Caminho pelas Estrelas Follow by Email

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Enc: Ótimas Festas



----- Mensagem encaminhada -----
De: Total Locação
Para: odenir.ferro@yahoo.com.br
Enviadas: Terça-feira, 20 de Dezembro de 2011 21:51
Assunto: Ótimas Festas

Caso não visualize esse email adequadamente acesse este link


 


CARTÃO DE NATAL DO VARAL DO BRASIL! Posted by Odennyr Ferro

Auto de Natal! Por Odenir Ferro


Art of the Day Gallery
Georges de la Tour
Joseph's Dream
oil on canvas, 1630-35
Musée des Beaux-arts, Nantes



AUTO DE NATAL!

Por: Escritor, Poeta, Embaixador Universal da Paz,

ODENIR FERRO, RIOCLARENSE NASCIDO AQUI, NESTA CIDADE DE RIO CLARO, ESTADO DE SÃO PAULO BRASIL, MUNDO

Título concedido pelo CERCLE UNIVERSEL DES AMBASSADEURS DE LA PAIX

GENEBRA/SUISSE/FRANCE

AUTO DE NATAL:

O nascimento representa a Vida de Jesus, incluindo-se dentro dos Nascimentos representando as Vidas, nos processos das continuidade das Existências de Nossas Vidas, constituídas nas Famílias!

O nascer é um Ato Pleno do Amor!

É a formação viva da concepção da Luz Divina, aonde Deus, através do seu Sopro Miraculoso, desenvolve a estrutura do Espírito e do Corpo de um Ser Humano, vivificado pela Alma, que irá animá-lo, ao dar-lhe os instintos da sobre vivência, conduzindo-o aos caminhos da Eternidade! E toda esta Divindade, acontece através e, pelo Átomo-Semente, do Afflatus de Deus!

PAZ MUNDIAL,

Autor: ODENIR FERRO

Poema escrito pelo autor, escritor, poeta, compositor.

ODENIR FERRO, nascido e residente em Rio Claro, Estado de São Paulo, Brasil, Mundo

A paz é um enorme vulcão,

Que me implode ao ir, no além de mim,

Levando os ódios todos pelo rumo afora

Que se desponta na áspera incerteza do todo!

A paz condensa em si, existências de segmentos

Que de tão providenciais que são,

Tornam-se intraduzíveis em palavras

Para poder descrever-lhes na pureza

Das belezas, singelidades,

E plasticidade poética

No além do emocional.

Enfim, esse vulcão vibracional,

É pura concordância especial!

Homogênea a um doce e intenso

Momento de expressivo amor uno ao todo.

Onde este todo é a incansável busca

Do ir ao encontro da pureza

Existente no Afflatus

De Deus!

E neste inspiracional emotivo, intuitivo,

Julguei que em paz, estivesse...

Quando para minhas mãos olhei,

Vi que estavam elas, guarnecidas

Com um par de luvas; e feridas

Vivas, no meu peito senti! Pensei:

"Se em paz estou, esta paz entristece

A natureza morta, que em mim sobrevive."

Pois o couro que me embeleza, me guarnece,

É pele igual a de muitas outras vidas

Que em abatedouros, tanto perecem...

Então, a primeira herança de um ser humano, ao nascer, é o amor mais profundo, vindo de Deus, ao lhe dar, e ao conceder-lhe um espaço pela Vida.

Essa herança Divina, recebida é, ao ser Sacramentada pelos Laços da Família!

A Família, é a estrutura de um ser humano, aonde, desde o seu nascimento, ele encontra-se mediante a força do calor materno e paterno, dentro dos seus primitivos intentos de amparar-se e crescer e depois fortalecer-se e vivenciar-se nas luzes do viver, à procura dos desenvolvimentos, elevando-o aos caminhos que o conduz e o conduzirá, ao Saber!

Tudo se principia em Deus e tudo eleva-se, aos desígnios D'ELE!

Partindo da Criação de Deus,

A Vida de um Ser Humano, expressa-se, a princípio, através da Força da Família!

E..., A Família é um Ato do Amor!

A Vida é uma eterna concepção do Amor!

