Caminho pelas Estrelas Follow by Email

sábado, 29 de outubro de 2011

Daniele Berga convidou você para o evento "Abertura oficial do evento “Italia comes to you” Arte e M...

facebook
Olá Odenir,
 
Abertura oficial do evento "Italia comes to you" Arte e Made in Italy
segunda, 31 de Outubro às 09:00
Local: Porto Alegre | Tenda de Eventos Parque Farroupilha - A Redenção Próximo ao Espelho D´agua

Você vai comparecer?   Sim - Não - Não sei
 
Obrigada,
A equipe do Facebook
A mensagem foi enviada para odenirferro.caminhopelasestrelas@blogger.com. Se você não deseja mais receber estes e-mails do Facebook, use o link abaixo para cancelar sua inscrição. http://www.facebook.com/o.php?k=6f6565&u=100000052888792&mid=516a0a9G5af313a144d8G14cf38dG7 Facebook, Inc. P.O. Box 10005, Palo Alto, CA 94303

Enc: Ode Poética: BRASIL IDOLATRADO, DE TODAS AS CORES, BRASIL!



----- Mensagem encaminhada -----
De: Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Para: POETAS DEL MUNDO BRASIL <brppoetasdelmundobrasil@gmail.com>
Enviadas: Quarta-feira, 7 de Setembro de 2011 13:30
Assunto: Ode Poética: BRASIL IDOLATRADO, DE TODAS AS CORES, BRASIL!

 
Título da Ode Poética: BRASIL IDOLATRADO,
DE TODAS AS CORES, BRASIL!
Autoria: Odenir Ferro
 
Quinhentos anos de glórias guapezam bravezas!
Defluências da tua história heróica levantas
Por tuas mãos insólitas em enormes grandezas,
Retumbam, ecoam... Guapices brunidas aclamas!
 
Brasil, gazel pueril maravilhoso e tangente.
És pungente repleto no teu seio tão varonil.
Cobre-te o purpúreo céu escarlate reluzente,
Na remanescente e muito inusitada cor anil!
 
E pisa o solo teu, todas as cores mil,
Que dentro de ti, se imiscuiu,
Miscigenou-se gigante,
Na tua raça valente!
 
Envoltos os olhos teus no mirar ao longe, concedes
O olhar no luar do futuro vivo em propério dolente.
Correm em tuas matas, rios belíssimos e afluentes.
E na tua cadência fluente, flui natureza coerente!
 
Diante dos meus mais arraigados pátrios pensamentos,
Teço palavras sinceras, e muito expresso emotivo,
Sensações que me enternece de júbilos sentimentos
Ante tua glória fulgurante, pois és nativo cativo
Porque és tu, Brasil, Porto Seguro bravejante,
Desde os idos tempos dos Bandeirantes...
 
Tu gritas e aclamas por tua singela nobreza envolta,
Infante de sons que reluzem, ao poente sol reverberante.
Teces púrpura nos cristais e diamantes, e até escoltas,
Coroas em jazidas de ouro e negro ouro, em tua terra
Ascendente.
Vindos do fundo profundo do teu leito transparente,
Remanescente
Brotam da tua terra, as riquezas das Minas, jazidas emergentes.
 
Nas rebarbas espumejantes do teu caudaloso aveludado mar,
Belas rendeiras festejadas da natureza mãe, pátria tece
Tracejados desenhados desenvoltos na tua orla à preamar
A te circundar de ponta a ponta, ante a luz que arrefece
Silenciosa, provindas de estrelinhas em miríades componentes,
Respeitosas e altivas, diante fulgores dos luares ardentes...
 
A se exibir no altivo alto do teu céu,
Resplandecências potentes e coerentes
Da tua nudez condescendente valente.
Da tua luz saem forças para os mares,
Que se renovam florados fortemente,
Ante teus sábios intempestuosos ares.
 
No sol e no céu e no ar, os dias são como lindos prelúdios.
As noites se envaidecem efusivas e radiosas ante as ricas
Belezas tuas; e o esplendor da lua enorme em prenilúdios,
Enaltece o esmeraldado tapete da Amazônia envolvente,
Que te dignificas, te escoltas em louvores, honras, nobremente.
Diante dos olhos enxabidos, indiscutivelmente respeitáveis,
De todos os outros majestosos esplendorosos e dignificados,
Continentes formados por países guarnecidos e amáveis.
 
