Caminho pelas Estrelas Follow by Email

quinta-feira, 3 de março de 2011

Homenagem: Dia Internacional da Mulher! Autor: Odenir Ferro

Homenagem: Dia Internacional da Mulher!
Autor: Odenir Ferro

http://www.odenirferrocaminhopelasestrelas.blogspot.com

Assim como em todos os seguimentos sociais existem distinções de
classes, também se pode dizer que a classe social feminina é uma
classe social distinta.
Elas formam um clã, de tradições que passam das avós para as mães, das
mães para as filhas, das filhas para as netas, indo assim
sucessivamente por séculos a fio, formando uma cadeia genealógica
ininterrupta.
Desde o Mito Eva, as Mulheres, dentre tantas e tantas funções a elas
atribuídas, exercem a função mais importante que a Criação Genética da
Natureza lhes deu: - A função da Arte Divinal da Procriação!
Deus fabrica no espaço celestial, no Éter, o átomo-semente, que é o
nosso espírito!
As mulheres dão forma física a este espírito, através da concepção,
geração da vida e nascimento e continuidade da vida aqui na Terra!
São elas, portanto, detentoras deste Poder.
O Divinal Poder de gerar dentro de si mesmas no pós relações sexual
macho e fêmea, os filhos, constituindo assim, laços sanguíneos de
família e desta forma, podendo dar continuidade à Árvore Genética da
Vida!
Pode-se dizer até, que são elas, as Donas e organizadoras da Árvore
Genética da Vida!
Além de mulher, elas exercem o nobre e importante papel social da
maternidade, sendo Mães!
A mulher sempre exerceu, além das funções de administrar uma casa, uma
família, um lar, importantes funções sociais.
Muitas delas foram grandes líderes, outras grandes mártires, famosas
ou anônimas, ao desempenharem funções históricas dentro do percurso da própria História do Mundo.
A mulher é bicho feroz e age por instinto intuitivo e reúnem todas as
forças necessárias que tem dentro de si, para proteger o que é seu.
Inclusive e principalmente os filhos.
As mulheres amam, quando agem com o coração e quando não se sentem
afetadas nas suas emoções.
As mulheres são guerreiras. Os espaços delas, as duras penas
conquistados por elas, na sociedade atual, hoje em dia, são bastante
significativos, dentro dos modernismos sociais em que vivemos com a
era da tecnologia.
As mulheres são felizes e mais equilibradas na harmonia existencial
com a natureza, nos países mais antigos, onde há o respeito e o
cultivo das tradições culturais. Principalmente os países orientais.
As mulheres sofrem todos os tipos de abusos nos países em
desenvolvimento, nos subdesenvolvidos e em guerras e nos países
desenvolvidos. Ou seja, as mulheres e crianças ainda sofrem todos os
tipos de abusos em qualquer lugar do mundo!
O disparate social que há atuante nas divisões de classes sociais,
afeta indiscriminadamente a todos. Mas principalmente as mulheres e as
crianças.
As mulheres têm o instinto de guerreiras, pois são elas quem dá
motivações aos homens para lutarem, exibirem suas forças e depois
dividirem, compartilharem, suas conquistas.
Mas as mulheres também são prisioneiras dos seus instintos, pois que
são submissas às suas condições humanas, espirituais, emocionais,
vivenciais, que fazem delas, um ser humano voltado para as suas
crenças instintivas, naquilo que julgam ser de importância para a
continuidade e o equilíbrio da vida humana: - A agregação, o vínculo
com os laços de família e a força psicológica e até física,
conquistada pela formação dos clãs compostos pelas Mulheres da
Família.
A mulher é forte, embora mostre seus sentimentos - A mulher sofre
muitas discriminações e indiscriminadas exposições sociais ainda. Dentro de toda
a estrutura que há nos contextos sociais em que vivemos.
Fico eu a pensar, nas quantas e quantas mulheres que morreram
rezando, pois não tinham outras opções a não ser esta: - a de
encontrarem-se, num extremado e exacerbado momento de aflição, para os
apelos clamantes das dores e das dores psicológicas que nos traz a fé,
sempre quando nos encontramos num momento de dor, de morte, de
horror...!
Ao longo da construção da História Social da Humanidade, não dá para
precisarmos o quanto, as mulheres já sofreram e muitas e muitas, a
grande maioria delas, ainda sofrem diante das muitas aflições e
flagelos sociais - tanto na atualidade, quanto nos tempos
eqüidistantes - que formaram e ainda formam a linha Genética do
conjunto do todo da Árvore Genealógica da Vida!
No Dia Internacional da Mulher, o meu reconhecido e respeitoso amor à
Grandeza Existencial e vibracional que compõe e embeleza o Planeta, na
Figura Feminina que compõe o belo conjunto presencial e ativista de
todas Elas! Parabéns!
Odenir Ferro
 (A Atriz Liv Ulmann, num dos seus livros que li, já há alguns anos
atrás, preocupada com as condições humanas das mulheres menos
favorecidas pela sorte, num dado momento da sua vida, já plenamente
realizada com sua carreira artística, social, cultural, resolveu usar
do seu prestígio e influência como Personalidade Pública de
referencias Mundial, ao engajar-se em atividades ativistas,
filantrópicas, sociais, culturais - inclusive de Ordem Humanitária -
ao associar-se à Cruz Vermelha Internacional.
Viajou muito pelos países pobres. O que ela sita no seu livro,
inclusive ela publicou os fatos descrendo em números e em horas, e em todos os momentos dos dias, o quanto as mulheres e crianças sofrem de
abusos e discriminações de todos os tipos - inclusive abortos
espontâneos provocados pela fome ou abusos a elas provocados - sem
contar os estupros, violências sexuais abusivas, espancamentos,
torturas físicas e psicológicas, mortes - inclusive pela fome, enfim,
os muitos maus tratos que sofrem...
É,... É pra se pensar! É pra se agir!...
É estarrecedor. Horroroso!
E é horripilante essa farsa social Mundial em que vivemos!)