Um nascimento é a eterna realização do Amor!

Um ser humano é a Luz Viva, do Ato Conceptivo deste Amor!

E uma Família, é a confirmação desse imensurável Amor!

E um testemunho vivo de que Deus, esteve, está, e estará,

Sempre presente nessa Luz! Harmonizando-Se com o conjunto

Do Todo sintonizando-Se com esta Sabedoria plena de caminhos

De liberdade e dedicação que um ser humano pode ter, desde o seu

nascimento, até a sua Eternidade!

Criando assim, com a sua vida,

A sua História.

E dentro da sua história, a história da humanidade inteira;

Pois em nossa individualidade, não estivemos, não estamos, e nem estaremos,

Sós!...

- Dentro desta viajem, que fazemos, ao transcorrermos através de nossas vidas,

por este labirinto incógnito, que é o Viver de Cada Um de Nós, Seres Humanos!

Personagem: Narrador (Ou Texto de fundo)

- A Humanidade baseia a sua existência e continuidade dentro do processo do viver através da Sabedoria transmitida como Herança de Pais para Filhos, formando-se assim, uma cadeia Genealógica aonde dentro do conhecimento, a vivência cria e recria-se, através das Histórias, dentro de um processo ininterrupto.

A Vida recria-se, e a vida de cada ser humano, é um acontecimento histórico e único! E a Humanidade inteira, é formada dentro da história que se divide através do Tempo e em Eras.

Podemos afirmar, com toda convicção, que o Mundo viveu e até ainda vive, a sua fase mais importante da História: - Desde o Sim de Maria à Deus! Gerando a nascimento de Jesus, e dando exemplos de Sabedorias, aos criarem os laços fortalecidos de Famílias, desde a sua cruxificação e morte , através da sua existência física aqui, neste Planeta Terra!

Maria é a responsável, através do seu genuíno e verdadeiro Sim a Deus, pela criação do elo absoluto e indestrutível da ligação direta entre Deus e as Famílias.

As Famílias têm as suas origens, como criações Espirituais em Deus!

Os seres humanos são as obras-primas criadas por Deus! E Deus criou-os, a sua Imagem e semelhança e deu-lhes a liberdade para buscarem as belezas da Sabedoria e da Perfeição!

Deu-lhes um coração, para que incondicionalmente, Ame!

Deu-lhes ainda, como Teto de profundo amor e amparo e proteção, a família.

Deu-lhe a força e sabedoria viva representada pela presença do Pai.

Deu-lhe a beleza indescritível da dignidade, força e coragem, abrigo de amor fiel e eterno e vivo, representado pela presença da Mãe.

E deixou-lhes, livres, para que diante da presença da Luz Divina do Espírito Santo de Deus, seguissem o seu caminho na vida, diante da dignidade, da força da sabedoria e da força da coragem do Amor e da Fé!

Dentro duma busca de Justiça e felicidade do Viver!

Narrador nº 02:

- Hoje, 25 de Dezembro de 2011

- Festejamos mais um Natal!...

- E você? Já parou para pensar, refletir e depois vivenciar, dentro da parte mais profunda da sua alma, que Jesus é O Imortal, e que Ele está presente, sempre, dentro de o seu viver?!

- Você é capaz de sentí-Lo?

- Sim. Creio que sim. Pois você é capaz de sentí-Lo e muito mais que isso, se você amar-se, com todas as suas verdades e inteireza dos seus mais profundos sentimentos expostos dentro a sua realidade, e, também poder amar o seu próximo com as maiores delicadezas extraídas do seu espírito e com a maior parte existente nas belezas arraigadas nos teores da sua alma; então, assim sendo, pois, você estará agindo e criando atitudes comportamentais de uma pessoa sábia e consciente de que as melhores formas de se viver são essas: - a de viver se amando e amando ao seu próximo, com as melhores e as mais ricas partes que estão, dentro do seu viver; e que estão dentro do seu coração!

- Viva a sua vida se amando e ame o seu próximo, com todas as suas razões, emoções e as suas verdades.

Mediante tudo isto, os seus olhos estarão sempre voltados para Jesus e Ele estará sempre presente, dentro do coração do seu viver.