Somos de ti, um todo uno povo emotivo a cantar.
E semente somos e também formamos força pilhéria
Na tua raça bravia digna soberanamente a festejar.
Somos um povo que luta e desbrava a forte fúria,
Das tuas acolhedoras e mais esplêndidas terras.
E frequentemente nunca ignoramos os sem terras,
Pois são eles constância resultante das quimeras
Da tua fortaleza colossal impávida, que prospera.
 
Somos uma raça valente e sorridente em aberta missiva.
As mãos calejadas entrelaçamos no teu seio frondoso.
Reluzimos nos olhos o penhor real da nossa fé passiva.
Pois somos um povo fidedigno, leal, devoto e fervoroso
Nossas esperanças em Deus, com sentimento depositamos.
Para que afastemos de ti, os ais; desvelos e desmandos.
Feitos impropérios de seres inumanos de almas galantes,
Que te corrompe ao corromper tuas riquezas infantes...
 
No noturno do teu céu, vem miríades em estrelas a cobrir-te.
Assim como na majestosa bela bandeira tua, elas pespontam.
Tuas praias tão morenas, lindas fogosas mulheres desfilam.
Oh! Nobre portal de mãe gentil és tu esplêndida grandeza!
 
O teu Nordeste tem tórridas secas às mínguas.
Tal qual fosse a lua minguante quando míngua.
E em ricos tons destes contrastes resplandeces,
Nas mais nobres e belas paisagens dos Pampas.
 
Na tua nobre terra a Amazônia em verde aveludado se abriga.
Celeiro do Mundo tem fauna, flora, pois tu dás guaridas.
No teu centro monumental, ergue-se Brasília colossal.
Cerrado aberto e fluente, no teu Planalto Central!
 
Na tua terra, São Paulo também tem, com garoas nos telhados.
Onde às margens do Ipiranga, o D. Pedro muito tão gentil
E bravio, a tua aclamadíssima Independência proclamou.
Também tem tranqüila Minas e festiva Bahia febril.
O belo Rio lindo adorado De Janeiro idolatrado,
Também tens acalorado na emoção maravilhado!
 
A tua terra, do Planeta é a mais bela luz floreada.
E porque tu és tenra primavera, presto a ti,
Minha singela primícia de homenagem sincera.
 
E te consagro do bem mais fundo da minh'alma e peço
Toda a calma que aos sons do teu progresso,
Enalteço salva de palmas que agora aclamo,
E por ti sempre louvo e proclamo!





Enc: Exercícios neuróbicos.



----- Mensagem encaminhada -----
De: Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Para: Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Enviadas: Domingo, 11 de Setembro de 2011 9:02
Assunto: Enc: Exercícios neuróbicos.


----- Mensagem encaminhada -----
De: Monica Donato
Para: Monica Donato
Enviadas: Sábado, 10 de Setembro de 2011 16:12
Assunto: Exercícios neuróbicos.
EXERCICIOS NEUROBICOS.
 

Veja abaixo alguns exercícios neuróbicos.
O importante não é acertar, mas estimular nossos neurônios e distanciar-nos daquele alemão indesejável (Alzheimer). Façam bom proveito!

 



Consegues ver 10 caras na árvore?



 
Há um rosto nesta foto, consegues vê-lo? 





Consegues ver o bebê?




Consegues ver o casal a beijar-se?

 






Consegues ver 3 mulheres?
  
Consegues ver a diferença entre um cavalo e um sapo?
 
Olha bem... 

depois de girar
 

 
 

Muito bacana!..Conseguiu ver tudo??....!!!Você está em ótima forma...
Se puder, repasse.

 

 
 

 
 

 
 
 
 
 
 
 
 

 
 
--
"Não me alimento de quases. Não me contento com a metade. Não serei sua meio amiga e nem te darei meu quase amor. É tudo ou nada. Não existe meio termo." (Marilyn Monroe)
 

Enc: PLANETA TERRA!



----- Mensagem encaminhada -----
De: Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Para: Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Enviadas: Domingo, 11 de Setembro de 2011 14:27
Assunto: Enc: PLANETA TERRA!



----- Mensagem encaminhada -----
De: Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Para: mariopscherer@yahoo.com.br
Enviadas: Terça-feira, 16 de Outubro de 2007 11:08
Assunto: PLANETA TERRA!

