Caminho pelas Estrelas Follow by Email

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Enc: Poemail - Odenir Ferro



--- Em qua, 15/12/10, Darlan Alberto Tupinambá Araújo Padilha  escreveu:

De: Darlan Alberto Tupinambá Araújo Padilha
Assunto: Poemail - Odenir Ferro
Para:
Data: Quarta-feira, 15 de Dezembro de 2010, 5:12



Meu Amigo Dimmy:
Os poemas que seguem abaixo, eu os escrevi em 1999! Fazem parte de um conjunto de 100 poemas. A Tuca me pediu estes para estar declamando-os no programa de rádio dela. 
Gde. Abraço,
Odenir Ferro

--- Em seg, 13/12/10, Odenir Ferro <odenir.ferro@yahoo.com.br> escreveu:



Poema: ANJO QUE INVADE

 

Autor: Odenir Ferro

 

 

 

Madrigais se correspondem com a dança das brisas!

Vespertina lua pesponta no céu, meiga e altiva!

Lírios, amores-perfeitos, perfazem bridas...

Amor resplandece campos; paz sensitiva.

 

Bruxuleantes nuvens belas passeiam insinuantes,

No azul turquesa do céu. Nesta linda tarde meiga

Garbosos pássaros chilream. Caem tão quedantes,

Cachoeiras caem! Com o aluado da lua leiga...

 

Fulgurantes brilhos despontam. Reluzem

Dourados tons espectrais. E fazem

Resplandecer brumado tom suave.

Transcendência do Anjo invade

 

Toda esta exuberância, na bela esplanada!

Vem Ele, trazer-nos auguras tão sonhada.

Reafirmando o dom desta vida idolatrada,

No bem do amor. Em vivências espelhadas!

 

 

 

 

 

Poema: SUA PRESENÇA

Autor: Odenir Ferro

 

Uma dilacerante dor invade o pranto...

Convulsivo, chora o perdão, clamando...

No além de mim, invocando o amor amigo.

Dum Anjo protetor, para dar-me abrigo!

 

Busco reconfortar-me ante a sua presença.

Fazendo fortalecer em mim, imensa crença.

Nesta esperançosa força que vem e invade.

Os recônditos secretos da minh'alma! Ante

 

A sua gloriosa presença, sempre protetora.

Tento ausentar-me todo, de todo o pecado.

Em meu viver, gerando um bem sacramentado

Que aquiesce minha vida, e até implora...

 

Por sua presença gloriosa e tão protetora.

Para que ela dê-me o feliz abrigo bendito

Elevando meu coração; que está contrito,

Na imensidão da paz livre e acolhedora.

 

 

 

Poema: FONTE DIVINAL

Autor: Odenir Ferro

 

Oh, Deus! De infinita supremacia!

E de forte e impávida grandeza...

Concedei-nos a chama da vida acesa

Na Tua luz! E, ilumine em primazia,

 

A sabedoria constante destes versos!

Permita que nosso bom Anjo da Guarda,

Fortaleça e dignifique nossos caminhos.

Deixai que ele nos ampare em sua tão amada

 

Fonte divinal. Para que então, possamos

Idolatrar-Te sempre! Num amor eterno...

Permita-nos, na presença tão gloriosa,

Deste bom anjo, sintamos um supremo

 

Vínculo do Teu divino amor. E na vida,

Confiança numa eternidade mui jubilosa

Nesta crescente beatitude tão querida,

Que vem de Ti! Em força esplendorosa!

 

 

 

Poema: TRANSFIGURAÇÃO DIVINAL

Autor: Odenir Ferro

 

Acolha-me, no sei do teu amor,

Anjo meu! Protetor bom e divino!

Ampara-me na temperança do destino.

Na luz radiante, soerga-me em fulgor!

 

Meu bom e fiel amigo anjo professor:

Ensina-me tolerar, ser compreensivo.

Ponha, em meus anseios, o real valor

Das fagulhas do amor tão abrasivo...

 

Gerando a elevação do viver espiritual!

Arrebatando-me na transfiguração Divinal

Criada pelo amor infinito de Jesus Cristo,

E por Deus, nosso pai eterno e benquisto...

 

Derramai as centelhas de tenra esperança,

Renovando as promessas da vida sagrada...

