Caminho pelas Estrelas Follow by Email

domingo, 30 de outubro de 2011

burt bacharach Music Playlist, burt bacharach Songs at uWall.tv a Wall of Music

burt bacharach Music Playlist, burt bacharach Songs at uWall.tv a Wall of Music

burt bacharach Music Playlist, burt bacharach Songs at uWall.tv a Wall of Music

burt bacharach Music Playlist, burt bacharach Songs at uWall.tv a Wall of Music

burt bacharach Music Playlist, burt bacharach Songs at uWall.tv a Wall of Music

burt bacharach Music Playlist, burt bacharach Songs at uWall.tv a Wall of Music

burt bacharach Music Playlist, burt bacharach Songs at uWall.tv a Wall of Music

burt bacharach Music Playlist, burt bacharach Songs at uWall.tv a Wall of Music

Enc: [Mensagens_LunaeAmigos] Mate



----- Mensagem encaminhada -----
De: Daspet
Para: Grupo Luna & Amigos ; MENSAGENS LUNA & AMIGOS ; SP CÔNSULES SP; Forum-Grupo <Forum de Cultura MS
Cc: RAQUEL MARIA CARVALHO 
Enviadas: Domingo, 30 de Outubro de 2011 14:10
Assunto: [Mensagens_LunaeAmigos] Mate


Caro(s) amigo(s),
O escritor paulista Hernâni Donato escreveu o romance "Selva Trágica",
focalizando os conflitos na região ervateira do sul de Mato Grosso, um
vivo quadro da tragédia dos homens escravizados pela extração da
erva-mate, mergulhados no "inferno verde", bruto e absurdo.
Por causa desse clássico que já foi levado às telas, com Reginaldo
Faria no papel principal, Hernâni Donato foi eleito membro da Academia
Sul-Mato-Grossense de Letras, à qual pertenço.
No dia 17/11 (quinta-feira), acontecerá o relançamento nacional do
romance "Selva Trágica", na Academia Paulista de Letras, às 18h, pelo
selo da editora  "Letra Selvagem".
Na ocasião serão servidos tereré e chimarrão aos acadêmicos e convidados.
O nosso poema "Mate" será musicado e apresentado pelo cantor e
compositor Rafael Sena.
Aguardo a presença de todos para esse evento tão importante para a
história da literatura do Brasil e do meu Estado, o Mato Grosso do
Sul.
Segue texto esclarecedor sobre o hábito de tomar mate.
Abraços fraternos,
Raquel Naveira

MATE
      Faz parte de nossa tradição tomar mate. Chimarrão é o mate cevado,
sem açúcar, regado a água quente. Tereré é o refresco, bem gelado. De
acordo com o clima, passa-se do chimarrão ao tereré.
      Para tomar mate é necessário adquirir uma cuia, morena e matuta, uma
bomba ou bombilha e a erva moída, tudo semelhante a "um coração verde
com uma artéria de prata", conforme poema do gaúcho Aparício Silva
Rillo.
      O ideal é tomá-lo numa grande roda, sob um laranjal.
      Se houver os serviços de alguma bugra para "carregar mate", ótimo.
"Carregar mate" significa alguém ficar segurando a chaleira, passar a
cuia de uma mão para outra, de uma boca para outra, respeitando a vez
de cada um, a animação da prosa e o ritmo dos sorvos. Levar a chaleira
lá dentro para esquentar de novo quando a água começar a esfriar, para
não azedar o mate.
      É bom que haja no céu um sol bem vermelho e uma poeira cor-de-tijolo
envolvendo tudo.
      Se for na hora do quiriri e algumas estrelas perfumarem a tarde com
suas pontas de lata, a conversa será mais lenta.
      Se alguém falar alguma frase, alguma palavra em guarani, como
che-kambá ou cunhataí, dará mais sabor à erva.
      Importante mesmo é que haja um clima de comunhão, de cachimbo da paz,
tudo muito morno e quente.
      Pensando nisso tudo escrevi este poema:

      Meu amigo toma mate
      Toda tarde,
      Antes do sol se pôr,
      Antes que se acendam as luzes,
      No lusco-fusco.

      Enche a cuia,
      A erva verde
      Derramada num canto;
      A bomba enfeitada de pedras vermelhas,
      Preciosas como as daqueles aneis
      Que a gente comprava em bolichos;
      A água quente,
      Escaldante,
      Saindo da chaleira de louça esmaltada,
      De flores pintadas
      Em rosa e pastel.

      Meu amigo se anima,
      Conta histórias
              Enquanto o mate amargo
              Conforta seu coração.

              Quando meu amigo toma mate
              E eu tomo mate com ele,
              Nós nos fazemos companhia
              E é como se um manso regato
              Escorregasse aos nossos pés.

Agora, melhor que mate, só a serenidade no coração.






------------------------------------

Endereço Virtual:

Delasnieve Miranda Daspet de Souza
Embaixadora Universal da Paz  - Genebra - Suiça
Embaixadora para o Brasil de Poetas del Mundo
www.delasnievedaspet.com.br  - UNESCO  WORLD POETRY DIRECTORY 
www.pantanalms.tur.br      -  UNESCO  WORLD POETRY DIRECTORY 
www.lunaeamigos.com.br  -  UNESCO  WORLD POETRY DIRECTORY 
http://www.delasnievedaspet.com.br/embaixadora_universal_da_paz.htm
http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=600
http://br.egroups.com/group/LunaeAmigos
http://br.groups.yahoo.com/group/Mensagens_LunaeAmigos/
http://br.groups.yahoo.com/group/PoetasdelMundo_Brasil/
http://delasnievedaspet.blog.uol.com.br
http://forumdeculturams.delasnievedaspet.com.br/index.html
http://grupobrasilmostratuacara.blogspot.com/




Links do Yahoo! Grupos

<*> Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
    http://br.groups.yahoo.com/group/Mensagens_LunaeAmigos/

<*> Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
    Mensagens_LunaeAmigos-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

