Caminho pelas Estrelas Follow by Email

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Poema: As Migalhas do Amor / autor: Odenir Ferro

POEMA: AS MIGALHAS DO AMOR
Autor: Odenir Ferro
Quisera eu, ser o afortunado e o merecedor
De possuir, dentro da minh'alma volátil,
As paixões provindas e sequenciadas, por uma
Felicidade infinda. E que me fizeram,
Enfim, de que eu chegasse até aqui!
E, por dentro de por fora de mim, contemplar os antagônicos
Que se perfizeram e se refizeram,
Dentro dos inconstantes resumos,
Na constância das Histórias!
Que me construíram atuante,
Neste meu meio fio linear.
Que me deixou e que me deixa, prostrado,
Entre os abismos rondando, e as felicidades do Céu!
Na plenitude da minha existência,
Bem dentro do meu Céu, ao fincar-me!
Enquanto, entretanto, a maldade bem abaixo dos meus pés,
Teima, achando-se, querendo subsistir-se...!
E as felicidades do meu Céu, tornam-se, gradativamente no agora,
A Plenitude da minha Existência, junto às pessoas humanas do bem, do Amor!
Pois que entretanto, há este Céu! Envolto de Sol, de carismas, e de mistérios...
Neste após as chuvas, aonde imensos, os arco-íris, as nuvens, e as Galáxias, as estrelas,
Muitas, algumas, ou quase nada. Ah, e há também os raios, os trovões, tempestades...
Muitas! Milhares! Diárias, inumeráveis tempestades, pelo Planeta todo!...
Tudo acontecendo, simultaneamente.
Em torno de mim, de nós todos. Enquanto os dias e as noites,
Vêm e vão! Ininterruptamente! Lindo isto não... São os Mistérios de Deus!
E todos estes acontecimentos, não trazem e nem retráem, em mim,
As migalhas do amor. Neste amor que não chega,
Enquanto esta noite ou este dia, não vem.
Para abrilhantarem-me com a lua,
As estrelas, ou os raios do sol,
Ou com todos os trovões,
Todos os relâmpagos,
Enquanto escrevo
Nesta noite
Chuvosa,
Escura,
E fria!
Escura, sem ternura, quente e fria.
Envolvendo-se em torno do todo do meu eu.
Este meu eu, tão sonhador, muito desejoso,
De ter (ou reter) novamente para mim,
As migalhas do seu Amor!

Enc: NINO CHANINHO, (AGORA, À VENDA NOS U.S.A., COMO NINO CHANINO) Autor: ODENIR FERRO, EDITORA:LIVRONOVO



--- Em ter, 15/2/11, Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br> escreveu:

De: Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Assunto: Enc: NINO CHANINHO, (AGORA, À VENDA NOS U.S.A., COMO NINO CHANINO) Autor: ODENIR FERRO, EDITORA:LIVRONOVO
Para: "Odenir Ferro" <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Data: Terça-feira, 15 de Fevereiro de 2011, 7:28






--- Em seg, 14/2/11, Zeca Martins  escreveu:

De: Zeca Martins Assunto: Re: Eu estou esperando a sua visita! Odenir Ferro
Para: "Odenir Ferro" <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Data: Segunda-feira, 14 de Fevereiro de 2011, 14:29

Caro Odenir,

veja http://stores.lulu.com/editoralivronovo
E parabéns, porque, desde hoje, seu livro está à venda nos EUA!
Agora é fazer a divulgação por todos os meios possíveis. Acione sua rede de relacionamentos!
E muito em breve espero passar aí em Rio Claro.
Um grande abraço pra você!


Em 14/02/2011 15:06, Odenir Ferro escreveu:

Olá, meu grande Amigo Zéca:

Eu estou muito feliz, e estou na expectativa. Estou lhe esperando para que você venha até aqui em casa tomar um café... Eu já falei com a Tuquinha, e nós já estamos de prontidão para a sua chegada. E eu estou também na expectativa quanto à publicação do "Gatinho Nino Chanino" no inglês. E agora, vai ficar mais fácil (em relação a mim) para você vir para cá. A partir da semana que vem eu vou trabalhar um dia sim (12horas) um dia não. Já estou até pensando em arrumar algum compromisso, com vendas, por exemplo, pois tenho experiência, enfim, eu estou te esperando, e eu estou muito feliz, me sentindo muito importante (intimamente) por isso. Então, eu aguardo um retorno seu, querendo te conhecer pessoalmente, e apresentar os meus amigos, enfim... Aguardo um retorno seu.