Consagre todas as virtudes numa só aliança!

Concedida diante da imensa paz tão almejada!

 

 

 

Poema ANJO IMACULADO

Autor: Odenir Ferro

 

Fiquei no desvelo e no abandono

Estagnado com o amor abalado...

Buscando ter esperança no amor,

Sentindo somente a dor, amargor

 

Sem fim... E prostrei-me ajoelhado

Diante do Anjo imaculado. E roguei

Uma silenciosa súplica. E até sonhei

Novamente poder ter o conforto desejado.

 

Humildemente, pedi-lhe que me desse à esperança.

E minha vida colorisse com a nobre temperança.

Suavizasse a dor do dissabor, e numa aliança,

Uma com a sabedoria Divina, numa lembrança

 

Contrita, libertasse-me desta dor.

E abençoasse minha alma em pranto,

Depositando amor e paz, no canto.

Felicidade, entoando neste ardor.

 

 

 

Poema: ANJO AMIGO

Autor: Odenir Ferro

 

Desejo reagir tanto, contra espinhos

Que ferem o viver. E vão, sangrando!

As dores da incerteza. Quero, amando

Acreditar no teor dos meus caminhos!

 

E brotar, deixar num vôo aberto,

O bem vindo até a mim. E, acolher

O abraço do mundo. Fluindo tão certo!

Numa vivência em luz; a me florescer

 

Junto aos caminhos ternos e meigos do Anjo.

Que amigo exposto é. No silencioso carinho

Quando contemplativo, me dá seu doce abrigo!

E fica tão cativo de mim, quando me arranjo,

 

Nas mais fiéis virtudes. Coerentes

Ante estas fontes, de luzes caídas

Das suas belas forças. Florescentes!

Olvidando inseguranças minhas; ressentidas.

 

 

 

Poema: ANJO DAS FLORES

Autor: Odenir Ferro

 

Entre focos de luzes, nas sombras,

À distância que estava, entre mim,

E o dossel distante nas penumbras,

Foi que pude discernir tons carmesins

 

Jorrados nas miríades de estrelas.

Que cintilavam num deserto frio,

Dentro duma noite que me acolhia.

Sentia n'alma, percorrer calafrio!

 

Pois visualizava também, uma magia.

Da plenitude, vinda em cores belas!

Do Anjo tão reluzente e tão amável,

Ao guarnecer-me do amor louvável...

 

Renasci. Por este estado encantado.

E vivi a realização do amor sonhado.

Desenhei todas as nuances das cores,

Saídas do halo de luz do Anjo das flores!

 

 

 

Poema: ANJOS ADORÁVEIS

Autor: Odenir Ferro

 

Ávido, percorri por um amor intenso,

Um silencioso caminho; e mui sereno.

E um belo riacho margeando. Imenso...

Que silente, borbulhava ao sol ameno.

 

Meditativo, estive! A contemplar feliz

A procissão dos caminhos das cores...

Que a natureza professou! E me desfiz,

Da amargura. Diante beleza das flores;

 

Que me olharam ridentes. Ao bailarem-se

Por entre assopros vespertinos da brisa

Que anunciaram presença agradabilíssima

Dos emotivos Anjos que vieram refrescarem-se

 

Neste natural recanto. De intensa grandeza.

E acolheram-me. Enternecidos, e amáveis...

E eu, comovido, me senti, nesta realeza,

Mui benquisto. Com estes Anjos adoráveis!

 

 

 

 

 

 


 

 


 

Where Stars Are Born / Feliz Natal e Próspero Ano Novo!

Feliz Natal e um próspero Ano Novo!

Feliz Natal e um próspero Ano Novo!

Merry Christmas and a Happy New Year!

Joyeux Noël et une Bonne Année!

Feliz Navidad y un Feliz Año Nuevo!

Frohe Weihnachten und ein glückliches Neues Jahr!

Καλά Χριστούγεννα και Ευτυχισμένο το Νέο Έτος!

Buon Natale e un Felice Anno Nuovo!

С Рождеством и Новым годом!

Noeller ve mutlu bir yeni yıl!

عيد ميلاد مجيد وسنة جديدة سعيدة!

Prettige Kerstdagen en een Gelukkig Nieuwjaar!