Poema: PLANETA TERRA!
Autor: Odenir Ferro

À eterna, é Lua na sua aura prateada!
Com as sombras obscuras cinzas opalas
Constrastando com os intensos sons das noites!
Quando Matas pesponteiam-se nos verdes olivas,
Nos tons de jades das folhas e enriquecidas flores
Vão explodindo nas vibrações dos ciclos, luzes lindas
Onde o luar encobre mortes, nas magias dos açoites...
Em tudo perdura eterna e imensa Grandeza Universal!

Transitando o Caminho Pelas Estrelas
Gira imensurável e absoluto, a Terra!
Nosso mui Amado, Bilionário Planeta!
Historiando e perfazendo em círculos,
Construindo todas as Estações e Eras,
Na rotina arquibilionária dos Séculos!
Ininterruptos em torno de si mesmos...
Gerando exuberantes Forças, vibrantes,

Em todas as Naturezas das Vozes vivas ativas
Que Amando Nele, se envolvem, percorrem,
No que vivendo Dele, depentendes, vão...!
Circundando velozes, mesmo que estáticas,
Dentro dos redemoinhos de todos os Tempos!

Onde são sonoridades pulsantes todas as Vidas
De Todos os Humanos, de Todos os Bichos,
E de Todas as Naturezas do Planeta Terra!
Pleno de Fogo, de Água e de Terra e Ar!

Fazendo vidas brotarem, viverem, morrerem!
Nestes eternos ciclos de nascerem e renascerem!
E renascendo, reacenderem Mensagens do Amor!
Pulsando guerras&Paz, Tréguas&guerras... Flores!
Recriando Sonhos nas Vidas ao Sol destes Amores!

Bem, então segue aí, Sr. Mário Scherer! Um Grande Abraço!
Espero que os poemas sejam do agrado de bilhões e bilhões de pessoas! Quando as emoções nos tocam a fundo as palavras, muitas vezes, nos cala tudo o que mais de emotivo soa dentro de nós. Então pensamos, oramos, refletimos, choramos, sei lá! Fazemos qualquer coisa que possa fazer com que nós possamos nos sentir Vivos! A Natureza, a Vida a Força da Vida, enfim, todos os aspéctos que envolvem a nossa existência. E não somos únicos, exclusivos, somos todos uns dependentes uns dos outros, dentro da nossa unidade ímpar existente dentro de cada um de nós. Somos diferentes e semelhantes uns dos outros, mas não somos exclusivos. Embora sejamos únicos. Não há na criação outro alguém igual a nós. Cada um de nós, somamos forças nas impressões digitais de Deus! Até mais... Odenir Ferro 16 de outubro de 2007

Abra sua conta no Yahoo! Mail, o único sem limite de espaço para armazenamento!




Enc: POEMA; SONS



----- Mensagem encaminhada -----
De: Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Para: Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Enviadas: Domingo, 11 de Setembro de 2011 14:26
Assunto: Enc: POEMA; SONS



----- Mensagem encaminhada -----
De: Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Para: mariopscherer@yahoo.com.br
Enviadas: Terça-feira, 16 de Outubro de 2007 10:30
Assunto: POEMA; SONS

Poema: SONS
Autor: Odenir Ferro

Quis devorar-te no hálito do teu assopro
Arrancando-te num beijo, destes supostos
Desejos ardentes em que te fizeste ouvir
No além da distância das selvas fechadas,
Os esvoaçantes sons dançantes aos ventos!

Fazendo-te distinguir-me nos pensamentos
Ao exaurir-te o ar e devolver-te uma paz
Sentida dentro dos meus sonoros encantos
Num pressentimento ouvido num só momento
Sons de timbales, de sinos, cordas, oboé,
Dos violinos e dos refinados pianos, até!

E assim, pudesses acolher-me na tua alma,
Com doces mãos vindas d'alma que é minha!
Tão minha, doce ardente metade do meu eu,
Tão nossa doce radiante metade deste nós!

Nesse afim, entrelaçamos nossos caminhos
E deste ímpeto, chegamos afins até aqui!
Redescobrindo-nos nas fontes dos olhares
Mesmo apenas num anseio de relance fosse
Pra que pudéssemos assim, nos romancear!

Dentro das nossas vivenciadas memórias,
No teor duma única só história tão nossa
Extraída deste nosso frescor eterno belo
Das nossas almas sentimentais por demais
Ao parir dos nossos primeiros assopros,
Extraídos do Afflatus dos nossos beijos!