Narrador nº 03:

- Em seu nascimento, Deus se originou em Jesus, na presença do Filho, para viver as dores e os sofrimentos das limitações humanas, e assim, poder dar-nos a Vida Eterna; pois Ele morreu e ressuscitou por Nós!

- Vocês já pararam para pensar, que tudo o que estamos vivendo no agora, no momento presente, Jesus, quando estava na Cruz, vivenciou-nos?!

- Estamos celebrando uma Missa em comemoração ao O Seu Nascimento, adjunto ao de Jesus!

Estamos e buscamos as venturas da procura da Paz, do Amor, e da Luz! E também, estamos vivendo, revivendo e vivenciando tudo isso.

- Mas, e ontem? E no amanhã!...

- O que faremos com essa força, com essa energia de Luz viva e positiva que estamos vivendo?

- Vamos vivenciá-la e condicioná-la em nosso dia a dia?

- Somente poderemos fazer acontecer tudo isso, se cultivarmos o lado mais nobre e o mais belo que temos dentro da nossa alma, e que e a dignidade da capacidade que temos ainda, vinda das profundidades essenciais e existenciais do nosso incondicional amor.

Narrador nº 04:

- Deus, através de Jesus, fez e faz, tudo por nós!

- Resta-nos agora e sempre, que façamos com que esse tudo, que em parte se baseia na nossa criação e segmentos pela existência, ou seja, a Família, seja o fator da importância primordial aos caminhos do nosso viver.

Narradores Vários:

1 - Porque o nascimento é representado por uma estrela?

2 - Porque os seres humanos volta os olhos para onde está a luz?

3 - Porque essa procura de amor e fé?

4- Porque a magia da beleza do luar, a sua claridade tênue e sensual para nós, é tão linda e gratificante?

5- Porque as belezas das estrelas cintilam com os nossos corações, formando sensações de paz, elegâncias e nos fazem sonhar com o futuro de uma Humanidade ainda bem mais e melhor?!

6- Aí, Sim! Tudo está em nosso querer acreditar, pois o nosso Planeta Terra é o próprio Universo; que ao existir, nos fez acontecer nascendo dentro dele, depois do útero da nossa Mãe, e ainda continua belo! E nós, belos ainda, estamos vivendo dentro dele, amando Ela, a Nossa Mamãe!

7- Agora, o que nos motiva ainda mais a viver, é construirmos ou aprimorarmos as belezas do nosso próprio universo interior.

8- Ou, então, reconstruirmos e recomeçarmos a apromirá-lo. Caso isso seja necessário, pois reconstruirmos-nos e iniciarmos-nos, é mais um novo recomeço, e é fazer e refazermos-nos inteiros. E duas vezes mais, ou mais...

9- Os Olhos de Jesus, são lindos! A tendência natural de nós, seres humanos, é votarmos-nos para as nossas atenções, diante de tudo o que for belo, digno e perfeito!

10- E dentro dessa Perfeição, atuam as imperfeitas perfeições, que somos Nós! Somos nós,

Uns, entre tantos dentro dos Maiores Milagres do Mundo. Quiçá, talvez, do Universo...!

- Mas, apesar de tudo, mediante tudo, e porém, Nós somos a "Menina dos Olhos de Deus", do jeito que somos. Somos extremamente perfeitos, dentro da nossa perfeição que, muitas vezes, através dela, nos julgamos imperfeitos!

11- Celebrarmos um nascimento, não significa apenas votarmos os nossos olhos, ou as nossas almas, para olharmos apenas, para uma estrela. Pois ela, é uma a mais, entre as milhares, que enfeitam o céu! Devemos buscar a Verdadeira Estrela que possa, para nós, transmitir, ou retransmitir-nos a veracidade do Verdadeiro Amor que é Jesus!

12- É necessário que peçamos para que diante da Luz dela, Deus, com toda a sua sabedoria em plenitude do viver, guie-nos e fortaleça-nos, ao nos dar a paz e o amor na alma do coração.

13- Liberdade e Justiça e Luz de Sabedoria em nossas emoções, diante do nosso viver.

