Caminho pelas Estrelas Follow by Email

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Enc: O MAC Encontra os Artistas, com ALBERTO BITAR



----- Mensagem encaminhada -----
De: infomac
Para:
Enviadas: Quinta-feira, 28 de Julho de 2011 17:23
Assunto: O MAC Encontra os Artistas, com ALBERTO BITAR

 
 
 
 
 


Enc: 6ª VentoSul - Bienal de Curitiba



----- Mensagem encaminhada -----
De: Secretaria da Cultura
Para: odenir.ferro@yahoo.com.br
Enviadas: Quinta-feira, 28 de Julho de 2011 16:47
Assunto: 6ª VentoSul - Bienal de Curitiba




Enc: Palestra Pública - 30 Julho



----- Mensagem encaminhada -----
De: Setor de Divulgação - AMORC SP1
Para: odenir.ferro@yahoo.com.br
Enviadas: Quinta-feira, 28 de Julho de 2011 11:01
Assunto: Palestra Pública - 30 Julho
 
 
Os pensamentos e opiniões que são apresentados em nossas palestras públicas não expressam necessariamente a opinião oficial da Ordem Rosacruz -AMORC ou da Tradicional Ordem Martinista, TOM. São fruto de pesquisa de seus palestrantes e/ou apresentadores. 
Saudações Fraternais; Odenir,  
 
Esse final de semana, teremos uma grande oportunidade numa atividade cultural mais que especial. Compareça - traga seus amigos e familiares... 
PRONAOS ROSACRUZ BARUERI, AMORC
 
  
Oração de Manassés
 
Deus todo-poderoso, que está no céu; Deus de nossos ancestrais, de Abraão de Isaac e Jacó e de seus honrados descendentes; Senhor que criou o céu e a terra com todos os seus atributos; que dominou o mar com a palavra e de Seu comando; que fechou as profundezas, selando-as com Seu terrível e glorioso nome. Infinito e insondável em Sua misericordiosa promessa. Pois é o Senhor altíssimo, de grande compaixão, paciente e rico em misericórdia, pesarosos pelos males do homem. Ó Senhor, conforme Sua grande bondade, prometeu arrependimento e perdão àqueles que pecaram e, na abundância de Sua compaixão, decretou o arrependimento para os pecadores a fim de que possam ser salvos.
 
 
Extraído do livro Místicos em Oração da Biblioteca Rosacruz.
 
Setor de Divulgacao - AMORC SP1 | --- | SAO PAULO, 03319000 |
 
AMORC SP1
Boletim Informativo das atividades da AMORC SP1. Coordenação: Grande Conselheiro - SP1. Edição:  Comissão de Divulgação. Os conceitos emitidos neste informativo são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, necessariamente, o ponto de vista oficial da Ordem Rosacruz - AMORC, ou da Tradicional Ordem Martinista - TOM, a não ser quando expressa e claramente afirmado. Todos os direitos reservados à Ordem Rosacruz - AMORC - Grande Loja da Jurisdição de Língua Portuguesa. Proibida a divulgação ou reprodução, parcial ou total, do presente conteúdo por qualquer meio.
 
