Caminho pelas Estrelas Follow by Email

terça-feira, 31 de maio de 2011

Fwd: leia meu blog



--- Em ter, 31/5/11, Darlan Alberto Tupinambá

escreveu:


De: Darlan Alberto Tupinambá

Assunto: Fwd: leia meu blog
Para:
Data: Terça-feira, 31 de Maio de 2011, 7:40


Este e-mail é amigo do ambiente,  pondere antes de o imprimir 

Política de envio de e-mails:
*Esta mensagem segue os padrões internacionais e nacionais contra prática de spam, que especifica: -" Uma mensagem não poderá ser considerada spam quando inclua uma forma de o destinatário cancelar ou solicitar o cancelamento do recebimento das mesmas", tudo de acordo com a legislação nacional sobre o envio de mensagens. (Decreto-Lei nº 7/2004).

D i m y t h r y u s
Embaixador Universal da Paz (Cercle de Les Ambassadeurs Univ.de La Paix-Genebra, Suiça)


Visite o site:

http://www.blocosonline.com.br/literatura/poesia_inicio.php

http://www.gargantadaserpente.com/toca/poetas/dimythryus.php

http://www.meiotom.art.br/darlanpo.htm


---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Marcia Regina de Araujo duarte
Data: 31 de Maio de 2011 11:38
Assunto: leia meu blog
Para:


Se vc gosta de poesias, contos e crônicas leia meu blog no endereço abaixo e faça seu comentário.
Abraços
--
Nome Literário Regina Araujo 
Blog Literário: http://muraldosescritores.ning.com/profile/ReginaAraujo
e-mail literário: regina.araujo.escritora@oi.com.br
Orkut e MSN: marciaraduarte@hotmail.com
Tels: (21)2270-23-24 / 8874-30-08
Vídeos Youtube: http://www.youtube.com/?gl=BR&hl=pt

Márcia Regina de Araujo Duarte
Especialista em Terapia Cognitivo-Comportamental - Psicopedagogia - PNL - Terapia Floral - Tarô Junguiano - Numerologia - I Ching - Libras
Atuação com palestras em geral, grupos, empresas, escolas, etc.
tels: (21) 2270-23-24 / 8874-30-08





Enc: Palestra - Ecletismo e modernismo na arquitetura oficial



--- Em ter, 31/5/11, Secretaria da Cultura  escreveu:


De: Secretaria da Cultura

Assunto: Palestra - Ecletismo e modernismo na arquitetura oficial
Para: odenir.ferro@yahoo.com.br
Data: Terça-feira, 31 de Maio de 2011, 11:39


 

Enc: Exposição - Edifícios públicos de Curitiba



--- Em ter, 31/5/11, Secretaria da Cultura  escreveu:


De: Secretaria da Cultura

Assunto: Exposição - Edifícios públicos de Curitiba
Para: odenir.ferro@yahoo.com.br
Data: Terça-feira, 31 de Maio de 2011, 6:30


 

Fw: Par leur génie scientifique ... By their scientific genius... Por su ingeniería científica...Pelo seu génio científico...



--- Em ter, 31/5/11, Cercle Univ. 

 escreveu:


De: Cercle Univ. Ambassadeurs

 

Assunto: Fw: Par leur génie scientifique ... By their scientific genius... Por su ingeniería científica...Pelo seu génio científico...
Para:

Data: Terça-feira, 31 de Maio de 2011, 1:00

 
    CERCLE UNIVERSEL DES AMBASSADEURS DE LA PAIX Suisse/France
                  votre indulgence pour les traduction merci !
                                                                                              

   Extrait de Ralph BUNCHE Prix Nobel de la  Paix en :1950  ( 1904-1971)

                        universitaire et diplomate américain

Par leur génie scientifique les hommes ont transformé le monde.

Ils ont exploité la nature et engendré de grandes civilisations. Mais ils n'ont jamais réellement appris à vivre ensemble. Ils ont crée principalement des valeurs matérialistes.