14- É muito importante que tenhamos e cultivemos a nossa fé. Mesmo que seja a do tamanho de um grão de mostarda. Não importa, pois a fé remove as montanhas e muitas vezes, essas montanhas são os obstáculos que nós mesmos os criamos, dentro do nosso mundo interior.

15 - O Sol brilha todos os dias. Isso é um espetáculo belíssimo e são poucas as pessoas que param para vivenciarem essa beleza, ou darem-lhe a devida atenção.

16- As chuvas, são fenômenos raros e magníficos. Os raios e os trovões, fazem parte das belezas dessas realidades...

17- Mas, diante disso tudo, a realidade mais justa, digna, e bela, é o nascimento de uma importante criança; pois nela está depositado a perpetuação das espécies viventes no Planeta, inclusive a espécie Humana, dentro da concretização do Amor de Deus por todos nós, dentro duma confirmação do Sim da Maria, afirmando a esperança real das nossas existências, dentro e através da Vida Eterna!

A Verdade da Luz, vinda do Nascimento, Vida, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo!

- E a nossa plena confiança no Ato do Amor mais Pleno e Profundo,

é a origem da nossa existência, aonde as bases primordiais e históricas,

Estão centralizadas dentro das Famílias!


Enc: MIS – Programação 20 a 25 de dezembro



----- Mensagem encaminhada -----
De: MIS
Para: odenir.ferro@yahoo.com.br
Enviadas: Terça-feira, 20 de Dezembro de 2011 1:00
Assunto: MIS – Programação 20 a 25 de dezembro


Informativo
 
Confira os destaques da programação
  20 dez 2011
 

Game On

O MIS apresenta a exposição interativa Game On. Inédita no Brasil, a mostra explora a história, cultura e o futuro dos videogames. Além de apresentar alguns dos mais interessantes arcade games (fliperamas), consoles e games portáteis produzidos nos últimos 50 anos, a exposição destaca o trabalho dos criadores envolvidos nessa área, como projetistas, artistas, músicos e programadores.»
  21 dez 2011
 

Introdução a Games Independentes e seu Design

Ministrada por Patrick Moran, técnico responsável pela exposição Game On, em cartaz no MIS, a oficina Introdução a Games Independentes e seu Design visa apresentar aos participantes jogos independentes e algumas noções básicas na criação de games. Inscrições abertas.»
  22 dez 2011
 

Apresentação Residência Artística

Nesta quinta as artistas Graziele Lautenschlaeger e Rita Wu apresentam resultado do projeto De Novo, Ercília, desenvolvido entre os meses de agosto e outubro no LABMIS, laboratório de novas mídias do museu, ao longo de suas residências artísticas. Participe!»
  20 dez 2011
 

O espaço que guardamos em nós

Em parceria com a Galeria da Rua, em cartaz no MIS a mostra O espaço que guardamos em nós, que exibe trabalhos do coletivo Garapa e o fotógrafo Pedro David, que enfocam a problemática da moradia urbana, passando pela experiência da fusão entre espaços e pessoas.»
  20 dez 2011
 

Identidade Visual

O Museu da Imagem e do Som abre processo para seleção de designers para a criação de uma nova identidade para seus materiais de divulgação (impressos e digitais). Se você gosta de lidar com temas Cinema, Artes Visuais, Tecnologia, Música, Fotografia e outras áreas correlatas ao perfil do MIS, envie seu portfólio - até dia 22/12 - para comunicacao@mis-sp.org.br e participe da seleção.»
  20 dez 2011
 

Nova Fotografia - Selecionados

O MIS divulga os seis selecionados pelo projeto Nova Fotografia, programa que tem por objetivo criar um espaço permanente para exposição de novos artistas ao longo de 2012. Confira os selecionados e as sinopses de seus projetos.»
 
Você recebeu esta mensagem como resposta à sua inscrição para receber o boletim mensal do Museu da imagem e do Som de São Paulo. Se quiser cancelar a sua assinatura, acesse http://www.mis-sp.org.br/icox/icox.php?mdl=mis&op=assine_informativo.
Se você usa filtro-anti-spam ou o seu provedor utiliza filtros para e-mails, acrescente este informativo à  sua lista de remetentes para garantir o recebimento.