 
Setor de Divulgacao - AMORC SP1 | --- | SAO PAULO | 03319000 | Brazil

Mensagem Poética: Os Fluxos e Refluxos dos Meus Silêncios! / autor: Odenir Ferro

 
Mensagem Poética: Os Fluxos e Refluxos dos Meus Silêncios!
Autor: Odenir Ferro
Dentro das evasivas memórias de mim, percorre o fluxo de um silêncio desencantado e triste.
E neste trajeto de vida onde a história nasce, morre, vive e revive em todos os instantes do meu ser, refaço-me recontando as amarguras enquanto vivo percorrendo sempre este trajeto que se refaz ininterruptamente enquanto sigo avante remoendo os fluxos e refluxos dos meus silêncios desencantados e tristes!
Como se fossem eles, um enorme curso de um rio emudecido, onde suas águas, ausentes de sons, caminhassem caudalosamente rumo em direção de um desconhecido mar...
Buscando e rebuscando em águas distantes, novos sentidos para se viver uma vida remansa onde muitos emotivos sentimentos evocassem um regresso para dentro de mim, enquanto eu consagrasse à força deste meu silêncio, um verdadeiro sentido para avante prosseguir. Querendo reavivar aquele encantador amor.
Que no passado, n'alguma curva do rio, por entre nós passou; fincou chão e ficou.
Lá atrás, onde aqueles antigos sonhos passaram e por nós passearam brincando, uivando, ladrando como uma feroz matilha de lobos; onde fêmeas no cio, foram cortejadas nuns romances vadios!
O meu amor se esparramou pelos ventos iguais às brumas quentes das areias dos desertos.
Voando esvoaçante por todos os lados, por todos os lugares. Rumando em qualquer direção, ser ter para onde ou porquê, ir avante pelo tempo afora.
Mudando o curso e a temperatura da minha dimensão presencial, em todas às vezes que desejei plantar no meu solo alguma árvore que tivesse raízes firmes para que então os frutos do meu viver me dessem bons agrados.
Que ficasse numa boa sombra esta árvore, para que me acolhesse no futuro, num lugar sonhador tão cheio de encantos por onde o meu rio passasse sem sons! Cúmplice do meu silêncio desencantado e triste e afônico por tanto gritar para a minha loucura alguma espécie de razão onde eu pudesse comparar as minhas desencantadas amarguras com os timbres sonoros e firmes que saem ecoando de dentro da minh'alma, em todas as vezes que eu quisesse e pudesse contar para a minha profunda timidez, que sou alfabetizado e sei falar.
Eu tudo olho e nada falo porque sou falho!
De tanto pensar que os meus sonhos sempre se interagem convivendo pacificamente com a minha realidade imperturbável que vai passando por mim, compenetrando-me na minha vida adentro, tal qual um silencioso rio sem ecos, evocando nas distâncias pregressas os mais valorosos sentimentos tão emotivos, vividos por mim, dentro de um inesgotável amor.
Que apenas parecera-se que não tivera um fim!
Eu sei falar e eu sei sentir. Mas pressuponho que não soubera muito bem:
- Viver!
Viver com toda a ânsia da loucura em todos os prazeres da bem-aventurança que a vida generosamente, tão dadivosamente me condizera e sempre me compreendera.
Dentro do seu inesgotável: - Não conter-se!
Não conter-se dentro dos impulsos desenfreados desta explosiva paixão que me acolhera nos braços todas às vezes que ressenti no meu timbre de voz, uma tênue luz como se fosse um ocaso se apagando na naturalidade bela e marcante de um final de tarde onde o sol poente ao baixar-se atrás da linha do horizonte, deixara apenas os muitos tons de cores magnéticas que enaltecera as têmperas das marcantes aquarelas magníficas que fincaram suas imagens, nas cenas mais quentes das memórias fotográficas dos muitos fins de tardes que enobreceram e ainda enobrecem as belezas plenas de veracidades poéticas do nosso persuasivo viver!
O meu silêncio, além de ser a minha ponte para o universo do meu mundo interior, também é, nas muitas vezes em que eu medito e reedito a minha solidão, a minha tábua de salvação!
Através dele, eu vou me ancorando neste rio da vida, quando dentro das minhas vivências, vou compondo-me ao descompor-me. Para logo em seguida, recompor-me dentro dos fluxos e dos refluxos por onde a vida navega o meu silencioso viver desencantado e triste!
Ou o meu viver silencioso sintonizado e sublime, quando vivo a experiência duma paz celestial aonde até posso tocar nos laços sagrados do Divino Amor!
Onde posso realizar a Arte de viver uma felicidade tão forte e marcante em mim, que até posso navegá-la através das ondas da solidão. Por onde corre este rio tão pleno de inesgotáveis fluxos de águas caudalosas, aonde as ondas vão fluindo suaves e remansa dentro do meu extensivo silêncio!
Este rio silencioso que navega por dentro e por fora de mim, preenche os espaços vazios da minha história, com um profundo amor que me deixa confortável nas venturas e desventuras da minha solidão. Sempre que vou escrevendo e reescrevendo os acontecimentos da vida que se acerca de mim.
Contando e recontando as muitas histórias que iguais a mim, navegam o rio da vida, buscando toda a possibilidade de um profundo Amor que possa nos compartilhar ao doar-nos plenos poderes de realizar os muitos dos nossos mais sublimes anseios; quando nos propomos de corpo e alma a dividirmos, partilharmos com toda a Humanidade, através dos nossos dons, toda a gama de venturas e desventuras que se timbram nos preâmbulos marcantes e sensíveis da nossa boa sorte!
Dentro das emotivas memórias de mim, percorrem o fluxo de um rio silencioso por onde as muitas emoções que se aninharam e avivaram e avivam e avultam o meu encantado viver, vão deixando-me fluir através das inesgotáveis fontes destas águas, dando-me uma esplendorosa lucidez para envolver-me de corpo e alma com a força que vem desta fluente correnteza que me transcende em inumeráveis palavras.
Todas às vezes que eu me aprofundo no meu silêncio.
A procura do encontro encantado dos espaços do Amor!