<*> O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos:
    http://br.yahoo.com/info/utos.html




Enc: [AssociacaoInternacionalPoetasdelMundo] : UBUNTU para você também



----- Mensagem encaminhada -----
De: Poetasdelmundobrasil
Para: Grupo Associação Interancional  Associacao Internacional Poetas del Mundo; SP Consules Poetas del Mundo; MG Consules Poetas del Mundo; RS consules poetas del mundo; SC Consules Poetas del Mundo; RJ Consules poetas del Mundo RJ
Cc: Negra Poetisa
Enviadas: Sábado, 29 de Outubro de 2011 19:23
Assunto: [AssociacaoInternacionalPoetasdelMundo] : UBUNTU para você também
 
 
----- Original Message -----
From: Negra Poetisa

Olá amiga, recebi esta mensagem e achei muito bonita, 
por isto estou repassando para ti, para que reenvie aos 
amigos do grupo Poetas Del Mundo, 
um ótimo final de semana.
Oi amigos, visitem meu BLOG.

Obrigada, um beijo e fiquem com Deus!

http://www.agbook.com.br/authors/8704

http://negrapoetisanegrapoetisa.blogspot.com/
 
http://www.poetasdelmundo.com/Poetas/5925

Maria dos Anjos é Negra Poetisa
 
Com muito amor!
 
PESSOAL UBUNTU  PARA TODOS NÓS!!!!!
 UBUNTU, meus amigos!!!!

UBUNTU


A jornalista e filósofa Lia Diskin, no Festival Mundial da Paz, em Floripa (2006), nos presenteou com um caso de uma tribo na África chamada Ubuntu.
Ela contou que um antropólogo estava estudando os usos e costumes da tribo e, quando  terminou seu trabalho, teve que esperar pelo transporte que o levaria até o aeroporto de volta pra casa. Sobrava muito tempo, mas ele não queria catequizar os membros da tribo; então, propôs uma brincadeira pras crianças, que achou ser inofensiva.
Comprou uma porção de doces e guloseimas na cidade, botou tudo num cesto bem bonito com laço de fita e tudo e colocou debaixo de uma árvore. Aí ele chamou as crianças e combinou que quando ele dissesse "já!", elas deveriam sair correndo até o cesto, e a que chegasse primeiro ganharia todos os doces que estavam lá dentro. As crianças se posicionaram na linha demarcatória que ele desenhou no chão e esperaram pelo sinal combinado. Quando ele disse "Já!", instantaneamente todas as crianças se deram as mãos e saíram correndo em direção à árvore com o cesto. Chegando lá, começaram a distribuir os doces entre si e a comerem felizes. O antropólogo foi ao encontro delas e perguntou porque elas tinham ido todas juntas se uma só poderia ficar com tudo que havia no cesto e, assim, ganhar muito mais doces. Elas simplesmente responderam: "Ubuntu, tio. Como uma de nós poderia ficar feliz se todas as outras estivessem tristes?" Ele ficou desconcertado! Meses e meses trabalhando nisso, estudando a tribo, e ainda não havia compreendido, de verdade,a essência daquele povo. Ou jamais teria proposto uma competição, certo? Ubuntu significa: "Sou quem sou, porque somos todos nós!" Atente para o detalhe: porque SOMOS, não pelo que temos... UBUNTU PARA VOCÊ!  
__________ Informação do ESET NOD32 Antivirus, versão da vacina 6586 (20111029) __________A mensagem foi verificada pelo ESET NOD32 Antivirus.http://www.eset.com
__._,_.___
Atividade nos últimos dias:
ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL POETAS DEL MUNDO:http://a-internacionalpoetasdelmundo.blogspot.com/.Delasnieve DaspetEmbaixadora Universal da PazCercle Universel des Ambassadeurs de la PaixGenebra - Suiça
Yahoo! Grupos
.
__,_._,___
 


----- Mensagem encaminhada -----
De: Daspet
Para: Grupo Luna & Amigos Luna e Amigos; MENSAGENS LUNA & AMIGOS Mensagens Luna e Amigos; Forum Grupo Forum de Cultura MS; Grupo Associação Interancional Associacao Internacional Poetas del Mundo
Enviadas: Sábado, 29 de Outubro de 2011 19:56
Assunto: [Mensagens_LunaeAmigos] 7 BILHÕES DE PESSOAS NO MUNDO. VEJA SUA POSIÇÃO QUANDO NASCEU

 
7 BILHÕES DE PESSOAS NO MUNDO. VEJA SUA POSIÇÃO QUANDO NASCEU

 
por curiosidade, que seja...

DIGITANDO SUA DATA DE NASCIMENTO, VC VAI VER QUAL SUA POSIÇÃO EM RELAÇÃO A:
HABITANTES DO PLANETA;
TODOS OS HABITANTES DO MUNDO ATÉ ENTÃO;
NASCIDOS NO  BRASIL;
GÊNERO (SEXO).


Veja a notícia: "Sete bilhões de pessoas no mundo: saiba em que posição você está" : http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2011/10/111027_guia_populacao.shtml?s




------------------------------------------------------------------------------
BBC Brasil: http://www.BBCBrasil.com

 
Endereço Virtual:

Delasnieve Miranda Daspet de Souza
Embaixadora Universal da Paz  - Genebra - Suiça
Embaixadora para o Brasil de Poetas del Mundo
www.delasnievedaspet.com.br   - UNESCO  WORLD POETRY DIRECTORY 
www.pantanalms.tur.br      -  UNESCO  WORLD POETRY DIRECTORY 
www.lunaeamigos.com.br  -  UNESCO  WORLD POETRY DIRECTORY 
http://www.delasnievedaspet.com.br/embaixadora_universal_da_paz.htm
http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=600
http://br.egroups.com/group/LunaeAmigos
http://br.groups.yahoo.com/group/Mensagens_LunaeAmigos/
http://br.groups.yahoo.com/group/PoetasdelMundo_Brasil/
http://delasnievedaspet.blog.uol.com.br
http://forumdeculturams.delasnievedaspet.com.br/index.html
http://grupobrasilmostratuacara.blogspot.com/




Yahoo! Grupos
.