Les valeurs spirituelles ont été reléguées loin derrière. A l'âge atomique cela pourrait demeurer la faiblesse fatale de l'homme.

Il n'y a aucun moyen facile, rapide ou infaillible pour accéder à la paix. C'est seulement par l'effort patient, persistant, par l'essai et l'erreur que cette paix peut être conquise. Dans la tension mondiale existante il y a des rebuffades et des rechutes, des crises dangereuses et des épisodes de violence.

 Mais les Nations Unies avec une ferme résolution comme par le passé continuent à dresser des étendards de paix.

&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

 By their scientific genius the men transformed the world. 
They exploited nature and generated great civilizations. But they never really learned how to live together. They have creates mainly values materialists.
The spiritual values were relegated far behind. With atomic age that could remain the fatal weakness of man.
It there has no easy, fast or infallible means to reach peace.It is only by  patient effort, persistent, by test and error which this peace can be conquered. In the existing world tension there are dangerous rebuffs and relapses, crises and episodes of violence.
But the United Nations with a firm resolution as in the past continue to draw up standards of peace.
&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&
Por su ingeniería científica los hombres transformaron el mundo. 
Explotaron la naturaleza y generaron de grandes civilizaciones. Pero ellos nunca realmente han aprendido a vivir juntos. Tienen creado principalmente valores materialistas.
Los valores espirituales se relegaron lejos detrás de. A edad atómico eso podría permanecer la debilidad inevitable de hombre.
Él hay ningún medio fácil, rápido o infalible para acceder a la paz. Está solamente por  esfuerzo paciente, persistente, por prueba y error que esta paz puede conquistarse. En la tensión mundial existente hay rechazos y recaídas, crisis peligrosas y episodios de violencia.
Pero las Naciones Unidas con una firme Resolución como en los viejos tiempos siguen elaborando estandartes de paz.
&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&
Pelo seu génio científico os homens transformaram o mundo.
Exploraram a natureza e geraram de grandes civilizações. Mas eles nunca realmente aprenderam a viver juntos. Têm criado principalmente valores matérialistes.
 Os valores espirituans relegaron distante de trás. A idade atómico aquilo poderia residir a fraqueza fatal de homen.
Ele há nenhum meio fácil, rápido ou infaillible para aceder à paz.Está apenas por esforço paciente, persistente, por  ensaio e erro que esta paz pode ser conquistada. Na tensão mundial existente há rebuffades e recaídas, crises perigosas e episódios de violência.
 Mas as Nações Unidas com uma firme resolução tal como antes continuam a elaborar estendartes de paz.
&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

FW: Divulguem...OU VAMOS PERDER TODOS POR FALTA DE ACESSO!



--- Em seg, 30/5/11, Hazel

 

escreveu:


De: Hazel São Francisco

Assunto: FW: Divulguem...OU VAMOS PERDER TODOS POR FALTA DE ACESSO!
Para:
Data: Segunda-feira, 30 de Maio de 2011, 19:45


 

From:
Subject: Divulguem...OU VAMOS PERDER TODOS POR FALTA DE ACESSO!
Date: Mon, 30 May 2011 22:06:40 -0300


 
 

From:
Subject: Divulgue...OU VAMOS PERDER TODOS POR FALTA DE ACESSO!
Date: Mon, 30 May 2011 15:22:20 +0300


 





Abraços,


--

 

Vejam!!!legal
 

Não vamos perder POR FALTA DE ACESSO!


 
Este é um site do Ministério da Educ. do Brasil :-) Vale muito a pena divulgar... por todos nós que falamos esta bela língua:-)
 
DIVULGUE...OU VAMOS PERDER POR FALTA DE ACESSO!
 
Imagine um lugar onde você pode gratuitamente:

·
Ver as grandes pinturas de Leonardo Da Vinci ;
· escutar músicas em MP3 de alta qualidade;
· Ler obras de Machado de Assis
Ou a Divina Comédia;
· ter acesso às melhores historinhas infantis e vídeos da TV ESCOLA,

ARTIGOS CIENTÍFICOS
· e muito mais....