Enc: [Caminho Pelas Estrelas] Mensagem Poética: Os Fluxos e Refluxos dos Meus Silê...





Mensagem Poética: Os Fluxos e Refluxos dos Meus Silêncios!
Autor: Odenir Ferro
Dentro das evasivas memórias de mim, percorre o fluxo de um silêncio desencantado e triste.
E neste trajeto de vida onde a história nasce, morre, vive e revive em todos os instantes do meu ser, refaço-me recontando as amarguras enquanto vivo percorrendo sempre este trajeto que se refaz ininterruptamente enquanto sigo avante remoendo os fluxos e refluxos dos meus silêncios desencantados e tristes!
Como se fossem eles, um enorme curso de um rio emudecido, onde suas águas, ausentes de sons, caminhassem caudalosamente rumo em direção de um desconhecido mar...
Buscando e rebuscando em águas distantes, novos sentidos para se viver uma vida remansa onde muitos emotivos sentimentos evocassem um regresso para dentro de mim, enquanto eu consagrasse à força deste meu silêncio, um verdadeiro sentido para avante prosseguir. Querendo reavivar aquele encantador amor.
Que no passado, n'alguma curva do rio, por entre nós passou; fincou chão e ficou.
Lá atrás, onde aqueles antigos sonhos passaram e por nós passearam brincando, uivando, ladrando como uma feroz matilha de lobos; onde fêmeas no cio, foram cortejadas nuns romances vadios!
O meu amor se esparramou pelos ventos iguais às brumas quentes das areias dos desertos.
Voando esvoaçante por todos os lados, por todos os lugares. Rumando em qualquer direção, ser ter para onde ou porquê, ir avante pelo tempo afora.
Mudando o curso e a temperatura da minha dimensão presencial, em todas às vezes que desejei plantar no meu solo alguma árvore que tivesse raízes firmes para que então os frutos do meu viver me dessem bons agrados.
Que ficasse numa boa sombra esta árvore, para que me acolhesse no futuro, num lugar sonhador tão cheio de encantos por onde o meu rio passasse sem sons! Cúmplice do meu silêncio desencantado e triste e afônico por tanto gritar para a minha loucura alguma espécie de razão onde eu pudesse comparar as minhas desencantadas amarguras com os timbres sonoros e firmes que saem ecoando de dentro da minh'alma, em todas as vezes que eu quisesse e pudesse contar para a minha profunda timidez, que sou alfabetizado e sei falar.
Eu tudo olho e nada falo porque sou falho!
De tanto pensar que os meus sonhos sempre se interagem convivendo pacificamente com a minha realidade imperturbável que vai passando por mim, compenetrando-me na minha vida adentro, tal qual um silencioso rio sem ecos, evocando nas distâncias pregressas os mais valorosos sentimentos tão emotivos, vividos por mim, dentro de um inesgotável amor.
Que apenas parecera-se que não tivera um fim!
Eu sei falar e eu sei sentir. Mas pressuponho que não soubera muito bem:
- Viver!
Viver com toda a ânsia da loucura em todos os prazeres da bem-aventurança que a vida generosamente, tão dadivosamente me condizera e sempre me compreendera.
Dentro do seu inesgotável: - Não conter-se!
Não conter-se dentro dos impulsos desenfreados desta explosiva paixão que me acolhera nos braços todas às vezes que ressenti no meu timbre de voz, uma tênue luz como se fosse um ocaso se apagando na naturalidade bela e marcante de um final de tarde onde o sol poente ao baixar-se atrás da linha do horizonte, deixara apenas os muitos tons de cores magnéticas que enaltecera as têmperas das marcantes aquarelas magníficas que fincaram suas imagens, nas cenas mais quentes das memórias fotográficas dos muitos fins de tardes que enobreceram e ainda enobrecem as belezas plenas de veracidades poéticas do nosso persuasivo viver!
O meu silêncio, além de ser a minha ponte para o universo do meu mundo interior, também é, nas muitas vezes em que eu medito e reedito a minha solidão, a minha tábua de salvação!
Através dele, eu vou me ancorando neste rio da vida, quando dentro das minhas vivências, vou compondo-me ao descompor-me. Para logo em seguida, recompor-me dentro dos fluxos e dos refluxos por onde a vida navega o meu silencioso viver desencantado e triste!
Ou o meu viver silencioso sintonizado e sublime, quando vivo a experiência duma paz celestial aonde até posso tocar nos laços sagrados do Divino Amor!
Onde posso realizar a Arte de viver uma felicidade tão forte e marcante em mim, que até posso navegá-la através das ondas da solidão. Por onde corre este rio tão pleno de inesgotáveis fluxos de águas caudalosas, aonde as ondas vão fluindo suaves e remansa dentro do meu extensivo silêncio!
Este rio silencioso que navega por dentro e por fora de mim, preenche os espaços vazios da minha história, com um profundo amor que me deixa confortável nas venturas e desventuras da minha solidão. Sempre que vou escrevendo e reescrevendo os acontecimentos da vida que se acerca de mim.
Contando e recontando as muitas histórias que iguais a mim, navegam o rio da vida, buscando toda a possibilidade de um profundo Amor que possa nos compartilhar ao doar-nos plenos poderes de realizar os muitos dos nossos mais sublimes anseios; quando nos propomos de corpo e alma a dividirmos, partilharmos com toda a Humanidade, através dos nossos dons, toda a gama de venturas e desventuras que se timbram nos preâmbulos marcantes e sensíveis da nossa boa sorte!
Dentro das emotivas memórias de mim, percorrem o fluxo de um rio silencioso por onde as muitas emoções que se aninharam e avivaram e avivam e avultam o meu encantado viver, vão deixando-me fluir através das inesgotáveis fontes destas águas, dando-me uma esplendorosa lucidez para envolver-me de corpo e alma com a força que vem desta fluente correnteza que me transcende em inumeráveis palavras.
Todas às vezes que eu me aprofundo no meu silêncio.
A procura do encontro encantado dos espaços do Amor!