__,_._,___


Enc: [AssociacaoInternacionalPoetasdelMundo] DIVULGANDO ---- 29-10-11



----- Mensagem encaminhada -----
De: Daspet
Para: GrupLuna & Amigos; MENSAGENS LUNA & AMIGOS Mensagens Luna e Amigos; Forum Grupo Forum de Cultura MS; Grupo Associação Interancional Associacao Internacional Poetas del Mundo
Cc:
Enviadas: Sábado, 29 de Outubro de 2011 19:29
Assunto: [AssociacaoInternacionalPoetasdelMundo] DIVULGANDO ---- 29-10-11
 

 
 
 
 
 
Sobre as conchas da mão

Toma o amor guardado entre as conchas da minha mão. Dentro delas ouvi as ondas quebrando-se em pedras e o espetáculo de um pequeno musgo nascido à beira de um raio de sol. Dentro delas, ouvi a terra aninhando sementes e plantas entrelaçando a ponta de suas raízes. Finas raízes tentando sustentar o mundo sob as placas de cimento. As placas de cimento, de onde germinam as casas e crescem as pessoas, entrelaçando a ponta de seus braços e o mais fundo de seus corpos pela noite escura. Dentro delas, ouvi o mundo inteiro tentando ser par... e ouvi a ponta de tuas asas tocando minhas costas nuas, teu instrumento de cordas e suspiros profundos.
RITA APOENA
 
Desde bem pequenininha, corria sozinha as ruas, as vielas, os becos, os guetos  de Sapri, cidadezinha da Itália, onde nascera, para ajudar os pobres, os  lapidados, mutilados  da guerra .  Queria servir, queria ajudar. Queria ser uma criança de Jesus.  Levar  "alimento"   a todos os famintos  da terra! Cresceu, estudou , se aperfeiçoou  na Palavra, no evangelho  de Jesus. E entendeu que, sem viver esta  palavra, , tudo cairia no oco, no vazio, no poço da  hipocrisia ...  Ainda jovem , impelida pelo ardor missionário,  joga as redes em mares profundos, atravessa o mundo, e vem para o Brasil para cumprir a sua missão. Aqui encontrou terreno fértil...muita injustiça, muita  pobreza .Então,  semeia, em terras brasileiras,  com muita  esperança e fé,  a semente do amor. E em 1958 funda,   com as bênçãos de Maria, a proteção de São José e a caridade   de  Dom Geraldo Fernandes-- à época Arcebispo de Londrina--   a Congregação --" Missionárias de Santo Antonio Maria Claret". --  Uma  missão santa, abençoada, nobre! Que exigiu sacrifícios, muito trabalho , sabedoria. Mas, a Madre sabia, com força e determinação,  com bondade e alegria, cuidar de seu rebanho . Aliada às irmãzinhas abnegadas, corriam  estradas, comiam às vezes, nada, para alimentar  o pobre, o indigente. E assim seguiam em frente, cuidando do carisma, com as mãos sempre abertas,  em estado de alerta, e um belo sorriso no olhar....marca que abriu os caminhos do sucesso de seus projetos. Não havia pra ela desafetos, impedimento, nem tristeza, nem lamento. Havia trabalho, alegria e muita disposição,  que  garantiam o sustento de sua missão. Que garantiram o desenvolvimento e a disseminação desta semente nos cinco continentes.  Havia também o silêncio,  a contemplação, de onde extraía, toda sua energia, toda sua espiritualidade. Não havia para  Leônia, trevas , havia um claro lúmen , das estrelas,  havia  o sol, havia  o sal. Com amor  irradiava luz por onde passava. Com o sal temperava o cardápio do dia:  a Palavra de Jesus!
Em um  dia lindo, sob o céu azul  de inverno, Deus recolheu-a . Precisava de santas  para livrar as almas das trevas!  Leônia  Deixou escorrer  seu sangue quente no asfalto frio, gélido...... deixou seu sorriso  vivo no coração da missão. Deixou o brilho do seu olhar tatuado no olhar da congregação... hoje muitos milagres estão aflorando, por sua santa  intercessão... enquanto  aguardamos com esperança,  o desabrochar  do reconhecimento de sua santidade pelo Vaticano ... quem sabe  teremos este presente de Deus em 2013, quando se comemora o seu centenário? Apenas um desejo ardente de quem ama profundamente  esta mulher santa  que aqui passou  fazendo o bem,  acreditando que o amor vence sempre,  ainda quando o  som desafinado  se apodera  das batidas de  nossos corações...      
 
Ir. Blp.
 

Conhecida como Avenida Beira Mar 1, esta estrada que passa em frente ao Bistrô das Artes Barra do Say, nos remete às antigas e pequenas vielas de chão batido que em determinados momentos nos levavam aos Caminhos mais belos, maravilhosos e iluminados de nossas vidas.
Ao final desta viela encontramos o Rio Say Mirim que
neste final de tarde de 28 de outubro de 2011 está nos proporcionando o mais cintilante pôr-do-sol que já presenciei.
É o pôr-do-sol anunciando que em algumas horas outro dia nascerá:
nascerá para que nossas vidas fiquem mais frondosas do que já o são.
Um brinde ao pôr-do-sol, à vida, ao trabalho, ao colaboradores, aos fornecedores, aos clientes, à família, aos amigos e, sobretudo, a Deus.
 
 
Olá para todas e todos vocês!
Aqui na Barra do Say, mais precisamente na Praia do Sayzinho, tudo está "prá lá de bacana".
A partida de meu querido Pai Arthur deixou-me um grande legado: respeitar as diferenças, a vida e a natureza. Obrigado.
Em nome de minha família, obrigado as centenas de mensagens que recebemos de vocês amigas, amigos e parentes.
 
