Caminho pelas Estrelas Follow by Email

terça-feira, 5 de agosto de 2008

Comentando o poema Barquinho de Papel

S O N E T O : BARQUINHO DE PAPEL
Autor: Odenir Ferro

Navegando vou, rumando sonhador fiel,
Ao encontro dos horizontes distantes.
Carregando as ilusões transbordantes,
Velejando o meu barquinho de papel...

De umas euforias cheias de letrinhas.
Saltitantes, tão plenas de vivências,
Que amorosas, são encantos, fluências
Depositadas aos pés. Do Amor Humano!

Nos sonhos paridos e despertos à mil,
Fincando-se no chão deste solo fértil
Pra realidade, que chega a mim enfim,

Hastes da realização e sonhos sem fim!
Trazidos pelo tão branquinho luminoso,
Tão barquinho de papel sempre amoroso!

Ontem à tarde, estando numa boa, pensando, escrevendo um pouco pra variar, tomando cerveja, lembrei-me deste poema que em que já o publiquei aqui no Caminho pelas Estrelas, mais precisamente em Outubro do ano passado. Então me deu saudade. Resolvi republicá-lo novamente pois o conteúdo emotivo dele, está refletindo bastante a minha realidade emocional atual. Gde. abraço e meu muitíssimo obrigado a todos!
Odenir Ferro