É, todo o poeta, busca dentro de si criar aquele poema que fale do além de si, do que toca a fundo a face do amor, enfim, que lhe dê um brilho extra na composição da sua alma ao buscar a sua dualidade, a outra parte.
Eu me realizei muito e continuo realizado e feliz, por ter escrito este poema que também é recente. Nasceu cerca de uns dois meses antes de Às estrelas que nos olham!...
Mas como já havia tido nos E-mails anterior a este, eu ontem, já defini qual seria pra mim o poema ideal para a Grande Apresentação do VII Prêmio Cultura Nacional. Vamos ver se nós vamos "bater o martelo" O.K!? Em relação a este poema que fala do amor, o que posso ainda acrescentar é o seguinte: - Do que valeria pra nós, quanto humanos e míseros mortais que somos, cultuarmos os amores, os ódios, as guerras, se de repente, nós ficássemos por uma razão ou outra sem um abrigo, sem um lugar para existirmos e expressarmos nossos anseios!?... Bem escolhi cinco poemas dentro de tantos que tenho. Sr. Mário, já postei quatro, falta então mais um. O último, para que vocês então avaliem! Mais uma vez, obrigado!


 



Abra sua conta no Yahoo! Mail, o único sem limite de espaço para armazenamento!




Enc: ÁS ESTRELAS QUE NOS OLHAM



----- Mensagem encaminhada -----
De: Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Para: Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Enviadas: Domingo, 11 de Setembro de 2011 14:50
Assunto: Enc: ÁS ESTRELAS QUE NOS OLHAM



----- Mensagem encaminhada -----
De: Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Para: Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Enviadas: Domingo, 11 de Setembro de 2011 14:26
Assunto: Enc: ÁS ESTRELAS QUE NOS OLHAM



----- Mensagem encaminhada -----
De: Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Para: mariopscherer@yahoo.com.br
Enviadas: Terça-feira, 16 de Outubro de 2007 10:15
Assunto: ÁS ESTRELAS QUE NOS OLHAM

Poema: ÀS ESTRELAS QUE NOS OLHAM
Autor: Odenir Ferro

Há naquele fio, reencontrando-se amor!
Pura constância que nos atua ausentes.
Fortalecendo, ainda há, naquele filme,
Uma distância que nos atrai constantes

Entre o meu eu e o eu que é você...
Rente o meu eu em algum eu de você!...
Sempre o seu eu em todo o meu eu, enfim,
Repartindo meu atuante eu, dentro de ti.
Dentro do seu ausente eu e avulto em mim
Mesmo nos nós que ainda fica junto à nós!

Às estrelas que nos olham quando as vemos,
Teço a mais eloquente prece contemplativa.
Ciente que somos uníssonos amorosos seres!
As estrelas que nos olham quando nos amamos
Cintilam submissas ao Universo por só serem
Portadoras das belezas que enfeitam sonhos,
Das mortais pessoas e simples, que só vivem,
E aqui na Terra, se procuram, amam, amam, amam,
E maando, se desencontram, reencontrando-se sós!

Olhando o Universo transitando as estrelas,
Orando ao Universo olhando às nossas vidas,
Rebuscando dentro de mim as forças do viver
Avulto nas azuis sonoras nuvens das noites,
Que redimidas, enfeitam dores, lágrimas...
Que sensíveis alegram sonhos de vidas!

Considero este poema lindo, etéreo, singelo!
Antes, não, mas agora descobri dentro dele, uma verdadeira Oração ao Universo! Este poema é recente! Tem uns quatro meses que eu o escrevi.
Como trabalho alguns dias à noite, olho, admiro, contemplo, observo muito as estrelas! Vejo os boeings passando também, em dias claros, comparo a humanidade à elas. Segundo o cientista Carl Sagan, as nossas origens se principiaram a partir do pó de aço carbono ( ou coisa assim ) desprendido das estrelas e que deram origem as moléculas, e foi-se então desencadeando todo um processo em cadeia, originando a Vida no Planeta Terra! Assim sendo, creio eu, somos parentes então dos diamantes, pois eles também se originam do carbono ( ou coisa assim ) Até mais...
Nas resenhas embaixo dos poemas, estou passando algumas mensagens, para personalizar mais o conteúdo dos poemas.
Abra sua conta no Yahoo! Mail, o único sem limite de espaço para armazenamento!