O Bistrô das Artes Barra do Say voltou a funcionar normalmente, de quarta-feira a domingo para almoço, happy hour e jantar.
Aqui recentemente aconteceu o espetáculo musical "Noite da Taverna", e mais recentemente o espetáculo teatral
"Escutem a Música". Iniciativas belíssimas com profissionais de Itapoá.
 
Desde setembro último estou Cônsul de Itapoá para a Associação Internacional POETAS DEL MUNDO. É um grande reconhecimento ao meu trabalho, não somente na Literatura, mas na Arte e Cultura. Obrigado.
 
Na Galeria de Artes Barra do Say, anexa ao Bistrô, estou com a exposição
"Árvores da minha infância": pintura, desenhos, poesias e instalações. Venham conferir.
 
No Bistrô acontece a segunda edição do Projeto "Artista Plástico e Escritor do Mês" que apresenta duas telas da Artista Plástica e Jornalista Regina Menezes (Londrina) e livros do Escritor, e também, Jornalista José Castelo (Curitiba) que semana passada ganhou o Prêmio Jabuti de Literatura com o romance Ribanar. As telas e os livros fazem parte do
Acervo de Artes e Literatura do Bistrô das Artes Barra do Say.
 
Neste feriado, e o próximo, preparei para o Bistrô um Cardápio de dar "água na boca" com frutos do mar, peixes e carnes com massa fresquinha. Há um prato que está fazendo o maior sucesso: Massa Praia do Sayzinho: espaguete ao azeite de oliva com filé de peixe e tomate consassê flambado ao uísque. Se é bom? É uma beleza de maravilha. Vocês precisam experimentar.
 
Tenho muitas outras novidades, mas deixo-as para semana que vem no meu próximo informativo.
 
Hoje só tenho a agradecer a Deus por tanta bondade para comigo, e tenho certeza que ele me ajudará a encontrar um grande amor.
 
Beijos com sabor de gratidão e abraços tão gostosos quanto o calor do pôr-do-sol da Barra do Say.
 
Luiz Arthur
Luiz Arthur Montes Ribeiro
Luiz Arthur Montes Ribeiro da Barra do Say
(47) 9952-2690
 
.
 

 
 
Escutar a si mesmo
                                
                                 Escutar a si mesmo
                                 É não pedir pra repetir
                                 As mesmas sentenças,
                                 O que já foi passado,
                                 E, de tão mal passado,
                                 Se transformou em piada.

                                 Escutar a si mesmo
                                 É alongar o significado
                                 Da sintomática ilusão
                                 De que a verdade está fora
                                 Do alcance da dúvida,
                                 Então, melhor conferi-la.

                                 Escutar a si mesmo
                                 É não se atribuir valor maior
                                 Do que o humilde poema
                                 Que lava as tantas feridas,
                                 Recupera as falas perdidas,
                                 Como um unguento de vida.

                                  Escutar a si mesmo
                                  É se deixar esquecer dos apelos,
                                  Das necessidades românticas
                                  Que inauguram confrontos de egos,
                                  Dos dramas que buscam espaço,
                                  Enquanto corpo e alma envelhecem.
                                                   Daladier Carlos

