos ardores
Emocionados nos impulsos feitos de vidas
Enredadas entre as realidades e os sonhos!
-- Postado por Blogger no Caminho Pelas Estrelas em 7/29/2012 09:29:00 AM

Música Intimate Liaison, por Ernesto Cortazar

Estes são três dos meus três mil poemas! Autor: Odenir Ferro

Add caption

Poema: PAZ MUNDIAL
Autor: Odenir Ferro
A paz é um enorme vulcão,
Que me implode ao ir, no além de mim,
Levando os ódios todos pelo rumo afora
A caminhar silente no infinitivo deserto
Que se desponta na áspera incerteza do todo!
A paz condensa em si, existências de segmentos
Que de tão certos e providenciais que são,
E de tão densamente humanos que são,
Tornam-se intraduzíveis em palavras
Para poder descrever-lhes na pureza
Das belezas, singelidades,
E plasticidade poética
No além do emocional.
Enfim, esse vulcão vibracional,
É pura concordância especial!
Homogênea a um doce e intenso
Momento de expressivo amor uno ao todo.
Onde este todo é a incansável busca
Do ir ao encontro da pureza
Existente no Afflatus
De Deus!
E neste inspiracional emotivo, intuitivo,
Julguei que em paz, estivesse...
Quando para as minhas mãos olhei,
Vi que estavam elas, guarnecidas
Com um par de luvas; e feridas
Vivas, no meu peito senti! Pensei:
"Se em paz estou, esta paz entristece
A natureza morta, que em mim sobrevive."
Pois o couro que me embeleza, me guarnece,
É pele igual à de muitas outras vidas
Que em abatedouros, tanto perecem...
 
Poema: UNIVERSALIDADE DAS DORES HUMANAS!
Autor: Odenir Ferro
Intuo, ao aperceber-me dentro do meu universo,
O quão difícil é, atuarmos-nos com empatia pura
Sobre a universalidade das dores Humanas!
Muito mais complicado, então, se torna
Apercebermos-nos das dores dos animais.
Embora tanto, nos afeiçoamos a eles!
Não sei concluir, ao certo, mas é possível
Que na Natureza, até as plantas diversas,
Possam possuir, em si, formas de dores!
Por que não?! Dizem que elas sentem,
E se sentem, também dentro dos processos
Cognitivos delas existem os sofrimentos
Intraduzíveis aos nossos. Nós e elas,
Assim como tudo o que há na Natureza,
Apenas nos olhamos e nos desconhecemos:
- As dores de cada um é a de cada um de nós!
Quanto a nós, nos emocionamos, sentimos,
Sofremos, por muitos inumeráveis motivos.
E cremos!... Podemos pedir a misericórdia
Pelos os nossos atos falhos ou pelos acertos.
Na espera, na esperança, na paciência, no amor
Duma paz interior, consciente de que uma, alguma,
Divinal clemência, nos conceda, intercedendo por nós
Ao Criador do Universo, ao Cristianismo, ao Judaísmo,
Ao Islamismo, ao Budismo, aos Deuses Olímpicos, Lakshni,
Ganesha, Divindades Celtas, Incas, Hindus, Vikings,
Aos Deuses e Deusas Gregos, Romanos, aos Egípcios,
Aos dos Índios, dos Africanos, aos Líderes
Jesus Cristo, Mahatma Gandhi, Dalai Lama, Buda,
Fernando Pessoa, todos os Poetas, Odenir Ferro,
E toda a Humanidade dramatizando nossa História!
Todos nós, por nós, intercedendo, ao Criador do Universo
Enfim: - Para podermos viver as nossas Vidas, em Paz!
 
Poema: TAPETES DE SONHOS
Autor: Odenir Ferro
Nesta plácida claridade estimulante,
Dentro deste meu tão sincero poetizar
Sobre a vida, nos amores e os sonhos,
Sou um navegante tácito e tranquilo.
Dentro deste rio caudaloso e fluente
Que se esvai do interior vívido em mim,
Nas inúmeras vezes em que paro, refletindo
Sobre esta intensa aura de Luz emocionante
Que preenche as linhas, ainda tão brancas,
Com páginas e mais páginas com os meus escritos.
Enquanto vou me apaixonando pelas Letras...!
Aonde teço os esplendorosos e miraculosos,
Tapetes de sonhos reais. Refazendo na Arte,
A pureza verbal dos meus desencantos
Que me ferem nos augúrios ardores
Que me despe da minha realidade,
Para se nutrirem com os romances...
Para se investirem dentro do sensível
Que se cobre das flores despetaladas
Nas páginas que se tecem de destino!
Em páginas que se cobrem de sentidos
De refluídos ressentimentos dos ardores
Emocionados nos impulsos feitos de vidas
Enredadas entre as realidades e os sonhos!