Enc: AS MUDANÇAS NA TERRA ESTÃO NOS SALVANDO



----- Mensagem encaminhada -----
De: Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Para: Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Enviadas: Segunda-feira, 12 de Setembro de 2011 21:28
Assunto: AS MUDANÇAS NA TERRA ESTÃO NOS SALVANDO
 
----- Mensagem encaminhada -----
De: Hazel São Francisco
Para:
Enviadas: Segunda-feira, 12 de Setembro de 2011 1:41
Assunto: FW: As mudanças na Terra estão nos salvando

 
Date: Sun, 11 Sep 2011 04:45:17 -0300
Subject: As mudanças na Terra estão nos salvando
From:
To:



Gaia shine 300x200 As mudanças na Terra estão nos salvando
Com o Terremoto e o Tsunami no Japão acontecendo tão próximos, após o terremoto de Christchurch, muitas pessoas foram rápidas em tomar isto como prova de que a Mãe Terra não está feliz. Outra maneira de encarar isto é que ela é um Ser Vivo, um Planeta Vivo que passa pelos seus ciclos assim como os seres humanos. Ela esteve aqui durante bilhões de anos, muito antes que viéssemos, e estará aqui por muito tempo depois. É típico dos humanos ignorarem os ciclos naturais e é especialmente típico desrespeitar e desonrar os ciclos femininos. Oh, sim, a Terra não é somente um Ser Vivo, ela é um Ser Feminino. Vocês já ouviram falar dela como Pai Terra? Eu não penso assim.
Como um Ser Feminino, a Mãe Terra passa por ciclos muito específicos – alguns vemos regularmente em nosso Verão, Outono, Inverno e Primavera. Outros nós somente conseguimos ver a cada 5.000 ou 12.600 anos e como somos afortunados e conseguimos chegar aqui para uma destas Transições entre Grandes Ciclos! Sim, estamos recebendo a dádiva de estarmos na Mãe Terra, enquanto ela está passando de um estágio de transição para outro, enquanto um ciclo termina e nasce um novo mundo. Como acontece com qualquer mudança ou nascimento, isto não acontece sem…. huuumm… mudança! Entrem… na fase de mudanças da Terra. E adivinhem o quê! Assim como qualquer mulher, isto vem com um trabalho de parto e contrações, e rompimento de águas! Eu não sei em relação a vocês, mas não acho que uma mulher em trabalho de parto apreciaria que lhe dissessem para se "acalmar". Eu não acho que uma mulher em trabalho de parto apreciaria que disséssemos: "Você poderia parar de tremer e de gritar? Estou tentando dormir um pouco aqui!" Porque, acho, isto não se trata de mim ou de vocês! Trata-se de um planeta passando por um surpreendente processo de renascimento, e por alguma sincronicidade incrível, acontece haver bilhões de humanos com ela pela primeira vez, e assim RENASCEMOS COM ELA!!! Sim, a humanidade se beneficiará deste surpreendente evento. Além disto, se a Mãe Terra não estivesse passando por estas mudanças agora, não teríamos mais um planeta para viver por muito mais tempo. Temos sido terríveis inquilinos e estou surpresa por ela não nos ter expulsado há muito mais tempo. Mas ela não o fez, porque por mais difícil que possa ser de acreditar, ela nos ama. Ela continua cuidando de nós, assim como qualquer Mãe, ainda que a tenhamos tratado pessimamente. Estas mudanças na Terra estão lhe permitindo que renasça e reviva. E, adivinhem? As mudanças na Terra que tememos ser o nosso fim serão os próprios eventos que olharemos para trás e compreenderemos: Aquelas Mudanças nos SALVARAM. Elas salvaram a Terra, elas nos salvaram de continuarmos a destruí-la, elas nos salvaram de nos destruirmos.