BRAÇO FORTE, MÃO AMIGA
================================
Texto de Fausto Brignol
Se você necessitar de internação no Hospital Militar de Bagé, RS, deverá preparar-se para acampar. O hospital fornece o básico, mas não mais que isso.
     Leve cobertores e travesseiros, caso contrário poderá passar frio ou sofrer um torcicolo. A teoria é de que soldado dorme em cima da própria mochila e que travesseiros e cobertores são adereços desnecessários.
     Não esqueça o celular, que será indispensável. O hospital não tem telefone. Ou, por outra, o telefone do hospital não é disponibilizado para os pacientes ou acompanhantes.
     Se você tiver algum familiar naquele hospital, não esqueça de levar a comida. Se optar pelo rancho, prepare-se para usar talheres de plástico. Haverá um pouco de arroz e um caldo negro lembrando feijão. Talvez uma verdura. Uma comida espartana. Tente comer o tijolinho que lhe dão de sobremesa para diminuir o ardor da forte comida militar. E depois use o único palito que lhe foi ofertado. Leve água, apenas por garantia de não passar sede.
     Se desejar tomar um chimarrão, leve água quente de casa.
     Não esqueça também, de levar papel higiênico, sabonetes, toalhas...
     Acredito que devemos fazer uma campanha cívica para salvar o Hospital Militar de Bagé. Por uma questão de saúde. Saúde e civismo.
     Observe que se o paciente estiver sozinho, desacompanhado e necessitar de atendimento de urgência, não terá como acionar a campainha, porque não existe campainha nos quartos e apartamentos.
     Em substituição, há um telefone ligado diretamente com a enfermaria. Somente com a enfermaria. Se o paciente estiver sozinho e necessitar de algum atendimento de urgência, poderá ou não ter tempo de tirar o fone do gancho. Caso consiga, deve contar com a sorte para ser atendido rapidamente.
     Em caso de muita preocupação a respeito de uma pessoa querida que se encontre baixada naquele hospital e você desejar telefonar para saber a respeito, prepare-se para obter uma resposta depois de um tempo não inferior a dez minutos. Os rapazes da recepção, muito solícitos, encaminharão a sua ligação para a enfermaria e isso significa demora. Mas não se preocupe em demasia, porque ficará ouvindo uma música, que poderá ser interpretada como uma calma marcha marcial. Enfim, quando uma enfermeira atender e der as informações solicitadas você se sentirá mais feliz, mas talvez reste alguma dúvida, momento em que você poderá pedir que lhe telefonem de volta. Não peça, ou ficará sabendo que o telefone do hospital não tem bina, o seu número não ficou gravado e não adiantará informar o número, porque não é permitido telefonar do hospital para meras informações.
     Urge uma campanha da sociedade civil bajeense para salvar o Hospital Militar. Talvez uma campanha de doações, como tantas que são feitas. Uma campanha assistencialista, com chamadas em rádios, jornais e televisão.
     Quanto ao atendimento, é bom. Daquele jeito militar, entenda-se, mas, dadas as extremas dificuldades do hospital, devemos ser compreensivos.
     Enfermeiras e médicos são muito compreensivos com os pacientes. Perguntam a toda hora se desejam ter alta. Não é brincadeira. Aconteceu com minha esposa.
     Teve que ser internada devido a uma infecção estomacal. Não sabemos ainda se de origem viral ou bacteriana. Não sabemos se é (era?) realmente somente uma infecção estomacal. O diagnóstico não nos foi revelado. O médico que assinou a baixa apenas disse que era uma infecção. Mais nada. Militares são lacônicos, economizam palavras. O médico viu os exames e disse que ela teria que tomar soro contínuo e depois fazer novos exames para ver se deveria ou não ter alta.
     Isso foi na sexta-feira passada, dia 21 de outubro. Ela foi encaminhada à enfermaria e uma enfermeira a levou para um apartamento muito bonito. Depois, pediu que ela deitasse e administrou o soro. Ela deitou com a roupa que estava vestindo. No quartel é tudo muito rápido.
     Ficamos esperando o médico para nos inteirarmos do diagnóstico, e prováveis maiores orientações. O médico não apareceu. Até agora.
     No dia seguinte, o almoço estava salgado. Em um papel pendurado por fita durex na bandeja estava escrita a palavra "Livre".
     No mesmo dia, de tarde, uma médica muito simpática perguntou se ela sentia dores no estômago, se estava bem e se desejava tirar o soro e ter alta. Expliquei que o médico que tinha assinado a baixa é que teria que assinar a alta da paciente, mas depois dos exames – conforme ele mesmo tinha dito. Quase brigamos, mas a médica condescendeu que talvez eu tivesse alguma razão e Lidia continuou com o soro.
     Por mais alguns minutos. Procedimentos médicos em hospitais militares são procedimentos militares. Pouco depois, uma enfermeira – forte, falando alto, quase aos gritos, disse que tinha ordem para tirar o soro da paciente. E tirou. Deixou-a com uma agulha presa no braço para o caso de futuras injeções na veia. Injeções que não aconteceram.
     No dia seguinte, de tarde, Lidia estava tomando os seus remédios – porque sofre de outras doenças que não cabe aqui serem relatadas – quando foi surpreendida por uma enfermeira, que perguntou por que ela estava se medicando.
     Lidia respondeu que estava se medicando por que sofre de outras doenças. Ninguém naquele hospital muito militar sabia disso. O médico não tinha perguntado. Nem o médico nem nenhuma enfermeira. Lidia ainda perguntou para a enfermeira se sabia o que significava "interação medicamentosa".
     Vejam na Wikipédia:
     "As interacções entre fármacos são alterações que se produzem nos efeitos de um fármaco devido à ingestão simultânea de outro fármaco (interacção fármaco-fármaco ou interacções medicamentosas) ou aos alimentos consumidos (interacções fármaco-alimento). Esta interação pode reduzir o efeito de um dos fármacos ou potencializá-lo, o que pode causar efeitos imprevisíveis no tratamento."
     Ela teve sorte, mas poderia ter sido vítima de danos ou até de perigo de morte, devido à ignorância militar do médico e das enfermeiras.
     Pouco depois, Lidia, sentindo-se totalmente desprotegida, perguntou se poderia ir embora. E lhe foi dito que sim! Ela chamou um táxi e veio para casa. Antes, retirou a ociosa agulha que pendia do seu braço.
     Minha esposa é pensionista militar e paga mais de oitenta reais por mês para o FUSEX (Fundo de Saúde do Exército) para ser atendida, quando necessário. O pai dela foi um oficial que serviu a vida inteira ao Exército Brasileiro. Ela esperava ser atendida decentemente. Somente isso, nada mais.
 

DIA NACIONAL DO LIVRO

29/OUTUBRO

O Livro e sua Importância

 

