Caminho pelas Estrelas Follow by Email

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Soneto: Cenário Circense

SONETO: CENÁRIO CIRCENSE
Autor: Odenir Ferro

Arquitetônicas sombras,
Vão indo, debruçando-se
Alongando linhas no chão.
Como se fossem os avultos
Dos alegóricos fantasmas,
Do triste cenário circense
Onde gritante, procuro sair
Num rompante, e ir gravitar
Girando dentro de mim mesmo!
Tal igual a um pião, rodando
À esmo. nas assombradas linhas
Projetadas no destino arquiteto
Do real e das sombras se afiando,
Alongando linhas, sumindo no chão!