Caminho pelas Estrelas Follow by Email

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Mensagem Poética: AOS AMIGOS DA BOLA (20 Anos Criando História)




































Então, foi a pedido de José Benedito Aparecido Smirmaul (SARRAFO),

Que escrevi este Poema por volta de setembro de 2008, para que se fosse

Feito uma Homenagem aos AMIGOS DA BOLA.

Amigos da Bola são amigos que todos os sábados se reúnem para uma Partida Amistosa de Futebol Amador, no Campo do Abrigo da Velhice São Vicente de Paulo. Estas “peladas” acontecem desde o mês de Janeiro de 1989.

Portanto, neste mês de Janeiro de 2009, são 20 Anos de existência do Time Amistoso de Futebol AMIGOS DA BOLA.

Observação: Este Poema que menciono e que transcrevo abaixo, quando interpretado em voz alta com falas rápidas (imitando um bom locutor de rádio), fazendo uma locução narrativa duma empolgante partida de Futebol fica muito divertido e muito legal!

Rio Claro, 26 de Dezembro de 2008

Odenir Ferro

Mensagem Poética: AOS AMIGOS DA BOLA (20 Anos criando História)

Autor: Odenir Ferro

Por muitos momentos presentes passados

Vividos nas mentes dos Amigos da Bola,

Correndo, levando mensagens da Vida...

Que vibrou as gingas, comovendo sonhos

Na força equilibrista que tanto pulsou

Ainda reinante é nos pés, pernas, mãos

Tecendo os muuuiitoos gooools na Rede!

Batendo nas emoções de todas as traves

Que sangraram, mas também massagearam,

Nossos íntimos egos em nossos corações!

E aqueles velhinhos ficaram sorrindo!?...

... Enquanto outros passeavam abstraídos!

No alto sol do meio-dia, o campo se aquecia,

Em todos os sofrimentos dos dia-a-dia comuns

Em todos os sentimentos dos dia-a-dia iguais

Que se embalavam nas emoções retraídas neles.

Onde se aqueciam, reluziam, enquanto a bola,

Solta, livre, leve, plena entre os nossos pés

Envolvia-nos, nos acolhia, nos muitos jogos...

Sempre amistosos, amadores, belos e sonhadores

Que apitávamos início meio e fim das partidas!

Viajávamos na imaginação, nestas fronteiras

Onde a bola pode conduzir nossa Fé, girando

O Samba dos Cantos, nos encantos dum atento

Num tento dum sempre tão Brasileiro Pandeiro

Batucando rabiscados improvisos, nos sonhos.

Extraídos deste bailado Futebol que é Samba!

Com ações, reações, na agilidade das pernas,

Sambadas na força das razões dos nossos pés!

Pulsante no sangue fluido num treinado fôlego

Inundando vigores quentes de amor no corpo todo

Vibrando as inumeráveis emoções destes corações

Gingados ao bailarem-se na felicidade dum Goool!

Nestes muitos momentos fluidos, sentidos,

Profundos, nas vozes gritantes no válido

Eco sonoro e ouvido até nos ressonidos

Memoráveis Goooooools! É Goool! Gooool...