Enc: Fwd: Eventos gratuitos



----- Mensagem encaminhada -----
De: Darlan Alberto Tupinambá
Para:
Enviadas: Quinta-feira, 28 de Julho de 2011 10:22
Assunto: Fwd: Eventos gratuitos


Este e-mail é amigo do ambiente,  pondere antes de o imprimir 

Política de envio de e-mails:
*Esta mensagem segue os padrões internacionais e nacionais contra prática de spam, que especifica: -" Uma mensagem não poderá ser considerada spam quando inclua uma forma de o destinatário cancelar ou solicitar o cancelamento do recebimento das mesmas", tudo de acordo com a legislação nacional sobre o envio de mensagens. (Decreto-Lei nº 7/2004).

D i m y t h r y u s
Embaixador Universal da Paz (Cercle de Les Ambassadeurs Univ.de La Paix-Genebra, Suiça)


Visite o site:

http://www.blocosonline.com.br/literatura/poesia_inicio.php

http://www.gargantadaserpente.com/toca/poetas/dimythryus.php

http://www.meiotom.art.br/darlanpo.htm


---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Ivan Ferretti
Data: 27 de Julho de 2011 20:03
Assunto: Eventos gratuitos
Para:


 
"JORNAL O SARAU"
 
Veja tudo de bom que está rolando por ai. Um monte de diversão gratuita.
Vários Saraus acontecendo pela cidade.
Homenagem a Adoniran Barbosa, com o Ballet Stagiun, na Galeria Olido.
Noite de gala no Theatro Municipal de São Paulo.
Uma exposição  de Perfumes (Entre as curiosidades um frasco que pertenceu a Napoleão Bonaparte).
Últimos dias para inscrição do Sarau "Nós da Poesia", Edição São Paulo.
Tem até a escolha do Samba Enredo de uma escola da Zona Leste.
E o que é mais importante: Tudo de graça!
 


Atenciosamente
 Ivan Ferretti
 
 



Enc: Fwd: sexta-feira tem Sopa de Letrinhas, dia 29/07...