Enquanto a Terra se alinha com o Equador Galáctico e com o Centro Galáctico, ela está se transformando e acessando tanta Luz de vibração elevada quanto possível. Isto desencadeará mais terremotos, vulcões, tsunamis e ciclones? Não há nenhuma maneira mais fácil de dizer isto, mas sim. Entretanto, ela não está fazendo isto para nos prejudicar ou nos ferir, é parte do processo. Ela está se reequilibrando e se purificando. Ela está nos proporcionando essencialmente um novo planeta no qual vivermos (e eu espero que tratemos a nova versão da Terra muito melhor que as versões anteriores!). Não é culpa dela que tenhamos casas e prédios que estejam caindo por causa de toda a ação. Deus, isto soa tão insensível em branco e preto, mas não é para ser. É apenas um pedido para encarar isto de outra perspectiva – a da Mãe Terra e a de nossa futura sobrevivência, contra as nossas atuais e velhas necessidades.
Tão turbulento e traumático quanto os eventos possam parecer, em última análise, seremos uma humanidade melhor quando tudo isto passar. Mas, não se passarmos todo o processo de parto gritando sobre como NÓS estamos sendo afetados, chorando sobre o que NÓS estamos perdendo.. Temos que cooperar e deixar ir o velho mundo. O velho mundo está partindo. Sem eletricidade? Bem, acho que temos um grande SOL no céu que esteve tentando atrair a nossa atenção durante anos. É chamado de Energia Solar gratuita. Olhem aqui para cima: alguém, ninguém, olá??!! Sem petróleo? Energia gratuita. Sem dinheiro? Energia gratuita. Precisam de algo? Nós nos lembraremos de que a Mãe Terra tem verdadeiramente tudo o que precisamos, e nos lembraremos de nossa capacidade de criar tudo o que precisamos, de uma maneira adequada, sem prejudicá-la.
A todos aqueles que estão lamentando a perda de vidas, por favor, saibam que, como almas, nós continuamos a viver. Por favor, saibam que todas as almas que estão partindo agora, pré-contratadas para fazer isto, estão nos ajudando através deste processo, a partir de um reino mais elevado. É muito difícil de viver fisicamente sem um ente querido, uma vez que eles tenham feito a transição, eu sei. Eles não estão aí para abraçar, chamar ou compartilhar as suas alegrias e lutas diárias. Mas eles estão conosco. Eles estão vivendo em outra dimensão. Eles estão zelando por nós. Eles estão nos ajudando. Vocês podem conversar com eles. E se vocês fecharem os olhos e o permitirem, poderão ouvi-los e senti-los, se não através de palavras, então com o coração. Estamos TODOS nisto juntos – aqueles que fizeram a transição, aqueles que ainda escolherão fazer a  transição e aqueles que estão escolhendo ficar. Quando a minha mãe morreu, ela nos disse para não nos apegarmos a ela com a nossa dor "porque então eu não conseguirei as minhas asas, não serei capaz de voar e fazer o que tenho que fazer." Assim, também, temos que honrar aqueles que estão escolhendo fazer a transição durante estas Mudanças. Eles têm que conseguir as suas asas e eles têm que voar, porque eles têm muito a fazer para nos ajudar através disto. Honrem as suas vidas e a sua passagem, vendo-os livres, voando com as suas asas, fazendo o próximo propósito de sua alma.
9 de Março de 2011 – 28 Outubro de 2011 marca a última onda do Calendário Maia. Pensem na última onda de contrações de uma mulher. Sim, será turbulento, mas dentro desta turbulência, haverá milagres, haverá alegria, haverá lágrimas, haverá beleza. Haverá os sons de uma vida se esvaindo e os sons de uma nova vida surgindo que não podemos ainda sequer imaginar.










Enc: KENDILIGINDENLIK SPONTANEITY LA SPONTANEITE A ESPONTANEIDADE LA ESPONTANEIDAD



----- Mensagem encaminhada -----
De: Cercle Univ. Ambassadeurs
Para:
Enviadas: Sábado, 29 de Outubro de 2011 5:29
Assunto: Fw: KENDILIGINDENLIK SPONTANEITY LA SPONTANEITE A ESPONTANEIDADE LA ESPONTANEIDAD

 
  de notre ambassadeur  Üzeyir Lokman ÇAYCI  TURQUIE
  votre indulgence pour les traduction merci !
                                                      
            
KENDİLİĞİNDENLİK
 
Düşüncede
İşte
Aşta
Her yaşta anlayış…

Korkuları aşacak
Endişeleri giderecek
Ve hırsları göğüsleyecek
Bir irade…

Hayatı güzelleştirecek
Dostluğu geliştirecek
İçtenliği kökleştirecek
Örnek ve eşsiz tavırların sahibi bir yürek
.

İnsanca yaşamayı
Seviyeli birlikteliği
Köklü aşkı
Daimi sevgiyi
Derinleştirecek
İlkeli bir kişilik…

Karşılık beklemeksizin yardım
Sınırsız hoşgörü
Pazarlıksız yaklaşımlar
Birbirleriyle özdeşleşecek
Fedakarlıklar...

Dost ... Arkadaş
Komşu... Kardeş...
Hiç ayırım yapmadan
Kişileri benimseyecek
Bir erdemlik...