Esse lugar existe!


O Ministério da Educação disponibiliza tudo isso, basta acessar o site:

 

 

www.dominiopublico.gov.br

Só de literatura portuguesa são 732 obras!

Estamos em vias de perder tudo isso, pois vão desativar o projeto por desuso, já que o número de acesso é muito pequeno. Vamos tentar reverter esta situação, divulgando e incentivando amigos, parentes e conhecidos, a utilizarem essa fantástica ferramenta de disseminação da cultura e do gosto pela leitura.

Divulgue para o máximo de pessoas!







 
 

 

 
 
 




--
Marco

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Enc: Lançamento literário na Casa Andrade Muricy



--- Em seg, 30/5/11, Secretaria da Cultura escreveu:

De: Secretaria da Cultura Assunto: Lançamento literário na Casa Andrade Muricy
Para: odenir.ferro@yahoo.com.br
Data: Segunda-feira, 30 de Maio de 2011, 11:04



TRIBUNA 2000: (RIO CLARO-SP) Das 55 cadeiras, uma é nossa, do nosso Poeta



Nova Publicação no JORNAL TRIBUNA 2000 Em 28 de Maio de 2011 Jornalista Responsável (Editor-Chefe): Sr. Dr. ANTONIO SÉRGIO PITTON

E-mail: tribuna@linkway.com.br
tribuna2000@uol.com.br







Das 55 cadeiras, uma é nossa, do nosso Poeta




Na edição passa publicamos que o rio-clarense Odenir Ferro é o maior poeta vivo da cidade. Nesta semana, recebemos a informação que das 55 cadeiras que compõe a Real Academia de Letras, com sede em Porto Alegre, cidade pertencente ao Estado do Rio Grande do Sul, Brasil, uma passou a ser do nosso poeta, a cadeira de número 18 que tem como Patrono o grande poeta português Fernando Pessoa.


Por conta desse acontecimento, a Ordem da Confraria dos Poetas do Brasil em conjunto com a Real Academia de Letras publicou um livro com obras dos seus 55 integrantes selecionando o poema “Paz Mundial”, o mais lido atualmente, em diversas partes do planeta, juntamente com o inédito “Tapetes de Sonhos e “Universalidade das Dores Humanas”, duas outras obras do poeta rio-clarense.


Uma das obras de Odenir Ferro, o livro infanto juvenil “Nino Chaninho, o Gatinho” “Nino Chanino The Little Cat” (HTTP://stores.lulu.com/editoralivronovo), acaba de ser traduzido para o inglês pela escritora Robyn Pereira e deverá ser comercializado nos Estados Unidos e Canadá brevemente.


Merecedor de várias láureas como troféus, medalhas, diplomas, entre eles o título de “Embaixador Mundial da Paz”, Odenir vive num crescendo inspirado com suas obras sendo apreciadas por aqueles que gostam da poesia inteligente e moderna. Seu blog


WWW.odenirferrocaminhopelasestrelas.blogspot.com trás os poemas que o levaram a ser um dos integrantes da academia que reúne talentosos poetas brasileiros






Sur les 55 sièges, l'un est la nôtre, notre poète





La question est publié que la rivière-Clarens (o rio-clarense) Odenir fer est le plus grand poète vivant de la ville.Cette semaine, nous avons appris que les 55 sièges qui composent la Royal Academy of Arts, basé à Porto Alegre, une ville appartenant à l'Etat de Rio Grande do Sul, au Brésil, est devenu l'un de notre poète, numéro 18 chaise Patron est le grand poète portugais Fernando Pessoa.



En raison de cet événement, l'Ordre de la Fraternité des Poètes du Brésil en collaboration avec la Royal Academy of Arts a publié un livre avec les œuvres de ses 55 membres en sélectionnant le poème «la paix mondiale», aujourd'hui le plus lu dans diverses régions de la planète, le long avec les sans précédent "Tapis de rêves et de« l'universalité des droits de la douleur », deux autres ouvrages de la rivière poète-Clarens.