Eis aqui um meio de comunicação importante no processo de transformação dos indivíduos. Gosto de folhear um livro, ler, cheirar, apalpá-lo e apreciá-lo junto com outros numa organizada estante. Ao lê-lo, evoluímos e desenvolvemos a nossa capacidade crítica e criativa. Se comparado a outros meios de comunicação, com ele podemos escolher fatos do passado, do presente ou o mundo da fantasia.
Ele é um conjunto de folhas com informações impressas organizadas e montadas com uma capa, num só volume designando uma obra científica ou literária de certa extensão, representando arquivos póstumos, retratos de épocas, histórias de vida em vários estilos e gêneros literários.
Em 29 de Outubro comemoramos o Dia Nacional do Livro, porque foi nesse dia, em 1810, que a Biblioteca Portuguesa foi transferida para o Brasil e fundada aqui a Biblioteca Nacional. Mas o Brasil começou a editar livros a partir de 1808, quando D. João VI fundou a Imprensa Régia e o primeiro livro editado foi "Marília de Dirceu" de Antonio Tomaz Gonzaga.
Podemos comemorar o Dia do Livro lendo, escrevendo uma frase sobre ele e presenteando com livros. São meios de divulgá-lo.
O livro não muda o mundo, mas muda pessoas e estas sim podem trazer mudanças.
O livro é uma imagem respeitada no desenvolvimento de ações literárias. Uma fonte universal do conhecimento que nos faz viajar sem uma prévia programação. Ter um livro nas mãos é aventuras viver, que só é possível para quem gosta de ler.
O livro tem uma história ligada diretamente à história da humanidade e sua evolução. Ele surgiu há aproximadamente quatro mil anos, na época dos egípcios. Os documentos primitivos, porém não menos importantes, eram registrados em largas folhas de palmeiras, transformando depois nos papiros, guardados enrolados. Os papiros foram substituídos pelos pergaminhos, mais resistentes, podiam ser dobrados com mais facilidade. O primeiro livro impresso com tipos móveis, foi a Bíblia, produzido por J.Gutenberg, em 1455.
De fundamental importância para o desenvolvimento das sociedades e crescimento intelectual do indivíduo é o livro. Além dos registros importantes da história ele repassa esses fatos à posteridade como vetor de conhecimento. É notável o seu avanço após a invenção da escrita. Assim, é graças a ele que tempos a evolução das ciências, as relações sociais e outras áreas em cada geração.
Os livros ultrapassam fronteiras, agem nas consciências, no imaginário, na esperança e projeta o novo na mente dos escritores e leitores que criam e recriam novas expectativas. Sua leitura é uma viagem jamais apagada pelo tempo. Em cada fase ou faixa etária ele tem sua forma mágica de agir. Instrui a criança, faz o adolescente se autodescobrir também criar e para os adultos são ferramentas que projetam teorias, e a didática de ensinar. Felizmente a acessibilidade aos bons livros tem sido facilitada nas escolas, faculdades, bibliotecas cuja leitura tem sido motivada. Impresso ou virtual tem repassado às gerações conhecimentos armazenados através dos séculos. Além de didático, o livro tem o papel de incentivar o uso da imaginação, tão necessário, num mundo dominado pela imagem e a informação.
 Embora alguns sejam contrários, o livro digital (E-book), ele tem se transformado em algo precioso dos antenados. Eles estão no mercado desde a década de 70 e o primeiro livro virtual da história foi a Declaração de Independência dos Estados Unidos.
Os e-readers (leitores digitais) defendem essa prática e dizem até que é interessante considerar os dois lados da questão. Entre as vantagens, as obras são disponibilizadas em vários formatos desenvolvidos por programas específicos para a leitura, o baixo preço, a portabilidade, a comodidade, pela maneira confortável e prazerosa de ler.
Mas há quem não concorde com este formato. O Sr. J.S chega a dizer: "Acho isso [e-books] uma grande bobagem. Um livro tem que ter capa, tem que ser folheado, tem que ter cheiro de sabedoria. O grande prazer está na ligação entre autor e leitor e, convenhamos, é inexistente ao se tratar de um aparelho eletrônico", afirma.
Outras pessoas seguem a mesma linha ideológica. E dizem ser muito importante o contato físico com o livro por ser mais envolvente e eles enchem e preenchem cada espaço da casa. O livro digital não representa essa totalidade.
Outros já consideram que a leitura do livro eletrônico requer certo conhecimento de tecnologia, o que causa algumas  limitações e não permitem os leitores fazer anotações
Em meio os prós e contras o livro digital segue fazendo a sua história e ganhando espaço na sociedade. Em muitas e grandes editoras e livrarias, seus catálogos já fornecem alguns livros no formato digital. Vale ressaltar que o Portal Domínio Público, desde Novembro de 2004, permite fazer downloads (cópias), gratuitamente de alguns exemplares.
Assim, o que é realmente importante é você aventurar nas leituras, conhecer lindas histórias, personagens marcantes com capacidade de sensibilizar o coração de quem lê, saboreando a cultura literária em seus diversos formatos.
Há quem considere que o livro um dia terá um fim! Isso provoca tristeza, dor e saudade antecipadas. Por outro lado li um comentário a respeito e este chegou a declarar: "se depender de mim, e meus filhos ainda vamos manusear muito papel e, os filhos deles também". Em pesquisa sobre datas comemorativas, deparei-me encantada com tantas sobre o livro e suas correlações. Entre elas estão Dia do Leitor, Dia do Gráfico, Dia Nacional do Livro, Dia do Bibliotecário, Dia da Poesia, Dia Mundial do Livro e do Direito Autoral, Dia da Literatura, Dia do Escritor, Dia do Livro Infantil, Dia Nacional do Livro Didático e muitos outros.
Particularmente acredito que enquanto houver amantes, não só de livros, mas das palavras, dos textos, da literatura, vivos, ele também continuará.
Para as crianças quanto é importante o hábito da leitura, pois aprimora a linguagem e a comunicação com o mundo. Elas são atraídas pela curiosidade, formato, manuseio e pela emoção das histórias.
Costumeiramente ao ler um livro, faço anotações e se ele for realmente muito bom, faço o seu resumo, porque isso me faz aprender muito mais.
 
 
                                                          Maria Loussa                               
 
 
CONVITE
O espaço culturalCastelinho do Alto da Bronze convida para a exposição de poesia visual 'Convergências', do artista visual e escritor brasileiro Tchello d'Barros, radicado em Belém do Pará.
SERVIÇO
Quê: Exposição de Poesia Visual 'Convergências'  
Quem: Escritor e artista visual Tchello d'Barros    
Ingresso: Entrada Franca
Visitação: 25.10 à 15.11.11
Horários: 14 às 17h, diariamente
Local: Rua Vasco Alves, 62 Centro Histórico – Porto Alegre PA
Texto crítico: André Leite Ferreira 
Curadoria: Sandra Santos 
------------------------------------------------------------------------------------------
INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES
Convergências é um projeto de itinerância por capitais brasileiras, expondo uma retrospectiva da produção em Poesia Visual que o artista multimídia Tchello d'Barros vem produzindo desde 1.993, num total de 30 imagens selecionadas. Após a fase de exposições, o projeto deve resultar na publicação de um livro. Por enquanto a mostra já passou por PB, AL, SC, RJ, ES e PA. Em Belém, foi apresentada na Galeria Graça Landeira, da Unama, com curadoria de Emanuel Franco. Na mostra em Porto Alegre, serão também apresentados diversos poemas visuais criados em Belém, desde 2010. A Etapa RS está sendo apresentada no espaço expositivo do Castelinho do Alto da Bronze, é coordenada pela poeta Sandra Santos, que promove visitação das escolas, divulgação em diversas mídias, incluindo projeção no local de um vídeo com as imagens. No paralelo, o autor está participando tb c/ poemas visuais na mostra coletiva "Código Coletivo" aberta em 27.10.11, integrando a programação da tradicional Feira do Livro de Porto Alegre.
 