Sırları köprüleştirecek
Takdiri ve öfkeyi sezdirecek
Misafirlerini içinde gezdirecek
Bir gönül...

Sağlam bir ruh ile
Yön veren
Anlaştıran
Kaynaştıran
Kendiliğindenlik!
 
 

Spontaneity

 
While thinking
While working
While eating
Comprehension at each age...
 
To overcome fears
To rid oneself of fears
To face the heat
An iron will…
 
To embellish life
To improve friendship
To embrace sincerity
And exemplary attitudes...
 
To live humanly
On a high level of coexistence
To embrace love
Permanent affection
With profundity
With principles…
 
To help without strings
With unrestricted tolerance
Approaches without bargaining
Sacrifices recognized
One in another…
 
Friends… Comrades…
Neighbors… Brothers…
Without discrimination
Virtue that considers only the person…
 
Building bridges
Making appreciation felt
And anger
Thanks to a healthy heart
 
Directing
Creating
Self-inclusion
Understanding
Unifying forever In spontaneity!
 
 
La spontanéité 
 
En pensant
En travaillant
En mangeant
De la compréhension à chaque âge…

Pour surmonter les peurs 
  Se débarrasser des craintes
Et faire face aux ardeurs  
Une volonté de fer…

Pour embellir la vie
Améliorer l'amitié
Enraciner la sincérité
Un coeur exemplaire d'attitudes sans pareilles.
 
Pour vivre humainement
Dans une coexistence de haut niveau 
 Un amour enraciné
Une affection permanante
A approfondire
Par une personnalité à principes…

Aider sans contre-partie
Une tolérence illimitée
Approches sans marchandage
Et des sacrifices qui se reconnaîteront
Les uns dans les autres...

Amis ... Camarades…
Voisins... Frères...
Sans aucune distinction 
 Une vertu
Qui ne considère que la personne...
 
Construisant des ponts avec des secrets
Faisant sentir appréciation et colère
Promenant ses hôtes
Dans un coeur…

Grâce à une âme saine
Orientant
Faisant se comprendre
Unifiant à jamais
Dans la spontanéité!
 
 
A espontaneidade
 Pensando 
Trabalhando
 Comendo
 Da compreensão à cada idade… 
Para superar os medos 
Desembaraçar-se dos temores 
E fazer face aos ardores
Uma vontade de ferro…
 Para ornamentar a vida
 Melhorar a amizade
Enraizar sinceridad
 Um coração exemplar de atitudes sem similares.
Para viver humanamente
Numa coexistência de elevado nível 
Um amor enraizado 
Uma afeição permanante 
A approfondire
 Por uma personalidade à princípios… 
Ajudar sem contraparte
Um tolerancia ilimitado
Abordagens sem marchandage 
E dos sacrifícios que reconhecera
 Os dias um os os outros… 
Amigos… Camaradas…
 Vizinhos… Imaos..
Sem nenhuma distinção
 Uma virtude 
Quem considera apenas o pessoa...
Construindo pontes com segredos
Fazendo sentir apreciação e cólera 
Passeando os seus hóspedes
 Num coração… 
Graças à uma alma sã
 Orientando
 Fazendo compreender-se
Unificando à nunca
 Na espontaneidade! 
 
La espontaneidad 
Pensando
Trabajando
 Comiendo 
De la comprensión a cada edad…
 Para superar los miedos 
Deshacerse de los temores
 Y hacer frente a los calores 
Una voluntad de hierro…
 Para embellecer la vida 
Mejorar la amistad 
Arraigar la sinceridad
 Un corazón ejemplar de actitudes sin similares.
Para vivir humanamente 
En una coexistencia de alto nivel 
Un amor arraigado
 Un afecto permanante 
A profundizar
Por una personalidad a principios… 
Ayudar sin contraparte 
Un tolérence ilimitado
 Enfoques sin regateo
 Y de los sacrificios que reconoceran
Los unos en otros… 
Amigos… Camaradas…
Vecinos… Hermanos...
Sin ninguna distinción
 Una virtud 
Quién sólo considera el persona..
Construyendo puentes con secretos
 Haciendo sentir valoración y cólera 
Paseando a sus huéspedes 
En un corazón…
 Gracias a un alma sano
 Orientando
 Haciendo incluirse 
Unificando a nunca
 ¡En la espontaneidad! 
&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&