Caminho pelas Estrelas Follow by Email

domingo, 22 de agosto de 2010

Image Credits: X-ray: NASA/CXC/KIPAC/N. Werner et al Radio: NSF/NRAO/AUI/W. Cotton


Massive Attack

This image shows the eruption of a galactic “super-volcano” in the massive galaxy M87, as witnessed by NASA's Chandra X-ray Observatory and NSF's Very Large Array (VLA). At a distance of about 50 million light years, M87 is relatively close to Earth and lies at the center of the Virgo cluster, which contains thousands of galaxies.

The cluster surrounding M87 is filled with hot gas glowing in X-ray light (and shown in blue) that is detected by Chandra.
As this gas cools, it can fall toward the galaxy's center where it should continue to cool even faster and form new stars.

However, radio observations with the VLA (red) suggest that in M87 jets of very energetic particles produced by the black hole interrupt this process.
These jets lift up the relatively cool gas near the center of the galaxy and produce shock waves in the galaxy's atmosphere because of their supersonic speed. The interaction of this cosmic “eruption” with the galaxy's environment is very similar to that of the Eyjafjallajokull volcano in Iceland that occurred in 2010. With Eyjafjallajokull, pockets of hot gas blasted through the surface of the lava, generating shock waves that can be seen passing through the grey smoke of the volcano. This hot gas then rises up in the atmosphere, dragging the dark ash with it. This process can be seen in a movie of the Eyjafjallajokull volcano where the shock waves propagating in the smoke are followed by the rise of dark ash clouds into the atmosphere.

In the analogy with Eyjafjallajokull, the energetic particles produced in the vicinity of the black hole rise through the X-ray emitting atmosphere of the cluster, lifting up the coolest gas near the center of M87 in their wake.
This is similar to the hot volcanic gases drag up the clouds of dark ash. And just like the volcano here on Earth, shockwaves can be seen when the black hole pumps energetic particles into the cluster gas.

Image Credits: X-ray: NASA/CXC/KIPAC/N. Werner et al Radio: NSF/NRAO/AUI/W. Cotton

Massive Attack

Esta imagem mostra a erupção de um galáctico "super-vulcão" na galáxia M87 maciças, como testemunhado por Chandra da NASA X-ray Observatory e NSF muito Large Array (VLA). A uma distância de cerca de 50 milhões de anos-luz, M87 é relativamente perto da Terra e está no centro do aglomerado de Virgem, que contém milhares de galáxias.

O cluster em torno M87 é preenchido com gás quente brilhando em raios-X (e mostrados em azul) que é detectado pelo Chandra.
Como este gás se esfria, ela pode cair em direção ao centro da galáxia onde se deve continuar a arrefecer ainda mais rápido e formar novas estrelas.

No entanto, observações no rádio, com o VLA (vermelho) sugerem que, em M87 jactos de partículas muito energéticas produzidas pelo buraco negro interromper este processo.
Estes jatos levantar a gás relativamente fria, perto do centro da galáxia e produzir ondas de choque na atmosfera da galáxia por causa da sua velocidade supersónica. A interação desta erupção cósmica "com o ambiente da galáxia é muito semelhante à do vulcão na Islândia Eyjafjallajökull que ocorreu em 2010. Com Eyjafjallajökull, bolsões de gás quente soprado através da superfície da lava, gerando ondas de choque que pode ser visto passando a fumaça cinza do vulcão. Este gás quente, em seguida, sobe na atmosfera, arrastando a cinza escuro com ele. Este processo pode ser visto em um filme do vulcão Eyjafjallajökull onde a propagação de ondas de choque na fumaça são seguidas por um aumento de nuvens de cinza escuro para a atmosfera.

Na analogia com Eyjafjallajökull, as partículas energéticas produzidas nas proximidades da subida do buraco negro através do raio-X emitem ambiente de cluster, levantando o mais legal de gás perto do centro de M87 em seu rastro.
Isso é semelhante ao que os gases quentes vulcânicas arrastar as nuvens de cinza escuro. E, assim como o vulcão aqui na Terra, ondas de choque pode ser visto quando as bombas buraco negro partículas energéticas para o gás cluster.

Créditos da imagem: X-ray: NASA / CXC / KIPAC / N. Rádio Werner et al: NSF / NRAO AUI / W /. Algodão