Caminho pelas Estrelas Follow by Email

quinta-feira, 15 de março de 2012

Enc: Em apoio à manifestação de nosso Embaixador Universal da PAZ - Jean-Louis Latsague, FRANCE pelo Embaixador CELITO MEDEIROS



----- Mensagem encaminhada -----
De: Delasnieve  Daspet
Para:
Enviadas: Quinta-feira, 15 de Março de 2012 7:48
Assunto: Em apoio à manifestação de nosso Embaixador Universal da PAZ - Jean-Louis Latsague, FRANCE pelo Embaixador CELITO MEDEIROS


 
----- Original Message -----
From: 
 Sent: Tuesday, March 13, 2012 10:39 AM

Olá, bom dia!
 
Nossa estimada Presidente  - Gabrielle Simond
(Este texto seria apenas para a senhora e o nobre embaixador Jean-Louis, ou se preferir, pois é um tanto forte, corajoso sim, mas acima de tudo, necessário, senão para todos, ao menos para alguns... Cc – Delasnieve Daspet)
 
Em apoio à manifestação de nosso Embaixador Universal da PAZ - Jean-Louis Latsague, FRANCE.
Celito Medeiros – Brasil
 
Quais são os elementos (pontos ou terminais) que tem impedido a PAZ nesta humanidade?
Todos poderiam me ajudar nesta missão - a descoberta dos assuntos de GUERRA!
Muitos poderiam ficar surpresos com uma lista, mas poderíamos debatê-la...
 
Deus – Amor – Humildade - Domínio – Supressão – Território - Raças ou Etnias – Dinheiro – Política – Educação – Saúde – Segurança – Moradia – Trabalho - Alimentação.
 
Os senhores podem não concordar com todos os itens, mas também poderiam acrescentar muito mais itens nesta lista acima.
Poderiam contestar o primeiro os três primeiros itens, mas tem sido a base do que não deu certo.
Quantas guerras e matanças já tivemos com a motivação de Deus ou Religião?
Não creio haver um item mais relevante, quando deveria ser o mais conciliador.
É como a existência de amor e sua dicotomia com o ódio.
Ninguém deseja ser Humilhado, mas pregam a Humildade ao invés da Simplicidade.
Muitos grupos desejam o Domínio.
E alguns destes grupos apelam para Supressão.
As guerras de Território sempre aconteceram, e quem sabe, a mais antiga seja territorial.
É de fato triste uma guerra de conflitos Raciais ou de Etnias, e quantas já tivemos?
Parece que em tudo, ao abandonarmos o sistema de trocas pelo sistema monetário, a criação do Dinheiro foi de fato um fator de ambição e desunião.
Só então surgiu de fato a Política, onde grupos ou pessoas desejaram comandos, quando deveriam ser empregados do povo, representantes do povo, vemos é um povo mantido cativeiro nas votações. São sempre os mesmos, são profissionais do voto e da eleição, com raríssimas exceções. Eu teria muita dificuldade em apontar uma só pessoa que já recebeu meu voto em eleições e que honrou de verdade. Que cumpriu suas promessas.
Educação – Saúde – Segurança – Moradia – Trabalho – Alimentação: Tem sido a base dos discursos políticos em qualquer parte deste planeta.  Jamais foi conseguido de verdade em um só país, se foi e eu não sei, me perdoem.
 
Tenho visto e também estudado todos os GRUPOS que tentaram resolver todas estas situações.
E o que aconteceu?  Todos estes GRUPOS foram INFILTRADOS por pessoas que desejaram comandar tais Grupos em seu próprio benefício, ou pior, em benefício de outros GRUPOS, muitas vezes escondidos do CONHECIMENTO do POVO.
Eu penso que aí está a CHAVE DA QUESTÃO.
 
Temos que olhar para todos os itens, mas a PIRÂMIDE tão conhecida de muitos, parece intocável. Quem está no cume? Quem comanda TUDO e não se mostra? De onde vem tal Comando? Seria mesmo deste Planeta?
Parece perigoso falar em algo fora do Planeta, não é mesmo?
Que Prisão tem sido este Planeta Terra?
Isto também lhe parece apenas ficção?
 
 
 
 
Sim, muitos sabem do que eu estou me referindo, o problema é que muitos pensam que não conseguiremos resolver isto para termos um tempo de PAZ verdadeira. Acham que nada estamos fazendo? Enganam-se.
 