Livraria

Locaweb
Apoio Institucional



Realização

Museu da Imagem e do Som Governo do Estado de São Paulo

Enc: Noël des pauvres Christmas of the poor Noël de los pobres Natal dos pobres



----- Mensagem encaminhada -----
De: Cercle Univ. Ambassadeurs de la Paix
Para:
Enviadas: Terça-feira, 20 de Dezembro de 2011 6:48
Assunto: Fw: Noël des pauvres Christmas of the poor Noël de los pobres Natal dos pobres


 
  de notre ambassadeur  H MOÏSE HAÏTI
            votre indulgence pour les traductions merci !
 
 
 
 
 
 
 
      
 
 Noël des pauvres
 
Encore une autre fois
Ils demanderont avec toute leur foi
Un  petit brin  de bonheur
Afin d'oublier les aigreurs
De toute leur existence
Empreinte de  souffrance.  
Ils chantent eux aussi les louanges
Du nouveau né,  prince des anges
Ils prient avec la plus grande ferveur
Espérant enfin quelque faveur
Du plus haut des cieux
Ces pauvres malheureux.
Ils n'auront rien à manger
Sans la grande guignolée
Ils n'ont ni parents ni amis
Chaque jour emmène son lot de soucis
Auxquels ils doivent faire face
C'est simplement dégueulasse.  
Et ce grand jour viendra
Toujours en ce sacré mois
Ils continueront de crever
Sans gémir ni pleurer
Ils sont nés pour un petit pain
Tel est donc leur misérable destin.         
 
Christmas of the poor 
Still another time
 They will ask for with all their faith 
a small bit of happiness
 In order to forget sournesses
 Of all their existence
 Print of souffrance.
They sing them also praises
 Of new born, prince of angels 
They request with greatest enthusiasm
 Hoping for some favour
 finally Higher of skies 
These poor unhappy.
They will not have anything to eat
 Without large " guignolée "
They have neither parents nor friends 
Each day takes along its batch of concern 
To which they must face 
 It is simply ashamed.
 And this great day will come
 Always in this crowned month 
They will continue to burst
 Without groaning nor to cry
  They were born for a bread roll 
 Such is thus their poor wretch destiny
Noël de los pobres 
Aún otra vez 
Pedirán con toda su fe
un pequeño poco de felicidad
Con el fin de olvidar las acideces
 De toda su existencia 
 Impresión de sufrimiento.
 Lo cantan lo también las alabanzas 
del nuevo nacido, príncipe de los ángeles
 ruegan con el mayor entusiasmo
 Que espera por fin algún favor
 Más arriba de los cielos
 Estos pobres infeliz.
 No tendrán nada que comer
 Sin del grande" guignolée"
 No tienen ni padres ni amigos
 Cada día lleva su lote de preocupaciones
 al cual deben enfrentar 
 Es simplemente  avergonzado.
 Y esto gran día vendrá 
Siempre en este consagrado mes 
Seguirán estallando 
 Sin gemir ni llorar
 Nacieron para un pequeño pan 
Tal es pues su miserable destino.
Natal dos pobres 
Ainda outra vez
 Pedirão com toda a sua fé
 uma pequena poção de felicidade
 A fim de esquecer as agruras
 Quaisquer que sejam da sua existência
 Marcando-lhe de sofrimento.
Eles cantam também sobre os elogios 
dos novos nascidos, príncipe dos anjos
 solicitando com mais e maior fervor 
 Na Esperança enfim de algum favor
 Do mais elevado possível dos céus
 Até a estes pobres infelizes.
Não terão nada do que comer
 Sem do grande "guignolée"
 Não têm nem pais nem amigos
 Cada dia carregam o seu peso de preocupações
 com a qual enfrentam
 Envergonhando-se numa pura simplicidade.
E o grande dia ainda virá
 Para sempre consagrando este mes 
E continuarão rebentar
Sem ficarem a gemer ou chorar 
 Nasceram para um pequeno pão
 Tal é por conseguinte o seu miserável destino.
&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&