Grande Abraço,

Excelente semana,

Odenir Ferro 

Nenhum vírus encontrado nessa mensagem recebida. Verificado por AVG - www.avgbrasil.com.br Versão: 9.0.872 / Banco de dados de vírus: 271.1.1/3442 - Data de Lançamento: 02/13/11 17:34:00

 

 

 

Enc: Estatísticas das Visitas no meu Blogger www.odenirferrocaminhopelasestrelas.blogspot.com



--- Em ter, 15/2/11, Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br> escreveu:

De: Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Assunto: Estatísticas das Visitas no meu Blogger www.odenirferrocaminhopelasestrelas.blogspot.com
Para: "Odenir Ferro" <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Data: Terça-feira, 15 de Fevereiro de 2011, 6:54

Público Atualizar

 

Agora

 

Dia

 

Semana

 

Mês

 

Tudo

16/01/2011 – 14/02/2011

Visualizações de página por país

Brasil

243

Estados Unidos

155

Portugal

27

Coreia do Sul

20

Holanda

20

Alemanha

17

Rússia

12

Dinamarca

5

França

5

Eslovênia

5

Visualizações de página por navegador

Internet Explorer

310 (56%)

Firefox

152 (27%)

Chrome

65 (11%)

Opera

11 (2%)

Safari

3 (<1%)

NS8

2 (<1%)

chromeframe

2 (<1%)

Netscape

1 (<1%)

Visualizações de página por sistema operacional

Windows

512 (93%)

Macintosh

26 (4%)

Other Unix

9 (1%)


 

 

Fw: paz paix peace paz



--- Em ter, 15/2/11, Cercle Univ. Ambassadeurs de la Paix  escreveu:

De: Cercle Univ. Ambassadeurs de la Paix Assunto: Fw: paz paix peace paz
Para: Odenir Ferro
Data: Terça-feira, 15 de Fevereiro de 2011, 3:40

 
   de notre ambassadeur PEDRO VALDOY PORTUGAL
 votre indulgence pour les traduction merci !
                                                                                              

                                        

Paz

 

Pelos terrenos da paz

os campos florescem

as crianças brincam

com o silêncio

dos canhões

cobertos de flores

 

No despertar sereno

o homem renasce

das trevas

de uma guerra esquecida

por montes e vales

 

com a paz

as espingardas

apodrecem em mãos

na tranquilidade

de uma humanidade

serena.

 

As escolas

reabrem para

uma infância

que atravessa

campos floridos.

 

Paix
Par les terrains de la paix 
 les champs fleurissent 
les enfants jouent 
avec le silence 
des canons 
couverts de fleurs
 Le réveil calme
 l'homme renaît 
des obscurités 
d'une guerre oubliée
 par monts et vallées 
avec la paix 
les fusils
 pourrissent dans des mains 
dans la tranquillité 
d'une humanité 
calme. 
Les écoles
  reouvrent
 pour une enfance 
qui traverse 
les champs fleuris.
 
 PAZ
Por los terrenos de la paz los 
campos florecen a los 
niños juegan 
con el silencio 
cañones 
 cubiertos de flores 
El despertador tranquilo 
 hombre reaparece 
oscuridades
 una guerra olvidada 
por montes y valles 
con la paz 
 los fusiles
descompusieran en manos 
en la paz 
una humanidad
 calma. 
Las escuelas 
reabren para una infancia 
quién cruza 
los campos florecidos.
 
PEACE
By the grounds of peace the
 fields flower the 
children play 
with silence 
guns 
covers of flowers 
The alarm clock calms
 man reappears 
darknesses 
a forgotten war
 by mounts and valleys 
with peace
 rifles 
rotted in hands 
in peace 
a humanity
 calm. 
Schools
 re open for a childhood 
who crosses 
the fields flowered.

 &&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&