----- Mensagem encaminhada -----
De: Darlan Alberto Tupinambá
Para:
Enviadas: Quinta-feira, 28 de Julho de 2011 10:20
Assunto: Fwd: sexta-feira tem Sopa de Letrinhas, dia 29/07...
Este e-mail é amigo do ambiente,  pondere antes de o imprimir  Política de envio de e-mails:*Esta mensagem segue os padrões internacionais e nacionais contra prática de spam, que especifica: -" Uma mensagem não poderá ser considerada spam quando inclua uma forma de o destinatário cancelar ou solicitar o cancelamento do recebimento das mesmas", tudo de acordo com a legislação nacional sobre o envio de mensagens. (Decreto-Lei nº 7/2004).D i m y t h r y u sEmbaixador Universal da Paz (Cercle de Les Ambassadeurs Univ.de La Paix-Genebra, Suiça)Visite o site:http://www.blocosonline.com.br/literatura/poesia_inicio.phphttp://www.gargantadaserpente.com/toca/poetas/dimythryus.phphttp://www.meiotom.art.br/darlanpo.htm
---------- Mensagem encaminhada ----------De: regina tieko Data: 28 de Julho de 2011 01:48Assunto: Enc: sexta-feira tem Sopa de Letrinhas, dia 29/07...Para:


--- Em seg, 25/7/11, vlado lima escreveu:

De: vlado lima
Assunto: sexta-feira tem Sopa de Letrinhas, dia 29/07...
Para: "Bagaça Botequim"
Data: Segunda-feira, 25 de Julho de 2011, 19:03

SOPA DE LETRINHAS
 (O SARAU DO CAIUBI)
DIA 29/07/11 - 21 HORAS
 
Poesia & Afins
Música
Performances
Distribuição de livros e cds para as melhores leituras
Sopa (diverdade) na faixa depois da meia-noite
Bom humor
Alto Astral
Breja gelada
e gente do bem...
não necessariamente nessa ordem...
palco aberto, é só chegar, botar o nome na lista e correr pro aplauso... ou não...
 
Poeta homenageado: Willian Delarte


Pocket de Abertura: Moral e Bons Costumes
             
             Participação Especial de Monica Lopes Galvão
                       (Dança Conteporânea)

onde? Bagaça Botequim - Rua Clélia 2023 - Lapa - SP/SP

Enc: CHIQUE É CRER EM DEUS!!!! - GLÓRIA KALIL



----- Mensagem encaminhada -----
De: Hazel São Francisco
Para:
Enviadas: Quarta-feira, 27 de Julho de 2011 0:47
Assunto: FW: CHIQUE É CRER EM DEUS!!!! - GLÓRIA KALIL
Subject: CHIQUE É CRER EM DEUS!!!! - GLÓRIA KALIL Date: Mon, 25 Jul 2011 19:50:06 -0300
 



M E M O R I Z EB E M O T E X T O A B A I X O   Ê L E   É  "C H I Q U E"
 
 
SER CHIQUE SEMPRE - GLÓRIA KALIL

Nunca o termo "chique" foi tão usado para qualificar pessoas como nos
dias de hoje.

A verdade é que ninguém é chique por decreto. E algumas boas coisas da vida, infelizmente, não estão à venda. Elegância é uma delas.
Assim, para ser chique é preciso muito mais que um guarda-roupa ou closet recheado de grifes famosas e importadas. Muito mais que um belo
carro Italiano.

O que faz uma pessoa chique, não é o que essa pessoa tem, mas a forma como ela se comporta perante a vida.

Chique mesmo é ser discreto.
Quem não procura chamar atenção com suas risadas muito altas, nem por seus imensos decotes e nem precisa contar vantagens, mesmo quando estas são verdadeiras.

Chique é atrair, mesmo sem querer, todos os olhares, porque se tem brilho próprio.

Chique mesmo é ser discreto, não fazer perguntas ou insinuaçõe inoportunas, nem procurar saber o que não é da sua conta.

É evitar se deixar levar pela mania nacional de jogar lixo na rua.

Chique mesmo é dar bom dia ao porteiro do seu prédio e às pessoas que estão no elevador.
É lembrar-se do aniversário dos amigos.

Chique mesmo é não se exceder jamais!
Nem na bebida, nem na comida, nem na maneira de se vestir.

Chique mesmo é olhar nos olhos do seu interlocutor.

É "desligar o radar", "o telefone", quando estiver sentado à mesa do restaurante, prestar verdadeira atenção a sua companhia.

Chique mesmo é honrar a sua palavra, ser grato a quem o ajuda, correto com quem você se relaciona e honesto nos seus negócios.