Esta DECISÃO está mais próxima do que jamais esteve nos últimos 20 mil anos.
Se a 'NOVA ORDEM MUNDIAL' passou a existir, também já passou a operar:
A GLOBALIZAÇÃO ECONÔMICA foi o primeiro passo – ECONOMIA.
A GLOBALIZAÇÃO POLÍTICA está em andamento – DOMÍNIO POLÍTICO.
A GLOBALIZAÇÃO FILOSÓFICA será o grande desfecho – DOMÍNIO.
 
NINGUÉM PODERIA DOMINAR UM POVO LIVRE.
O que é Liberdade de VERDADE?
Liberdade total e Amor incondicional é possível?
Só assim teremos PAZ duradoura!
 
Conseguiremos se não entrarmos nos jogos e cenários de quem deseja DOMÍNIO.
Então precisamos COMPREENDER este JOGO. Primeiro passo.
Se nos deixarmos levar por oferta de ajuda, quem sabe poderia ser a maior traição!
Se não compreendermos a VERDADEIRA ajuda, poderemos ser nós mesmos os traidores!
É muito IMPORTANTE o nosso apoio, pode ser o equilíbrio, o fiel da balança.
Não estamos mais cegos, nem dependeremos mais de um olho que tudo vê!
Difícil falarmos em simbologias, precisamos é compreendê-las.
 
"Todos aqueles que trabalham pela Paz formam um mesmo espírito,
alma, corpo e mente, uma mesma Família Universal da Paz".
Jean-Paul Nouchi - Presidente Fundador
 
 
 
De: Cercle Univ. Ambassadeurs de la Paix [mailto:univ.ambassadorpeacecircle@orange.fr]
Enviada em: terça-feira, 13 de março de 2012 05:26
Para: Undisclosed-Recipient:;
Assunto: Fw: détournement de l'image de la Paix the diversion of the image of Peace el desvío de la imagen de la Paz o desvio da imagem da Paz
 
 
      de notre ambassadeur Jean-Louis Latsague FRANCE
  votre indulgence pour les traduction merci !
 
 
Bonjour ;
 
Voilà une idée que je voudrai défendre becs et ongles, la privatisation de l'information, le détournement de l'image de la Paix à des fins mercantiles conditionnent le comportement de nos concitoyens, leur perception globale dénaturée par des pratiques qui ne sont plus acceptables.
 
Chaque jour qui passe accroit l'impact des médias sur l'image de la Paix.
 
Il est de plus en plus difficile de vouloir éviter des images de mort et de souffrance, de violences volontaires, d'exactions envers Dame Nature, d'affichage de volontés  politiques, industrielles et financières qui conduisent aux destructions souvent définitives. Ce maintien volontaire d'un environnement culturel et éducatif par l'image dénature complètement ce que les gens perçoivent de la réalité, devenue orientée par et vers la peur ; peur du lendemain quand on annonce à quelques jours d'écarts la disparition programmée de telle et telle autre industrie, l'augmentation inéluctable du coût des carburants, l'impossibilité de maitriser des dépenses que nous avons confiées à des gestionnaires incapables, etc.
 
Certes, il est utile de se tenir informé de manière régulière ; certes il est nécessaire de participer de manière générale à la société dans laquelle nous sommes partie prenante et partie intégrée. Il me semble indispensable que tous les aspects de l'information nous soient rendus, pas seulement les choses désagréables et de toutes façons, pas de cette manière aussi systématique.
 
Il me parait maintenant indispensable que l'information soit aussi libre et complète, mais vérifiée, et surtout que l'information utile soit séparée des sommes d'annonces à caractère « people ». Ce n'est plus du rêve, c'est du lavage de cerveau. La pratique quotidienne de la surinformation pour noyer la véritable information est une bombe à retardement … quand la véritable information nous est transmise, si elle l'est jamais, il est trop tard pour y changer quoi que ce soit.
Comment pouvons-nous interférer utilement ? Comment pouvons-nous accepter que ce soit devenu un marché, puisque de toutes les manières que soient conduites les choses, il n'y a plus de référence finale qui ne soit attachée à la production d'argent, de richesse en termes de possession et de rentabilité.
 
Devant ce pouvoir discrétionnaire, qu'avons-nous comme outils efficaces ? Allons-nous continuer à garder le silence face à une situation qui s'aggrave chaque jour sous le fallacieux prétexte que nous n'y pouvons rien ? Cette Paix et son image nous appartient, ce n'est pas un produit marchand destiné à produire des parts de marché, nous en sommes tous propriétaires conjointement responsables. Dans ce cas de figure, la bonne volonté et la prière ne sont pas suffisants. Il faudra bien un jour que soit rendu à chacun ce qui lui appartient, pas l'image confisquée, l'image dévoyée de la Paix.