Un fer Odenir œuvres, le livre de la jeunesse et des enfants "Nino Chaninho, Kitten" "The Little Cat Chanin Nino"


( HTTP: / / stores.lulu.com / editoralivronovo ), a été traduit en anglais par l'écrivain Robyn Payne et sera vendu aux États-Unis et au Canada sous peu.



Digne de plusieurs prix et distinctions, médailles, diplômes, dont le titre «ambassadeur de la paix», vit dans un Odenir de plus en plus inspiré par son travail apprécié par ceux qui aiment la poésie intelligente et moderne. Votre blog



http://www.odenirferrocaminhopelasestrelas.blogspot.com/ derrière les poèmes qui le conduit à être l'un des membres de l'académie qui réunit talentueux poètes brésiliens



ODENIR FERRO ACADÊMICO CORRESPONDENTE










CADEIRA 18





PATRONO: FERNANDO PESSOA



ACADÊMICO: Odenir Ferro


Olá, sou ODENIR FERRO, filho do meu Papai ANGELO e da mamãe ANTONIA. Vivo na cidade de Rio Claro, Estado de São Paulo, no Brasil. Sou Escritor, Poeta da ORDEM DA CONFRARIA DOS POETAS / BRASIL desde 1999. Já participei de coletâneas em Livros de Poesias editados pela Shan Editores. Sou comendador da Paz, Cônsul Honorífico pela Ordem, e, Embaixador Universal da Paz. Título concedido a mim, pela France & Gèneve Suisse, através indicação do meu amigo Dimmy Tupinambá. Publiquei O Melhor da Poesia Brasileira (Íntimo & Códigos!), pela OCP, em 2008. Depois, publiquei o Livro Infanto-juvenil & Aventura, Nino Chaninho O Gatinho, pela WWW.editoralivronovo.com.br Em 2009, e que já foi traduzido pela escritora Robyn Pereira para o idioma Inglês neste ano de 2011. E será comercializado pela www.editoralivrono.com nos U.S.A. e no Canadá, HTTP://stores.lulu.com/editoralivronovo E em 2010, o e-book Caleidoscópio Interior, pela http://www.freitasbastos.com/ Recebi troféus, medalhas, diplomas, em vários Eventos Culturais promovidos pela Shan Editores e Ordem da Confraria dos Poetas do Brasil


Poema: PAZ MUNDIAL


Autor: Odenir Ferro



A paz é um enorme vulcão,


Que me implode ao ir, no além de mim,


Levando os ódios todos pelo rumo afora


A caminhar silente no infinitivo deserto


Que se desponta na áspera incerteza do todo!



A paz condensa em si, existências de segmentos


Que de tão certos e providenciais que são,


E de tão densamente humanos que são,


Tornam-se intraduzíveis em palavras


Para poder descrever-lhes na pureza


Das belezas, singelidades,


E plasticidade poética


No além do emocional.



Enfim, esse vulcão vibracional,


É pura concordância especial!


Homogênea a um doce e intenso


Momento de expressivo amor uno ao todo.


Onde este todo é a incansável busca


Do ir ao encontro da pureza


Existente no Afflatus


De Deus!



E neste inspiracional emotivo, intuitivo,


Julguei que em paz, estivesse...


Quando para as minhas mãos olhei,


Vi que estavam elas, guarnecidas


Com um par de luvas: e feridas


Vivas, no meu peito senti! Pensei:


"Se em paz estou, esta paz entristece


A natureza morta, que em mim sobrevive."


Pois o couro que me embeleza, me guarnece,


É pele igual à de muitas outras vidas


Que em abatedouros, tanto perecem...



Poema: UNIVERSALIDADE DAS DORES HUMANAS!