TEXTO CRÍTICO
Labirintos e Convergências: Poesia Visual Além Das Aparências
                                                                                     por André Leite Ferreira*
Tchello d'Barros é um catarinense que gosta de chimarrão e reside atualmente em Belém, Amazônia. É um poeta da palavra e da imagem que não mede esforços e nem recusa a possibilidade de utilização da tecnologia disponível. Passeia pela Literatura e pelas Artes Visuais e gráficas com enorme desenvoltura. Além disso, escreve Literatura de Cordel sem deixar de ser contemporâneo, escreve Literatura Infantil sem deixar de ser lúdico. Na Poesia Visual deixa sua marca com forte expressividade e criatividade, através de trabalho duro e extensa pesquisa.
Se pensarmos na trajetória da Poesia Visual no mundo, podemos perceber sua marca desde tempos idos, passando pela revolução explosiva de Mallarmé e seu Lance de Dados, Apollinaire e seus Caligramas ou mesmo os poetas radicais do Futurismo, Dadaísmo e Surrealismo, sem esquecer os re-descobridores de Lautréamont e Rimbaud, poetas fundamentais - e mesmo visuais - por produzirem uma poesia imagética e sensorial. No Brasil não podemos esquecer os poetas do Concretismo, os irmãos Campos e Décio Pignatari, que merecem reverência e respeito. Além deles, citemos ainda Leminski, José Lino Grünewald, Philadelpho Menezes e o Poema-processo de Wlademir Dias-Pino. Tivemos ainda várias revistas alternativas nas décadas de 70 e 80, que foram difusoras e entusiastas da Poesia Visual, isso para citar somente algumas fontes e para dizer que esta ainda se faz com entusiasmo na contemporaneidade, como no caso do trabalho de Tchello d'Barros, fundamentado na pesquisa e na experimentação radical.
Convergências é uma série consistente de pesquisa e contínua construção, que se insere no contexto da produção atual da Poesia Visual, e como não podia deixar de ser, ora surge uma referência a Borges, ora a Brossa, com homenagens sinceras e referenciais, já que são construções produzidas a partir de uma pesquisa prévia e paciente. Ao trabalhar com a multilinguagem, Tchello d'Barros vai além e insere-se na produção contemporânea brasileira sem se repetir, ou mesmo se reduzir, mas com uma tendência de se expandir sempre e cada vez mais.
Poemas como Me dê Cifras ou mesmo A Teia, nos remetem ao humor e ironia tão necessários ao cotidiano e a poesia, os signos falando, transmitindo, comunicando, a teia, a rede, o labirinto, o homem e seu próprio labirinto. Somam-se o enigma, o jogo, o som, a imagem, a palavra e a interpretação intersemiótica, como propunha Julio Plaza. Alçar vôo e ir além, inserção em circuito nacional itinerante e repleto de ação, numa obra em progresso. A proposta de itinerância desta exposição é um processo de suma importância para a divulgação e ampliação da Poesia Visual criada por poetas contemporâneos do Brasil, quiçá na América Latina e no mundo.
A itinerante exposição de poemas visuais Convergências, impressiona não apenas pela força imagética, mas principalmente pela atualidade, sinceridade e humor. Tchello d'Barros criou um mundo de imagens gráficas, recheadas de simbolismo e de palavras que vão além do óbvio, fazendo com que o olhar do expectador se expanda e se surpreenda com detalhes sutis inseridos em sua obra. A circulação e intinerância destes trabalhos nos dão a dimensão e a importância da Poesia Visual para o mundo contemporâneo e acelerado que vivenciamos hoje. Às vezes, é preciso parar e meditar para se perceber o que sempre está lá na nossa frente, na nossa cara.     
Belém, Amazônia - 2011
*Poeta, músico e curador de audiovisual
DEPOIMENTOS
Segundo a curadora da exposição, Sandra Santos,  "O Castelo está encantado com a poesia do Tchello... Tchello dispensa apresentações. Sua trajetória poética e artística já tem uma longa relação em fortuna crítica. Prefiro ilustrar o que se sente diante da obra visual de Tchello d' Barros, rebuscando reminiscências da infãncia: o primeiro livro que leram para mim foi "O menino do dedo verde", do francês Maurice Druon. A história, como todos sabem, é sobre um menino que tinha o dom de transformar todo lugar que tocava em imensos jardins. Tchello é daquelas pessoas que têm dedo mágico. Vai colorindo os espaços, seja das artes plásticas ou da literatura. Sem limites entre o texto e a imagem. Desfaz a linha ao refazer o contexto." Já para o mineiro Hugo Pontes,  pesquisador de poesia visual, ao comentar a produção contemporânea nacional, escreveu que: "Entre os vários nomes que sobressaem está o de Tchello d'Barros, poeta visual cuja obra ganha dimensão na atualidade com seus poemas plenamente realizados, dentro de uma proposta visual que prima pela qualidade, remetendo para o observador o desafio que instiga uma interpretação não-linear e de caráter universal.
SOBRE O AUTOR
 
Tchello d'Barros (Brunópolis SC, 1967) é escritor, artista visual e viajante. Residiu em 12 cidades, percorreu 20 países em constantes pesquisas na área cultural e desde 2010 está radicado na Amazônia, sediado  em Belém PA.
 
Na Literatura, publicou 5 livros de poesia e vários Cordéis. Também publicou contos, crônicas e artigos em mais de 40 coletâneas e antologias. Publica textos regularmente em jornais, revistas e sites. Eventualmente ministra palestras e oficinas literárias.
 
Nas Artes Visuais, já participou de cerca de 80 exposições, entre individuais e coletivas, com obras em desenho, pintura, infogravura, fotografia, instalação e poesia visual. Como designer, desenvolveu criações gráficas para agências de publicidade, desenhos para a indústria têxtil e ilustrações para o meio editorial.
 