Chique mesmo é não fazer a menor questão de aparecer, ainda que você seja o homenageado da noite!

Chique do chique é não se iludir com "trocentas" plásticas do físico... quando se pretende corrigir o caráter: não há plástica que salve grosseria, incompetência, mentira, fraude, agressão,
intolerância, ateísmo...falsidade.

Mas, para ser chique, chique mesmo, você tem, antes de tudo, de se lembrar sempre de o quão breve é a vida e de que, ao final e ao cabo,
vamos todos terminar da mesma maneira, mortos sem levar nada material deste mundo.


Portanto, não gaste sua energia com o que não tem valor, não desperdice as pessoas interessantes com quem se encontrar e não
aceite, em hipótese alguma, fazer qualquer coisa que não lhe faça bem, que não seja correta.

Lembre-se: o diabo parece chique, mas o inferno não tem qualquer glamour!

Porque, no final das contas, chique mesmo é Crer em Deus!

Investir em conhecimento pode nos tornar sábios... mas, Amor e Fé nos tornam humanos!

GLÓRIA KALLIL
 
 
 
 


 


Enc: Fwd: 3os. juegos Florales del SXXI - INFORMACION



----- Mensagem encaminhada -----
De: Darlan Alberto Tupinambá
Para:
Enviadas: Quarta-feira, 27 de Julho de 2011 11:51
Assunto: Fwd: 3os. juegos Florales del SXXI - INFORMACION


Este e-mail é amigo do ambiente,  pondere antes de o imprimir 

Política de envio de e-mails:
*Esta mensagem segue os padrões internacionais e nacionais contra prática de spam, que especifica: -" Uma mensagem não poderá ser considerada spam quando inclua uma forma de o destinatário cancelar ou solicitar o cancelamento do recebimento das mesmas", tudo de acordo com a legislação nacional sobre o envio de mensagens. (Decreto-Lei nº 7/2004).

D i m y t h r y u s
Embaixador Universal da Paz (Cercle de Les Ambassadeurs Univ.de La Paix-Genebra, Suiça)


Visite o site:

http://www.blocosonline.com.br/literatura/poesia_inicio.php

http://www.gargantadaserpente.com/toca/poetas/dimythryus.php

http://www.meiotom.art.br/darlanpo.htm


---------- Forwarded message ----------
From: Roberto Bianchi
Date: 2011/7/27
Subject: 3os. juegos Florales del SXXI - INFORMACION
To: Roberto Bianchi


Estimados poetas, están invitados a paricipar del libro conmemorativo y de los juegos. aguardamos respuestas. aBrace, Roberto Bianchi
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
Nueva sede de aBraceCultura en Montevideo, Galería Jardín, local 021, 18 de Julio 1314/18, biblioteca libre bilingüe español-portugués, y realización de lanzamientos de libros, jornadas culturales, exposiciones, conferencias y demás actividades culturales.Teléfonos (598)29001066/99103857  abrace@abracecultura.com  www.abracecultura.com

                                  
INFORMACIÓN
Montevideo, 2011 – Año del Bicentenario de la primera gesta de la independencia uruguaya.
3ºs Juegos Florales del Siglo XXI
Fecha de realización: Martes 4 al viernes 7 de octubre de 2011.
 
País: Uruguay, donde se realizaron los 1ºs Juegos Florales en 2004, en ocasión de la celebración del bicentenario de la Catedral y el Cabildo de Montevideo y  los 2ºs durante el mes de abril de 2010.
 
Propósitos: Los Juegos florales celebran las artes y la cultura en general, porque celebran la vida de los pueblos, desde la más remota antigüedad.
 
Convocatoria: Dirección del Movimiento Cultural aBrace.
 
Participantes del evento: Podrán participar en forma activa de los 3ºs. Juegos Florales del SXXI todos los escritores y artistas que realicen su inscripción hasta el 25 de setiembre de 2011, completando el formulario y enviándolo a alguno de estos correos:
y haya sido confirmada su aceptación por la Dirección de aBraceCultura.
 
Espacios de realización: próximamente se establecerán los lugares en que serán recibidos los escritores y artistas participantes. Estos espacios se denominarán Jardines Culturales y estarán ubicados en Montevideo y en otras ciudades del país. Se tratará de organismos públicos o privados, organizaciones culturales, instituciones y o centros recreativos.
 