Autor: Odenir Ferro



Intuo, ao aperceber-me dentro do meu universo,


O quão difícil é, atuarmo-nos com empatia pura


Sobre a universalidade das dores Humanas!



Muito mais complicado, então, se torna


Apercebermo-nos das dores dos animais.


Embora tanto, nos afeiçoamos a eles!



Não sei concluir, ao certo, mas é possível


Que na Natureza, até as plantas diversas,


Possam possuir, em si, formas de dores!



Por que não?! Dizem que elas sentem,


E se sentem, também dentro dos processos


Cognitivos delas existem os sofrimentos


Intraduzíveis aos nossos. Nós e elas,


Assim como tudo o que há na Natureza,


Apenas nos olhamos e nos desconhecemos:


- As dores de cada um é a de cada um de nós!



Quanto a nós, nos emocionamos, sentimos,


Sofremos, por muitos inumeráveis motivos.


E cremos!... Podemos pedir a misericórdia


Pelos os nossos atos falhos ou pelos acertos.


Na espera, na esperança, na paciência, no amor


Duma paz interior, consciente de que uma, alguma,


Divinal clemência, nos conceda, intercedendo por nós


Ao Criador do Universo, ao Cristianismo, ao Judaísmo,


Ao Islamismo, ao Budismo, aos Deuses Olímpicos, Lakshini,


Ganesha, Divindades Celtas, Incas, Hindus, Vikings,


Aos Deuses e Deusas Gregos, Romanos, os Egípcios,


Aos dos Índios, dos Africanos, aos Líderes


Jesus Cristo, Mahatma Gandhi, Dalai Lama, Buda,


Fernando Pessoa, todos os Poetas, Odenir Ferro,


E toda a Humanidade dramatizando nossa História!



Todos nós, por nós, intercedendo, ao Criador do Universo


Enfim: - Para podermos viver as nossas vidas, em Paz!



Poema: TAPETES DE SONHOS


Autor: Odenir Ferro



Nesta plácida claridade estimulante,


Dentro deste meu tão sincero poetizar


Sobre a vida, nos amores e os sonhos,


Sou um navegante tácito e tranqüilo.



Dentro deste rio caudaloso e fluente


Que se esvai do interior vívido em mim,


Nas inúmeras vezes em que paro, refletindo


Sobre esta intensa aura de Luz emocionante



Que preenche as linhas, ainda tão brancas,


Com páginas e mais páginas com os meus escritos.


Enquanto vou me apaixonando pelas Letras...!


Aonde teço os esplendorosos e miraculosos,



Tapetes de sonhos reais. Refazendo na arte,


A pureza verbal dos meus desencantos


Que me ferem nos augúrios ardores


Que me despe da minha realidade,



Para se nutrirem com os romances...


Para se investirem dentro do sensível


Que se cobre das flores despetaladas


Nas páginas que se tecem de destino!



Em páginas que se cobrem de sentidos


De refluídos ressentimentos dos ardores


Emocionados nos impulsos feitos de vidas


Enredadas entre as realidades e os sonhos!









Enc: [Caminho Pelas Estrelas] Este é o meu Livro de prosa poética Caleidoscópio In...














Caleidoscópio Interior (Download)

Mais visualizações

Caleidoscópio Interior (Download)

Enviar para um amigo
Disponibilidade: Em estoque.
R$ 13,00
Compartilhe:
Twitter Facebook Linkdin MySpace Del.icio.us

Descrição rápida

ISBN: 978-85-7987-104-7
Autor: Odenir Ferro
Capa: Jair D Sousa
192 páginas
* Campos obrigatórios
R$ 13,00
Adicionar itens ao carrinho Adicionar ao carrinho
Dentro do profundo tocante sobre tudo o que pretendo traduzir em palavras no conteúdo do enredo do livro Caleidoscópio Interior, procuro referir-me de forma muito enfática, principalmente aos sentimentos que vamos carregando dentro do nosso universo interior. Creio que somos exímios marinheiros das histórias, velejando incansável e habilidosamente, pelas ondas da vida. Num contínuo vai e vem de sentimentos que vão se espalhando pelos ares das estações que transmutam as energias deste nosso Planeta!