No Rio Grande do Sul, além de participar presencialmente de três edições do Congresso Brasileiro de Poesia, em Bento Gonçalves, participou com fotografias em 2008 da coletiva de artes visuais Desenho No Plural, na Galeria de Arte da DMAE; também na capital gaúcha apresentou em 2009 poemas visuais na coletiva Mostra Nacional de Poesia Visual realizada na Casa de Cultura Mario Quintana; e em 2011 participou com poemas visuais da mostra coletiva Código Coletivo, no Castelinho do Alto da Bronze, mostra que reaparece nesta edição de 2011 da tradicional Feira do Livro de Porto Alegre.
CONTATOS
Informações complementares, solicitação de fotos, imagens etc:
Contato c/ o autor: tchellodbarros@yahoo.com.br  (91) 8288.9103 - Belém PA
 
 
BLOGs:
 CÂNCER DE MAMA
Cuidem-se!
 
Projeto de Nivaldo Vitorino para Bonito-MS - nvitorino@votupoca.com.br

 
"A idéia é um roteiro que inspire uma peregrinação a nossa ancestralidade e a nossa " única"  casa, o Planeta.
O passeio termina na laje de cobertura, onde o público poderia refletir sobre o que viu e sentiu. Um Jardim dos Cinco Sentidos..."
 

 
Um dos maiores espetáculos da mãe natureza!

Fiquei imaginando quantas horas de filmagem foram necessárias para produzir esse filme de menos de 3 minutos. Mas o esforço foi compensado. Não deixe de ver a natureza desabrochando.
Ao abrir, clique na seta à esquerda, ao pé da tela, e deixe correr.
 

http://player.vimeo.com/video/27920977?title=0&%3bbyline=0&%3bportrait=0href
 
 
 

ENCICLOPÉDIA UNESCO
.
 
Pode ler-se em Português, Francês, Espanhol e Inglês. É só escolher a língua.
 Biblioteca Digital Mundial
Este é o endereço da Biblioteca Digital Mundial. Foi aberta terça-feira em Paris. É da Unesco.
Aprendendo a navegar, podemos ampliar fotos, ler comentários e manuscritos raros

 
 
 
 
IBGE Lança Mapa Mundi Interativo On-line 
 
                                                                                               
SE ESCOLA FOSSE ESTÁDIO E EDUCAÇÃO FOSSE COPA (Jorge Portugal)Jorge Portugal é educador, poeta e apresentador de TV. Idealizou e apresenta o programa "Tô Sabendo", da TV Brasil..Se escola fosse estádio e educação fosse CopaJorge Portugal
.Passei, nesses últimos dias, meu olhar pelo noticiário nacional e não dá outra: copa do mundo, construção de estádios, ampliação de aeroportos, modernização dos meios de transportes, um frenesi em torno do tema que domina mentes e corações de dez entre dez brasileiros.Há semanas, o todo-poderoso do futebol mundial ousou desconfiar de nossa capacidade de entregar o "circo da copa" em tempo hábil para a realização do evento, e deve ter recebido pancada de todos os lados pois, imediatamente, retratou-se e até elogiou publicamente o ritmo das obras..Fiquei pensando: já imaginaram se um terço desse vigor cívico-esportivo fosse canalizado para melhorar nosso ensino público? É… pois se todo mundo acha que reside aí nossa falha fundamental, nosso pecado social de fundo, que compromete todo o futuro e a própria sustentabilidade de nossa condição de BRIC, por que não um esforço nacional pela educação pública de qualidade igual ao que despendemos para preparar a Copa do Mundo? E olhe que nem precisaria ser tanto! Lembrei-me, incontinenti, que o educador Cristovam Buarque, ex-ministro da Educação e hoje senador da República, encaminhou ao Senado dois projetos com o condão de fazer as coisas nessa área ganharem velocidade de lebre: um deles prevê simplesmente a federalização do ensino público, ou seja, nosso ensino básico passaria a ser responsabilidade da União, com professores, coordenadores e corpo administrativo tendo seus planos de carreira e recebendo salários compatíveis com os de funcionários do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal. Que tal? Não é valorizar essa classe estratégica ao nosso crescimento o desejo de todos que amamos o Brasil? O projeto está lá… parado, quieto, na gaveta de algum relator.O outro projeto, do mesmo Cristovam, é uma verdadeira "bomba do bem". Leiam com atenção: ele, o projeto, prevê que "daqui a sete anos, todos os detentores de cargo público, do vereador ao presidente da República serão obrigados a matricular seus filhos na rede pública de ensino". E então? Já imaginaram o esforço que deputados (estaduais e federais), senadores e governadores não fariam para melhorar nossas escolas, sabendo que seus filhos, netos, iriam estudar nelas daqui a sete anos? Pois bem, esse projeto está adormecido na gaveta do senador Antônio Carlos Valladares, de Sergipe, seu relator. E não anda. E ninguém sabe dele.Desafio ao leitor: você é capaz de, daí do seu conforto, concordando com os projetos, pegar o seu computador e passar um e-mail para o senador Valadares (antoniocarlosvaladares@senador.gov.br) pedindo que ele desengavete essa "bomba do bem"? É um ato cívico simples. Pela educação. Porque pela Copa já estamos fazendo muito mais..Fonte: Terra MagazineTags: por Jorge Portugal, Se escola fosse estádio e educação fosse CopaFONTE:http://www.sudoestenarede.com.br/v1/2011/07/13/jorge-portugal-%E2%80%9Creflexao-se-escola-fosse-estadio-e-educacao-fosse-copa%E2%80%9D/ http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI5089345-EI17956,00-Se+escola+fosse+estadio+e+educacao+fosse+Copa.html
http://www.dignow.org/post/se-escola-fosse-est%C3%A1dio-e-educa%C3%A7%C3%A3o-fosse-copa-por-jorge-portugal-2663826-80144.html

 
 
 
                              
 
                          
 
__._,_.___
 ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL POETAS DEL MUNDO:http://a-internacionalpoetasdelmundo.blogspot.com/.Delasnieve DaspetEmbaixadora Universal da PazCercle Universel des Ambassadeurs de la PaixGenebra - Suiça
Yahoo! Grupos
.
__,_._,___