Jardines Culturales. Los titulares de los mismos serán quienes organicen la recepción local de los participantes solicitados a la Dirección de aBrace o que la Dirección les envíe y correrá por su cuenta la organización de las actividades, programación y difusión de las mismas, coordinando la presentación de los invitados con artistas y escritores locales.
 
La Dirección del Movimiento, acorde a las características de cada aspirante, destinará los mismos a uno o más Jardines Culturales donde serán recibidos por los coordinadores locales.
 
 
Condiciones: La funcionalidad de los eventos consistirá principalmente en manifestaciones artístico-musicales, exposiciones, performances, lectura de textos, charlas y presentaciones de libros. Por tratarse de una actividad participativa y solidaria, no se percibirán aranceles de inscripción ni ninguna otra paga, siendo el ingreso libre y gratuito a todos los espacios de realización. (se exceptúan aquellos lugares en que se ofrezcan espectáculos con anuncio previo de ingreso pago). Tampoco se realizarán contrataciones de artistas, ni se abonarán honorarios a los participantes, quienes deberán financiarse de su propio peculio sus traslados, alimentación y hospedajes. La Dirección de aBraceCultura no se responsabiliza por gastos de cualquier especie, realizados por los participantes. Esta es la forma en que cada uno contribuirá a la realización de la actividad en forma copartícipe.
 
Servicios: La organización de los Juegos Florales procurará y pondrá a disposición de los interesados listados de hoteles, restoranes, transportes y demás insumos necesarios, para que comparativamente de calidad y precios, los partícipes puedan escoger lo que mejor convenga a sus posibilidades. (la contratación y tratativa con los servicios es de exclusiva responsabilidad de los contratantes)
Se han ofrecido a la fecha:
HOTELES: KLEE INTERNACIONAL, San José 1303 esq. Aquiles Lanza, Montevideo, Uruguay,  Tel: (598) 29020606, klee@multi.com.uy ; Hotel California, San José 1237 y Carlos Quijano, Montevideo, Uruguay, Tel (598) 29020408, info@hotelcalifornia.com.uy
RESTORANES: Rincón de los poetas, Mercado de la abundancia, San José y Aquiles Lanza, Montevideo; Comi.k (Club Brasilero), 18 de Julio 994 2º piso, tel. (598) 29024344 ; Parrilla Vieja Bodega, Colonia 1219 esq. Cuareim, Tel 29082492
PASEOS OPCIONALES:          quienes deseen contratar un paquete turístico previo o posterior al evento, podrán comunicarse con PREMIUN TRAVEL, quien brindará diversas opciones. Pueden contactarse con Erica Ruiz a: erica@premiumtravel.com.uy  
 
Muestra y venta de libros y discos: Se dispondrá de espacios para muestra y adquisición de libros, discos, DVD y artesanías en los centros de actividad primarios: la sede de aBraceCultura, Galería Jardín Local 21, 18 de julio 1314, esq. Aquiles Lanza, Montevideo y el Mercado de la Abundancia, San José y Aquiles Lanza, en horarios complementarios.
 
aBrace editora contribuirá con la edición de un poemario en una muestra que será distribuida en los países de habla hispana y portuguesa, a través de sus representaciones y lanzada bajo el título de 3os. Juegos Florales del SXXI, durante el evento. La edición, publicación y difusión de la obra serán financiadas por aBrace Editora, sin que signifique costo alguno para los escritores, quienes deberán solventar solamente la traducción de su obra por el equipo de poetas de aBraceCultura o los términos de corrección y revisión editoriales sobre obras ya traducidas. Los interesados deberán presentar sus trabajos hasta el 31 de julio de 2011.
 
Medios propios de divulgación: aBraceCultura Revista INTERNACIONAL, página web: www.abracecultura.com, y difusión vía email.
 
Nina Reis y Roberto Bianchi - Movimiento  Cultural aBrace – DIRECTORES
 
 



Enc: TERRORISMO EN NORUEGA TERRORISME EN NORVÈGE TERRORISM IN NORWAY TERRORISMO NA NORUEGA



----- Mensagem encaminhada -----
De: Cercle Univ. Ambassadeurs de la Paix
Para:
Enviadas: Quinta-feira, 28 de Julho de 2011 4:31
Assunto: Fw: TERRORISMO EN NORUEGA TERRORISME EN NORVÈGE TERRORISM IN NORWAY TERRORISMO NA NORUEGA

 
 de notre ambassadeur Coronel Héctor José Corredor Cuervo  COLOMBIE
   votre indulgence pour les traduction merci !
                                                                                              