Sempre predispondo-nos a avançarmos com os nossos mais profundos anseios. Modelando-os dentro do nosso incessante ato de sonhar, construir, realizar, todas as nossas obras inacabadas. Espelhando-nos, nos grandes amores e grandes exemplos de grandes personalidades que já fizeram as suas gloriosas travessias, cada qual no seu tempo, por este amável, exótico e exuberante Planeta Terra...

E também aqueles grandes homens e àquelas grandes mulheres que ainda circulam entre nós. Vivendo o cotidiano do dia a dia. Sempre aprendendo, aprimorando, evoluindo a alma com as exuberâncias que se mostram em cada momento, no decorrer da vida.

Caleidoscópio Interior, procura retratar o nosso cotidiano simples, mas que está a cada dia mais, ficando complexo. Creio que estamos passando por inumeráveis e bruscas transformações em muitos sentidos. Enquanto vamos viajando pelos incógnitos caminhos desta vida afora, somos nós, os grandes personagens de nós mesmos. Formando o corpo de um todo existencial humanitário.

Vivendo, íntegros, dentro deste Imenso Palco Giratório, que se espelha dentro do viver nosso de cada dia. Nós somos os primores das grandes obras ainda inacabada, e que criados fomos, pelas sapientíssimas mãos modeladoras da Arte mais Inspirativa e incondicional do Amor de Deus! E por nos apresentarmos tantas vezes frágeis, volúveis, inseguros, dentro da nossa própria pretensão e arrogância soberba, vamos aprendendo a viver, sem muitas pretensões de fazermos muitas transgressões às Leis naturais que vêm do Universo!

A nossa fé sempre se mostra como uma rica fonte de Luz imensurável, aonde depositamos a cada segundo do nosso viver, os nossos mais profundos anseios. Tão impregnados que somos pelo éter perfumado de fortes esperanças. Esperanças de que tudo o que estamos produzindo, realizando, sonhando, amando, sentindo, vibrando, dentro deste universo que se molda dentro de nós, poderá gradativamente transformar-se num avolumado quadro carregado com fortes tons feitos por enérgicas pinceladas cheia de luzes cores e sombras, que vão moldando e delineando os mais fimbrio fios dos tracejados da nossa alma! Expondo-nos vivos, dentro de uma fortaleza exuberante aonde poderemos expor os nossos amores e sonhos, desencontros e encontros, encantos e desencantos, derrotas, conquistas... E acima de tudo, uma grande e significativa somatória de muitas e enternecidas, emocionantes, alucinantes, vitórias!

Somos vitoriosos somente pelo fato de existirmos. Somos bravios guerreiros empreendedores de muitas lutas! Carregamos nos genes as mais complexas estruturas adquiridas, herdadas, dos nossos ancestrais. Que amando, viveram e morreram por nós, atravessando muitas e muitas Eras... E quanta beleza indescritível há, nisto tudo!

Até nas mais ínfimas realizações e crenças que temos, depositamos a força do amor. Sempre predispostos a saciarmos a sede de justiça, ao saborearmos os frutos das nossas vitórias! Pois por mínimas que sejam, elas sempre são muito significativas para a nossa evolução pessoal.

Amar é uma Arte! Talvez a mais sublime de todas as Artes! Tudo na vida espelha-se na força enaltecedora dos corações que são impulsionados pelo magnetismo carismático que se desprende das Artes! E as Artes, são uma sublime e inenarrável manifestação do Amor!

E Amar é uma Arte, pois todas as Artes se concentram nas origens da força sublime de uma única e imensa Arte: - A Arte do Amor!

E nós somos as incondicionais sementes geradas pela Arte do Amor!

Nós seres humanos, somos perpétuos, porque somos eternamente sublimes!...

Enquanto vamos vivendo a constância de cada dia, vamos realizando os nossos anseios, projetando as nossas vontades, procurando a possível realidade de se ser feliz, ao menos que temporariamente, sendo de que forma for. Sofremos! Mas, realizamos dentro de nós a doce arte de ao menos, procurar os íntimos caminhos da felicidade!

Amamos, porque acreditamos na luz soberana dos nossos sonhos!

E amando, vamos realizando o cotidiano tracejado nos aspectos expressados dos Registros de Vida.

Registro que o temos intimamente escrito dentro do nosso mundo interior. E que segundo a segundo, vamos escrevendo-o ou transcrevendo-o, dentro das páginas pessoais da nossa ímpar história. Vamos assim realizando a construção do nosso imenso quebra-cabeça, formando o nosso Caleidoscópio Interior! Crentes que acima de tudo, um fascinante mundo espiritual nos assemelha e nos afeiçoa numa Perfeição que amorosamente se faz, ao nos auxiliar a realizarmos a construção da História sempre inacabada que reside na perpetualidade do nosso espírito. E que é a primordial essência da alma corpórea que nos apresenta em vida, e, na qual através dela, nos manifestamos física e química intelectual e espiritualmente, perante os caminhos que percorremos na trajetória do nosso viver.

Sempre rumando incógnitos e errantes, através deste nosso imenso belíssimo e apaixonante Planeta Terra!
-- Postado por Odenir Ferro no Caminho Pelas Estrelas em 5/20/2011 10:28:00 AM

Enc: Re: [Caminho Pelas Estrelas] Público Agradecimento ao JORNALISTA DR. ANTONIO SÉRG...







De: Dias Campos
Assunto: Re: [Caminho Pelas Estrelas] Público Agradecimento ao JORNALISTA DR. ANTONIO SÉRG...
Para: "Odenir Ferro" <odenir.ferro@yahoo.com.br>
Data: Quinta-feira, 26 de Maio de 2011, 16:21

Querido amigo,
O que mais teria eu a dizer?
Você é o mérito em pessoa; e a poesia em forma de gente.
Um grande abraço,
Dias Campos.

Em 26 de maio de 2011 16:09, Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br> escreveu:











Publicado no JORNAL TRIBUNA 2000

em 21 de Maio de 2011

Jornalista Responsável: ANTONIO SÉRGIO PITTON



Poeta maior

Odenir Ferro é hoje o maior poeta vivo de nossa cidade. Com vários livros de poesia publicados, ganhador de vários prêmios, Odenir Ferro é dos poucos embaixadores da paz conforme outorga feita por entidade internacional com sede na Suíça e na França.

Pela internet, o poeta rio-clarense tem recebido manifestações de vários países do mundo de pessoas interessadas em seus poemas, fato que engrandece e demonstra a aceitação de sua obra.

Para nosso poeta Odenir só podemos desejar que a inspiranção nunca lhe falte.


Publié en 2000 TRIBUNE JOURNAL,

21 mai, 2011

Journaliste: PITTON SERGIO ANTONIO



Poète majeur

Odenir Ferro est maintenant le plus grand poète vivant de notre ville. (Rio Claro, São Paulo, Brésil) avec plusieurs livres de poésie publiés, lauréate de plusieurs prix, Odenir Ferro

sont parmi les rares comme ambassadeurs de la Paix "realisés par une entité internationale"

siège en Suisse et en France (Cercle des Ambassadeurs UNIVERSEL DE LA PAIX SUISSE/FRANCE).

Grâce à Internet, la rivière-Clarens poète(poeta rio-clarense) a reçu des expressions de pays dans le monde entier des personnes intéressées dans ses poèmes, ce qui amplifie et délmontre l'acceptation de son travail.

Pour notre poète Odenir ne peut que souhaiter que ne manque jamais d'inspiration.









--
Postado por Odenir Ferro no Caminho Pelas Estrelas em 5/26/2011 10:55:00 AM