            
 
21  de julio de 2011.  Al  pueblo de Noruega con ocasión de los injustificados  actos de terrorismo y barbarie realizados en la fecha. .
TERRORISMO EN NORUEGA
Una lluvia de balas en verano
y  explosiones  por manos terroristas,
reventaron la paz que en gran arcano
guardaba un pueblo de actos pacifistas.
En las calles y en la  hermosa campiña
yacen  cuerpos de grandes soñadores,
que no  vieron las aves de rapiña
oteando  la patria y pobladores.
Hoy  en los aires se mira una estela
de las almas de puros  inocentes,
que brillan en el cielo cual la estrella
bajo sombras  de nubes diferentes.
Son almas de una bella juventud
que soñaba en un campo de alegría,
sin conocer  que  entre la multitud
se paseaba la parca en triste día.
En el mundo se siente la tristeza
exigiendo la paz  a dirigentes,
para que actúen con fe y entereza
despertando al enjambre de indolentes.
¡Oh, Pueblo de Noruega! ¡Pueblo hermano!
que sientes  en tus  venas el dolor,
yo quisiera que todo ser humano
no sufriera con olas de terror.

 
TERRORISME EN NORVÈGE 
Une pluie de balles en été
 et des explosions par des mains terroristes, 
la paix a éclaté en Grand Arcane 
qui gardait un peuple d'actes pacifiques.
 Dans les rues et dans la belle campagne 
les organismes se situent grands rêveurs, 
qui n'ont pas vu les oiseaux de proie
 debouts sur la patrie et les habitants.
 Aujourd'hui dans les airs on regarde un sillage 
de pures âmes d'innocents,
 qui brillent dans le ciel comme une étoile
 sous l'ombre de nuages différents.
Ce sont des âmes d'une belle jeunesse
 qui rêvait dans un domaine de joie,
 sans connaître qu' entre la multitude 
on marchait dans un  triste jour.
Dans le monde on consigne la tristesse 
en exigeant la paix des dirigeants, 
pour qu'ils agissent avec foi et courage 
en réveillant à  l'essaim des indolents.
 Oh, Peuple de la Norvège ! Peuple frère ! 
qui ressentez une douleur dans les veines, 
je voudrais que tout être humain
 ne souffre plus  des vagues de terreur.



TERRORISM IN NORWAY 
A rain of balls in summer 
and of the explosions by terrorist hands,
 peace burst in Great Mystery
who kept people acts pacifiques.
In the streets and beautiful marketing year 
the organizations are large dreamers,
 who the birds of prey
 did not see debouts on the fatherland and the inhabitants.
 today in the airs one looks at a wake 
of pure hearts innocent, 
who shine in the sky like a star 
under shade of clouds différents.
They are hearts a beautiful youth
 who dreamed in a field of joy, 
without knowing that between multitude
 one walked in sad a day.
In the world one consigns sadness 
by requiring the peace of the leaders, 
for that they act with faith and courage 
while awaking with swarm of the indolents.
Oh, People of Norway! Sister country!
 who feel a pain in the veins, 
 I would like that any human being 
do not suffer any more of the waves from terro.
 (21 de julho de 2011. Ao povo da Noruéga, pela ocasião dos injustificados atos de terrorismo e barbaridades realizados na atualidade)
TERRORISMO NA NORUEGA 
Uma chuva de balas no verão 
com explosões por mãos terroristas, 
estourou a paz Grande Arcana por 
quem guardava um povo com atos pacíficos.
Nas ruas e na bonita planície 
situavam-se os corpos dos grandes sonhadores
quem  não viram as aves de rapina 
observando sobre a pátria e os habitantes. 
Hoje nos ares olhamos uma esteira 
de almas dos puros inocentes,
que brilham no céu como uma estrela
 sob sombras de nuvens diferentes.
São almas de uma bonita juventude 
que sonhava num domínio de alegria,  
 sem saber compreender que entre a multidão
 avançava-se um triste dia.
 O mundo se ressente nesta tristeza 
exigindo dos líderes, a paz
 para que atuem com fé e coragem
 despertando um  enxame de indolentes.
Oh, Povo da Noruéga! Oh, povo irmão! 
quem sente nas veias as suas dores, 
desejaria que qualquer ser humano 
não sofresse mais sob as ondas do terror.
&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&